Aparelhos Auditivos

Como escolher o melhor aparelho auditivo para você?

Foto: Shutterstock

Esse post foi escrito pela fonoaudióloga Mirella Boaglio Horiuti, do Não Escuto – ela é especialista em adaptação de aparelhos auditivos e Mestre pela Escola Paulista de Medicina. E foi a Mirella ela quem mais me ajudou na jornada (longa) que tive até me apaixonar pelos meus aparelhos nos anos em que usei eles antes de fazer o IC.Graças a ela que posso dizer sem rodeios que não existe AASI ruim, existe AASI mal adaptado ou não indicado para a perda auditiva do paciente.

Esses dias até escrevi lá na fanpage do blog que fico bege com as desculpas esfarrapadas que as pessoas dão para não usar seus aparelhos auditivos – e isso sempre volta para este ponto básico: aparelho mal adaptado. Só que, antes disso, é preciso decidir qual marca e modelo de aparelho auditivo comprar, e o que levar em consideração a respeito disso.

 

‘Muita gente me pergunta como escolher o melhor aparelho auditivo para seu caso. Resumi em alguns itens para ficar bem simples. Lembre-se: comprar um aparelho auditivo é muito parecido como comprar um carro mas, é mais sério pois estamos falando de um produto médico, para sua saúde. Existem diversas marcas FIAT, GM, BMW, etc. e cada marca possui vários modelos uns mais e outros menos sofisticados com este ou aquele opcional. Cada modelo tem sua peculiaridade e o que agrada muito um comprador pode não agradar tanto à outro.

O que fazemos quando vamos comprar um carro? PESQUISAMOS TUDO! Desde características técnicas como cor, potência, consumo, opcionais até garantia, assistência técnica e forma de pagamento. O que é mais importante quando a pesquisa é sobre aparelhos auditivos? A resposta é … muitas coisas. Fiz uma lista que pode ajudar bastante.

Passo 1 

Procure na internet as empresas que comercializam aparelhos auditivos dentro de uma área próxima que você ache fácil e tranquilo trafegar. Motivo? Facilidade de locomoção e solução de problemas com rapidez.

Passo 2 

Selecione umas 6 empresas e comece sua jornada de contato. Muita gente prefere email. Eu pessoalmente prefiro ligar pois já começo minha avaliação desde aí… Já deixei de ir em várias lojas pois o atendimento telefônico foi péssimo.

Passo 3

Agende uma visita ( sem compromisso ) para um orçamento nos 3 melhores. Leve seu exame de audição e a prescrição médica.

#ficadica: O exame auditivo e a receita são SEUS documentos. O local pode apenas tirar um xerox para anexar em seu prontuário. Se o local insistir em “segurar” seu exame ou sua receita, já desconfie e risque esse local da sua lista. Eles querem garantir que você não vá a mais nenhum lugar pesquisar preços!

Depois do seu atendimento, volte para casa e avalie:

Instalações

Eram boas? E a limpeza do local? Há quanto tempo estão neste mesmo endereço?

Marca

Qual a marca do aparelho auditivo comercializado? Era de primeira linha? Pesquise pelo nome do fabricante na internet.

Atendimento

Como foi? O atendimento foi por um fonoaudiólogo? Ele se mostrou interessado em ajudar a resolver seu problema auditivo ou só quis vender um par de aparelhos auditivos?

Conhecimento do profissional fonoaudiólogo

Ele pareceu seguro e confiante? Tem experiência? Tirou todas suas dúvidas?

Teste antes da compra

É prática do mercado permitir que o paciente teste o aparelho auditivo sem compromisso de compra por 1 semana. O teste em casa, no trabalho e nas situações do dia-a-dia são muito importantes. Costumo dizer aos meus pacientes que dentro de uma sala fechada qualquer aparelho auditivo é bom.

Preço

Muita gente acha esse item o mais importante. E importante ele é, com certeza. Mas não é o principal. Lembre-se que ao adquirir um aparelho auditivo você está casando com o local onde comprou!

Garantia do produto

Quanto tempo é a garantia? Marcas de primeira linha em geral praticam de 2 a 3 anos. O que cobre?

Garantia do fabricante

Procure saber quem é o fabricante do aparelho auditivo que foi oferecido à você. A maioria destes produtos é importado.

Política de retornos

Pergunte como funcionam os retornos após o vencimento da garantia. São cobrados? Qual o valor?

Política de revisão técnica

Esse ítem merece muuuuuuita atenção. Muitas empresas insistem que o aparelho auditivo deve ser revisado a cada 6 meses ou no mínimo uma vez por ano depois que acabar a garantiam mesmo que o usuário não tenha queixa nenhuma de funcionamento. Eu não concordo. Pergunto à você… quantas vezes você mandou seu televisor ou seu celular para revisão e limpeza?

