Aparelhos Auditivos Crônicas da Surdez Deficiência Auditiva

Benefícios de usar aparelho auditivo

Se você precisa usar aparelho auditivo, saiba que no início a maioria das pessoas mais reclama do que é grata pela sua existência. Porém, depois da fase inicial de adaptação, é impossível não se apaixonar por todos os benefícios que eles trazem para a nossa vida: dos mais simples aos mais incríveis. Coisas bobas como ouvir a campainha de casa e até coisas sérias como participar de uma reunião no trabalho em pé de igualdade com os colegas voltam a fazer parte do nosso dia-a-dia.

Fui usuária de aparelhos auditivos por muitos anos e só deixei de ser porque minha surdez progrediu muito e virou profunda, e aí eles não foram mais capazes de me ajudar e precisei partir para o implante coclear. Mas lembro de tudo o que vivi com eles e graças a eles. Lembro do quanto mudei quando passei a usá-los o dia inteiro e a assumi-los com orgulho. Através da minha experiência como usuária, posso dizer quais considero que são os maiores benefícios de se usar aparelho auditivo.

Voltar a ouvir

Em primeiro lugar, voltar a ouvir é o benefício mais poderoso de todos. A gente só entende o que a surdez causa de ruim na nossa vida quando o aparelho auditivo entra em ação e nos mostra tudo o que perdemos, que deixamos passar e que não vivemos por causa da audição ruim. Voltar a ouvir o que não ouvimos mais sem ajuda abre algumas portas na nossa alma que nem lembrávamos que existiam. Nunca vou esquecer a primeira vez que ouvi a TV com aparelhos e nem a prova de física que zerei na escola porque estava ouvindo outra vez os passarinhos que há tantos anos eu já não escutava. Emocionante e inesquecível! Voltar a ouvir coloca no lugar várias pecinhas que estão quebradas dentro de nós…

Melhorar a vida social

Antes de usar aparelhos eu não queria nem saber de situações nas quais precisasse me comunicar com mais de uma pessoa. Fugia das festas, das baladas, dos churrascos, dos encontros entre amigos – se bobear, fugia de todas as interações sociais!! Os aparelhos auditivos me fizeram ganhar de volta a confiança nos meus ouvidos, e isso melhorou imensamente a minha vida social. Sabendo que podia contar com eles e que eles me fariam ouvir uma infinidade de coisas que sem eles não conseguia, tinha confiança suficiente para sair de casa e querer interagir com as pessoas, em vez de ficar paralisada pelo pânico que isso me causava antes.

Melhorar a vida familiar

Nós passamos a maior parte do tempo convivendo com a nossa própria família, e é com eles que notamos um benefício muito importante: o de melhorar o convívio familiar. A gente reclama tanto que a família não tem paciência, mas antes de nos tornarmos usuários de aparelhos auditivos quando temos deficiência auditiva, não entendemos como nossa condição é difícil e cansativa para eles também. Lembro muito do quanto isso mudou para mim através dos comentários da minha mãe, vó e irmão. Eles me elogiavam porque passei a ajudar muito mais em casa. Ouvia a porta e ia abrir. Ouvia o interfone e ia abrir. Me chamavam e eu escutava de primeira. Pediam uma ajuda de outro cômodo e eu rapidamente entendia que estavam falando. São coisas que parecem bobas, mas que mudam tudo!

Melhorar a vida profissional

Quando me tornei usuária de aparelhos no trabalho, fiquei chocada com o quanto meus colegas passaram a me respeitar muito mais. Parei de ser vista como a deficiente auditiva teimosa que não queria se tratar porque achava que não precisava e passei a ser vista como alguém que estava se esforçando para melhorar, e isso conta muitos pontos. E a segurança que senti? Por inúmeros anos trabalhei no atendimento ao público de uma repartição pública, e em inúmeras situações comi o pão que o diabo amassou por não usar aparelhos. Depois deles, perdi o medo das pessoas, das bocas novas, de tudo.

Prevenir a depressão

Não precisa ser muito inteligente para perceber que a perda auditiva não tratada pode nos levar à depressão – e realmente leva! Eu mesma passei infindáveis tardes da minha adolescência chorando trancada num quarto escuro, me sentindo a última das criaturas, por causa da surdez. Tinha medo do futuro e tristeza por todas as coisas que achava que jamais faria por ser surda. E foi só quando passei a usar aparelhos auditivos e o som voltou a fazer parte do meu dia-a-dia que consegui focar em outras coisas em vez disso. Em idosos, esse fator é importantíssimo. Até porque, para a maioria daqueles em idade muito avançada, as grandes alegrias da vida são conviver com a família e assistir TV. Não poder fazer isso tira a alegria de viver de qualquer um! E sim, já existem vários estudos que ligam a perda auditiva não tratada à depressão. Portanto….

