Crônicas da Surdez Destaques Implante Coclear

Como escolher a marca do seu implante coclear

Ano passado, escrevi um post entitulado Qual é a melhor marca de aparelho auditivo que existe” e já que agora sou usuária de implante coclear bilateral, chegou o momento de escrever sobre como escolher a marca do seu implante coclear. Afinal, são dezenas de emails e mensagens me perguntando isso todos os dias…

Como não posso decidir por ninguém e nem quero, me cabe a tarefa de juntar todas as informações possíveis num só lugar, assim, meus leitores terão acesso a isso de uma maneira prática e simples. Afinal, é péssimo ter que ficar que nem barata tonta correndo atrás de informação num período que sabemos que é desgastante e difícil para a pessoa que fará a cirurgia.

A surdez profunda

Quando chegamos na surdez profunda e decidimos investigar se podemos fazer um IC, rola toda uma saga. Encontrar um médico especialista em surdez, conseguir hora, o santo bater, fazer uma batelada de exames, esperar o veredicto final da equipe. Se formos candidatos à cirurgia, temos que decidir se faremos. E depois da decisão tomada, ainda precisamos decidir qual marca iremos implantar. Não é pouca coisa! Quem já percorreu esse caminho das Índias sabe bem…

A tônica desse post é muito simples: essa responsabilidade é sua! Não terceirize essa decisão, pois fazer um IC é como casar sem direito a divórcio. Você ficará com ele para sempre, portanto, escolha aquele que melhor se adapta ao seu estilo de vida, às suas necessidades e ao seu bolso. Se quatro pretendentes lhe pedissem em casamento e cada um alegasse ser o melhor do planeta, você sentaria, ponderaria todos os prós e os contras de cada um e só depois tomaria uma decisão, certo? Pois então!

Um ponto que eu acho fantástico, e que mudou drasticamente nos últimos três anos, é que hoje o paciente tem muito poder. E não apenas poder cuja origem é a informação, mas também poder de escolha. Até pouco tempo atrás, quem determinava qual marca o paciente implantaria era sempre o médico. Acho que isso acontecia pois os médicos tinham essa aura de super heróis antes da internet mudar de modo radical a vida de todo mundo – somente eles tinham acesso às informações que nos dias atuais encontram-se a um click do mouse.

Além disso, hoje muito mais otorrinos fazem a cirurgia do IC, o que por si só muda a dinâmica pré-estabelecida de antigamente. A maioria dos pacientes agora procura o médico já com uma ou mais marcas preferidas, o que demonstra que daqui para a frente raros serão os casos em que as pessoas abrirão mão de elas mesmas tomarem a decisão – quando isso for possível, pois não podemos esquecer dos casos em que o médico precisa escolher baseado em doenças pré-existentes do paciente ou de sua anatomia.

Quem opera pelo SUS

Quem opera pelo SUS não tem chance de escolher a marca que irá usar, já que o SUS trabalha com o sistema de licitações de menor preço – a marca vencedora venderá um lote de IC’s e eles serão implantados até acabarem. Alguns centros do SUS têm opção de mais de uma marca, pois fazem compra por lotes e na hora da cirurgia vai o que estiver no estoque ou o que a equipe decidir como melhor para o paciente.

Quem opera pelo plano de saúde

Quem opera pelo plano de saúde poderá ou não ter escolha, mas é importante ressaltar que mesmo com a existência da ANS, os planos são muito mal regulamentados. Não há legislação que obrigue um plano a cobrir exatamente a marca que o paciente deseja, a legislação apenas manda cobrir implante coclear – e partindo do princípio que todos fazem a mesma coisa, os planos vão buscar sempre aquele que oferecer o menor preço. Nessa guerra de preços das marcas, o paciente pode se beneficiar. Cada tecnologia é diferente, o que seu médico pode fazer é justificar junto ao plano de saúde aquela que você(s) escolheu(ram). A grande maioria das pessoas que eu conheço (eu mesma incluída) ganhou aval do plano de saúde para fazer a marca de IC que solicitou. Alguns planos liberam a cirurgia rápido, outros demoram, outros questionam a escolha da marca, é sempre uma surpresa.

Na minha opinião, os médicos deveriam encorajar os pacientes a escolherem por si próprios – mas a verdade é que isso demanda um tempo e uma pesquisa que muita gente tem preguiça de fazer. Pergunto a quem joga essa bomba no colo do médico o seguinte: e quando der problema? Não é o otorrino que vai resolver, correr atrás de assistência técnica ou comprar uma nova peça ou bateria para você. Quando alguém me escreve dizendo ‘meu médico me disse que só opera a marca X‘, respondo duas coisas: primeiro, se informe se ele só opera essa marca porque não tem acesso ao software e às fonos das outras marcas; segundo, se ele tem acesso (está numa cidade grande, por exemplo, e não no interior de algum estado do Norte do país) e se recusa a fazer a marca que você quer, é muito simples: tenha uma conversa franca, apresente seus argumentos, ouça os dele, pondere tudo e, se ainda assim houver recusa, a saída é buscar outro profissional.