Benefícios de usar aparelho auditivo, segundo os membros do Grupo Crônicas da Surdez

  1. Fernanda: Usar o AASI foi o caminho para o implante coclear.
  2. Joana: É a minha audição. Sem ele não dá pra ser feliz. 24 anos usando e sendo feliz!
  3. Ceres: Voltar a entender tudo em shows.
  4. Ester: Ouvir todos os sons do trânsito na cidade e não ter medo de ser atropelada, conseguir acompanhar a missa com a ajuda dos óculos e da leitura labial. Ouvir o som da fechadura da porta se abrindo .
  5. Maria Cristina: Sem ele me sinto deslocada sem interação com o mundo, é como se tivesse numa concha.
  6. Danielle: É igual passar o perrengue inicial da academia, no começo é difícil, mas depois com os resultados, é só gratidão! Entendimento melhor de fala, melhor convivência social, menos irritação com os ruídos…
  7. Gleni: Ter vida com todos os sons que Deus colocou no mundo, ouvir o riso do meu neto!
  8. Pardal: A qualidade de vida é bem melhor, pois compreendemos as falas, traz muito benéfico para nosso convívio social.
  9. Clarice: Entender o meu marido falando, ouvir crianças brincando, ouvir sons de pássaros, cachoeiras e mar, ouvir o miado lindo da minha gatinha, não ficar isolada em grupos, ouvir quando alguém atrás de mim fala comigo, participar de confraternização, ouvir TV  no mesmo volume que as outras pessoas, me irritar menos com os barulhos, ouvir rádio e compreender as sutilezas das músicas, diminuiu muito os zumbidos, ganhei conforto auditivo… Melhor compreensão de fala, sensação de superação. Compreender melhor as aulas de pós graduação e participar do debate com colegas! Podia passar o dia levantando as vantagens!
  10. Jurandir: Voltar a ouvir é viver!
  11. Márcia: Usei sem resistir desde o início de minha perda auditiva, realizei IC no ouvido direito (não ativei ainda) e continuarei usando no esquerdo, sou nada sem ele, enquanto tinha bom resultado, foram muito úteis.
  12. Soliane: Uso aparelho auditivo de nascença, ou seja, não há nada de emoção, nada de diferente. Mais ouvir é muito bom e sem aparelhos fico louca e tem dias que não aguento muito de tanto barulhos começo passar muito mal.
  13. Suelen: Com certeza o maior benefício é a vida social…
  14. Andressa:  No momento ainda estou me adaptando. Mas o dia que ouvi o barulho do tic-tac do relógio fiquei perdida pois não sabia que som era aquele. Então digo que ainda estou me descobrindo.
  15. Claudete: Ter segurança de conversar,  sair sozinha, ouvir as pessoas , os sons da rua, da rotina de casa – onde um simples toque de um eletrodoméstico te lembra que você conseguiu!
  16. Monica: Vida social, familiar, enfim…tudo. Sem eles fico num mundo onde só existem imagens e nada de som. Ficar sem aparelhos é como ficar sem roupas.
  17. Andrea: Reviver uma vida normal. Sair sozinha sem medo, poder assistir uma TV sem legendas. Voltar a ouvir músicas que eu já nem ouvia mais. Conversar com as pessoas. Ouvir sons de vários sentidos.  Sei te dizer que hoje me sinto uma nova pessoa, é a realização de um sonho.  Meu aparelho é um filho,  sem ele não fico,  faz parte de mim.
  18. Rute: Ouvir a voz humana com menos esforço, sentir uma melhora no entendimento da leitura labial, conhecer e me acostumar com alguns sons que ao ouvir só me assustavam; poder me comunicar melhor; falar ao telefone…Dentre outras coisas que eu nem sabia que poderia fazer se usasse AASI.
  19. Sidrônia: Não imagino minha vida sem meus AASI’s, principalmente porque com eles sinto-me ligada ao mundo, ouço a voz dos meus filhos e sons maravilhosos que me dizem que estou na vida, ativa e participante. Sou eternamente grata por eles existem.
  20. Adelaide: Ter voltado a ouvir meu marido e filhos, não tem preço. Melhorou muito minha vida social e emocional.
  21. Peter: O principal benefício é poder me comunicar.  Entre outros: ouvir música, dirigir sem medo de não escutar algum som estranho, ouvir os animais, relaxar com o barulho do mar, poder cantar sem medo de estar gritando, ouvir o barulhinho gostoso da chuva. Há tanta coisa deliciosa que o aparelho auditivo nos proporciona, e a única vantagem de estar sem ele é dormir!

 

Faça parte do Grupo Crônicas da Surdez no Facebook

21 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

3 Comentários

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.