Não deixe de ler com calma este link

Esse link vale OURO, e o encontrei num grupo americano altamente especializado em assuntos relacionados ao implante coclear. Nele, você encontrará um comparativo (que é atualizado todo mês) entre todas as marcas de implante coclear, com uma imparcialidade ímpar. CLIQUE AQUI para ler.

Entre no grupo Crônicas da Surdez no Facebook

Lá você poderá falar com outros usuários e eles lhe darão suas opiniões, impressões, elogios e reclamações sobre a marca que usam. Ninguém melhor do que quem usa para lhe dizer com sinceridade. Clique aqui para entrar.

Vamos lá!

Abaixo, falo sobre os principais pontos que devem ser levados em consideração na hora de optar por uma marca de implante coclear. No Brasil, temos as seguintes opões: Advanced Bionics (americana), Cochlear (australiana), Med-El (austríaca) e Neurelec (francesa).

Para poder obter as informações necessárias para escrever esse post, enviei email para as fonoaudiólogas responsáveis por cada uma das marcas.

Assistência Técnica

Implante coclear é uma maravilha da tecnologia, mas como qualquer aparelho eletrônico, está sujeito a falhas. Independente da marca, problemas e falhas acontecerão um dia. Você precisa falar com usuários das marcas que lhe interessam e descobrir como eles foram atendidos quando seus implantes deram problema. O atendimento pós-venda, para mim, é a coisa mais importante – seja com marca de IC, de carro, de AASI ou até de aspirador de pó. O que consegui descobrir sobre assistência técnica das marcas foi o seguinte:

Advanced Bionics: Enviei email para a Ana Luisa, fonoaudióloga da marca. A resposta foi: “Dentro da garantia de qualquer um dos acessórios, identificada a parada de funcionamento técnico do produto, trocamos por um novo. Não efetuamos reparos de maneira nenhuma. Caso seja identificada qualquer forma de mau uso, não efetuamos a troca. Fora da garantia o paciente compra um acessório novo, com exceção do processador, que entregando o dele quebrado, ele paga um valor bem razoável como troca fora de garantia. Da mesma maneira, recebe um novo.”

Cochlear: Enviei mensagem para a Marcia Kimura, fonoaudióloga da marca, que respondeu em conjunto com o Kelson Pereira, supervisor de assistência técnica da Politec. A resposta foi: “Processadores N5 e N6 os reparos são realizados na Cochlear Panamá, para os casos de acessórios são realizados as trocas imediatas. Após análise de 3 dias, se for detectada a necessidade de manutenção no Panamá, a Politec tem backup’s de reserva para emprestar, mediante disponibilidade. A Politec faz reparos apenas em Freedom e Baha. Quanto aos backups, é interessante comentar que, infelizmente, a Politec tem gasto muita energia na recuperação dos mesmos, ou seja, 10% dos backups retornam danificados e 30% com dificuldade de devolução. Isso significa que em 30% dos casos há necessidade de cobrança diária e muitas vezes acionamento de meios legais para se ter o backup de volta para a Politec. Após acionamento legal, ainda nos deparamos com uma porcentagem alta de aparelhos que não retornam, cerca de 10%”

Med-El: Enviei mensagem para a Marilia Botelho, fonoaudióloga da marca.  A resposta foi: “Fazemos conserto e trocamos, depende do problema. Emprestamos backup.”

Neurelec: Enviei mensagem para a Fabiana Danieli, fonoaudióloga da marca, e estou aguardando as respostas.

 

O que vem no kit com o processador

Como descobrir  que virá no seu kit? Contate a marca que lhe interessa e diga que você quer saber o que virá no seu kit se o plano aprovar a compra. Faça o mesmo se fizer pelo SUS, afinal, o Sistema Único de Saúde é financiado com o dinheiro dos impostos pagos por todos os brasileiros e ninguém está lhe fazendo favor algum. Digo para todos os diretores da indústria da audição que conheço e continuarei repetindo sempre: transparência é fundamental!

Peça informação detalhada sobre os itens que fazem parte do kit do modelo/marca que você pretende usar, pois às vezes o item que mais lhe interessa (como acessório para entrar na água, por exemplo) não faz parte, e aí você vai precisar comprar por fora e precisa ter noção dos preços e disponibilidade. Saiba quantas baterias vêm, quais cabos estão incluídos, tudo.

Advanced Bionics: Pacientes do SUS e do plano de saúde recebem kit idêntico.

Cochlear: Pacientes do SUS e do plano de saúde recebem kit idêntico.

Med-El: Pacientes do SUS e do plano de saúde recebem kit idêntico.

Neurelec: aguardando resposta.

Acesso a um profissional de Fonoaudiologia

Você precisa ter na sua cidade ou numa cidade próxima acesso a um profissional da Fonoaudiologia que saiba mapear o seu implante coclear. Quando eu fiz meu primeiro IC, morava em Santa Maria, e lá não havia uma fonoaudióloga sequer que fizesse mapeamento, de marca nenhuma. Eu precisava ir a Porto Alegre para isso (4 horas de carro) e tinha que faltar ao trabalho pois a fono que me mapeava só atendia num determinado dia da semana. Infelizmente o número de profissionais que trabalham com implante coclear ainda é bem reduzido.

Você precisa levar em conta se algum fonoaudiólogo na sua cidade ou perto dela trabalha com a marca escolhida. A grande maioria dos problemas que acontecem com implantes cocleares são da ordem de programação e facilmente resolvidos com uma visita à fono. Quando um paciente faz IC e reside num local sem profissionais de fonoaudiologia, é de praxe que as marcas enviem suas próprias fonos para atender no local pelo menos na ativação e primeiro mapeamento. Essa questão é muito séria, pois a dificuldade de acesso ao profissional da fonoaudiologia está diretamente ligada a um progresso lento com o implante coclear. A(o) fonoaudióloga(o) faz toda a diferença neste processo!

Preços das peças e do processador de fala

Essas informações são de extrema importância, já que quando a garantia chega ao fim, qualquer reparo ou troca sairá do bolso do próprio usuário. Você deve levar em conta também a questão dos preços pois é você quem sabe da sua condição financeira – não esqueça que um dia você pode perder o seu IC ou , pior, ser assaltado e ficar sem ele.

Advanced Bionics: Preços estão sujeitos a alterações (associado da ADAP tem desconto). Naída: Em torno de R$15.000,00 (só o processador). Cabo: em torno de R$480,00. Bateria Recarregável: em torno de R$635,00. Antena em torno de R$1.000,00 (a antena AB é antena+microfone integrado). Garantia de 3 anos para processador, carregador e antena. Garantia de 3 meses para bateria. Garantia de 1 ano para cabos. Garantia de 3 meses para demais acessórios.

Cochlear: A Politec prefere não informar preços e pede que os interessados acessem o site, no qual há uma loja virtual. Garantia de 3 anos para o processador. Garantia de 1 ano para antena, cabo de antena, imã, carregador de baterias, cabos, controle remoto, compartimento de baterias e de baterias recarregáveis. Garantia de 3 meses para os demais acessórios. Para saber os preços atuais praticados pela Politec, acesse a loja virtual (basta procurar no Google)

Medel: Bateria recarregável R$675,00. Cabo existem vários tamanhos e diferentes modelos. Mas os dois padrões são: R$465,00 e R$390,00. Processador de fala não é vendido separadamente, somente o kit completo. O custo é de R$38.500,00 (Opus 2 e Sonnet) e R$31.150 (Rondo). Garantia de 3 anos para processador, compartimentos e antena. Garantia de 1 ano para cabos. Garantia de 3 meses para baterias.

Neurelec: aguardando resposta.

Experimentar protótipos em si mesmo

Eu acho isso fundamental! Todas as clínicas que trabalham com implante coclear deveriam ter um protótipo de cada marca disponível para que cada candidato ao IC possa pegar na mão, tocar, sentir o peso, a textura, o design, como se encaixa na sua própria orelha – cada marca tem um earhook diferente. Essa experiência sensorial com o processador externo ajuda a tomar a decisão, pois faz toda a diferença experimentar o produto em si mesmo antes de bater o martelo – você irá tocar, sentir e terá o feeling e a intuição de qual casa melhor com  você.

Conversar com usuários sobre as partes boas e ruins

São os usuários que vão lhe dar feeback real e honesto sobre as partes boas e as partes ruins de cada modelo de implante. Quem usa um dispositivo como o IC da hora que levanta da cama até a hora em que vai dormir é que pode analisar com precisão seus pontos fracos e fortes, o que pode ser mudado, o que deve ser melhorado, etc. Os vendedores sempre dirão que seu produto é o melhor, mas são os compradores que podem atestar a veracidade disso – até porque, no caso de uma prótese, o pós-venda e a resolução de problemas são ainda mais cruciais do que a venda.

Você irá encontrar dois tipos de usuários: os defensores fervorosos da marca que usam e aqueles que tiveram problemas e não foram bem atendidos na resolução dos mesmos, e estes estarão um pouco decepcionados com sua escolha.

Minha dica? Seja capaz de analisar o que as pessoas falam colocando de lado a carga emocional do que é dito. Faça muitas perguntas, analise as respostas, separe o joio do trigo e formule a SUA própria opinião. Indico um grupo no Facebook chamado Cochlear Implant Experiences, se você lê em inglês, pois os usuários são muito sinceros e antenados com as últimas tecnologias e lançamentos.

O que cada IC faz

Descubra as particularidades de cada implante coclear. Uma marca tem conectividade, outra lhe permite fazer ressonância magnética, outra tem tecnologia totalmente à prova d’água. O que é mais importante no seu dia-a-dia? O que é mais importante na sua vida? E os recursos extras de cada uma e os acessórios que você pode adquirir, já pesquisou? Mãos à obra!

Conclusão

Às vezes as pessoas acabam esquecendo que o mais importante nessa história toda é OUVIR. A possibilidade de voltar a ouvir é que é a grande questão. Escolher uma marca de IC é como escolher uma marca/modelo de carro com o qual você pretende passar os próximos dez anos da sua vida – a não ser que você tenha uma condição financeira muito boa e possua os meios para trocar de processador cada vez que um novo for lançado.

A audição – especialmente a audição biônica – é tão única que é impossível achar que você terá o mesmo resultado que outra pessoa. Cada caso é um caso, e não adianta. Isso me faz lembrar do meu querido Dr. Lavinsky, que fez o meu primeiro IC, quando ele me contou que muitas pessoas chegavam ao seu consultório dizendo: “Eu quero ficar exatamente que nem a Paula!“. Esqueça isso! A jornada é sua, sua audição é como uma impressão digital e é você quem irá percorrer essa estrada, portanto, não perca tempo com comparações ou achando que a grama do vizinho é mais verde.

Espero que as informações deste post lhes ajudem a tomar uma decisão. Quem quiser compartilhar sobre a sua experiência e como se decidiu, por favor, comente neste post.

66 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

9 Comentários

  • Olá. ..preciso de ajuda o meu marido foi implantado …..a marca do implante é medel as peças são muito caras será que à outra marca? Mais econômica

  • Sencacional. apenas por ter lido este pos cairam muitas duvidas existentes.
    E concordo c q disse o Rodrigo. sou ususrio phonak e seus aparelhos tem excellente tecnologia, assistencia. e um preço muito atraente…

  • […] todos os exames e ansiosamente retornei ao médico para saber a reposta: eu era candidata ao implante coclear!! A partir desse momento foi dado início ao processo super burocrático de aprovação do plano […]

  • Olá, vou ser sincero, postando o relato…
    Ja nas primeiras consultas com fono e médico, estava na minha cabeça que o meu ic seria o N6, pois a maioria dos implantados usa os N5 e N6.
    O meu amigo, também candidato ao IC, me alertou a necessidade de pesquisar.
    Então, durante a pesquisa, descobri que o Naida da Advanced Bionics (AB) possui tecnologia mais avançada em termo da velocidade (pulsos por segundo), assistência pós-venda imediata com estoques prontos e preços muito mais em conta.
    Tendo a certeza de que teria o kit completo (processador, cabos de reserva, baterias, desumidificador) da AB na ativação, aliás o hospital ja tinha recebido o kit no dia da cirurgia, a espera entre o dia da cirugia/alta do hospital e ativação teve mistura de ansiedade e felicidade. rs

  • Ola Paula,nao sei se voce esta lembrada,mas tu me orientou como fazer para conseguir uma consulta com medico Otorrinolaringologista atraves do SUS, depois de quase dois anos de espera consegui ser atendido,e o medico pediu uma AUDIOMETRIA .Para minha surpresa,apos verificar o exame,o mesmo me diz que talvez eu consiga um Apareho Auditivo, mas nao e certo que de resultado pois os Aparelhos que o SUS fornece nao tem a potencia necessaria para o meu caso e que o certo seria IC,porem o SUS nao autoriza a cirurgia para pessoas de minha idade (67).Minha irma que estava presente na consulta perguntou o porque,mas o medico enrrolou e nao explicou,entao pergunto a voce.E possivel isso?

  • Parabéns pelo post! Muito esclarecedor. Sobre a proximidade de um(a) fonoaudióloga para fazer o mapeamento, você ainda teve sorte, pois a dos meus filhos fica a quase 600 km da minha cidade (8 horas de carro).

  • Todo mundo que precisa deveria ter acesso a essa tecnologia. Admiração total por vcs! eu acho meu aparelho auditivo caro, definitivamente não sei de nada.

    Que esta informação possa perpetuar a todos que precisam e que o SUS possa disponibilizar. _/\_

  • Post excelente! Acredito que fiz uma boa escolha. Achei um tanto absurdo uma marca não vender o processador separado (somente o kit) e a outra se quer se importou em responder e ganhar futuros pacientes. Eu estava em duvida a respeito de 2 marcas e em consenso com o medico foi feita a escolha. Agora eh só aguardar dia 07/07 chegar para ser feito o implante. 30 dias depois a ativação…

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.