#ficadica: Só envie seu aparelho para a assistência técnica se aparecer algum problema de uma hora para outra. Alguns exemplos: aumentou o consumo de pilha, som distorcido, etc.

Passo 4

Depois da sua jornada de visitas e avaliações, escolha 2 locais para fazer o teste em casa. Ou escolha o local que você gostou mais, ou melhor, sentiu mais segurança e teste 2 modelos diferentes recomendados pela fonoaudióloga. Isso é possível também!

Passo 5

Depois da finalização dos testes, com segurança, avalie as vantagens e desvantagens de cada aparelho auditivo e escolha uma das empresas para fazer a compra.’

 

Entre para o Grupo Crônicas da Surdez no Facebook

118 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010, e também escrevo o blog Sweetest Person desde 2007. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

41 Comentários

  • Ola estou num dilema, sofro de perda auditiva a mais de vinte anos, mas nunca aceitei que ouvia mal, mesmo sabendo que sim. Mas as dificuldades foram crescendo e cheguei ao ponto de nao ter mais solucao, tenho que usar nos 2 ouvidos mas acho que faz de mim uma pessoa diferente, e choro cada vez que penso que devo usa los, ja tinha comprado a 13 anos um de por dentro do canal auditivo mas nunca me habituei porque sentia o ouvido tapado, foi saber a opiniao de dois tecnicos e eles disseram me que tenho o canal auditivo muito estreito e nao posso usar esse tipo recomendaram me O modelo LS561

  • Olá boa noite! Por gentileza, gostaria de expor rapidamente meu caso! Tenho perda auditiva de leve a moderada e estava fazendo acompanhamento com uma fono do sus, mas ela disse que, a minha condição não era de deficiente auditivo! Alegou que para adquirir o aparelho auditivo , teria que apresentar perda de moderada a grave nos dois ouvidos e, no meu caso, tenho perda leve em um ouvido e moderada no outro.
    Mas, a realidade é que sinto sim, a necessidade de aparelho, pois tenho muita dificuldade e entender as pessoas , dependendo do timbre de voz e condições de ambiente. O que faço? Poderia me dar uma orientação, desde já agradeço, Luciano!

  • Parabéns pelo seu trabalho, saiba que você me passou um ótimo material, me ajudou a compreender como devo agir com relação a procura de um aparelho de surdez para o meu caso. Infelizmente acabei dando um azar muito grande e perdi 50% da audição do meu ouvido direito, como já era surdo da esquerda a coisa ficou bem complicada, tudo que você relata em seu texto acabou por acontecer comigo, fui a uma revenda e estou meio que preso a ela, muita habilidade para capturar o cliente. Mas quero mesmo é agradecer pelo seu trabalho. OBRIGADA!

  • Bom dia Paula
    Gostei muito dos depoimentos apresentados neste site, e creio que vai me ajudar, pois estou tentando trocar meu aparelho da marca Siemens, o qual já tem 5 anos, e esta precisando fazer uma boa revisão. A fono da revenda me apresentou um novo aparelho desta marca, e fiz o teste durante a semana passada, nao me adaptei muito bem, pois é um modelo mais avançada e fica atrás da orelha, ( o meu é mais antigo e fica dentro da orelha), alem do preço ser muito mais caro, tem a duvida de adaptação do novo aparelho.
    Gostaria que vc. me dissesse qual o melhor modelo, interno ou externo, e a qual a melhor marca.29-08-2016.S.Paulo-Capital-Aguardo sua resposta

    • Gerson, nao tenho como te indicar um aaprelho auditivo. O que posso te aconselhar é fazer uma audiometria com uma fono de confiança e então com ela em mãos procurar tres marcas diferentes e testar aparelhos em cada uma delas.

  • Boa noite Paula

    Desculpe incomodar, mas estou com muitas dúvidas…Meu pai tem 77 anos e agora será necessário usar aparelho auditivo, porém ele é muito vaidoso e tímido ao mesmo tempo. Gostaria de pedir ajuda para saber qual aparelho seria melhor para eu testar nele, pois sei que se não for bem colocado causa muitos problemas.
    Gostaria de saber se você atende pacientes e onde seria seu consultório .
    Desde já agradeço muito vossa atenção.
    Grata
    Claudia Chaves

  • Boa noite, faz 16 anos que uso aparelho da marca Siemens, nunca tive problemas até agora que ele pifou…
    infelizmente onde moro não tem mais a representação Siemens por isso estou fazendo o teste com o da marca Phonak. Hoje é o 1 dia que estou com ele vamos ver se consigo me adaptar, mas ainda assim vou
    procurar algum representante da Siemens mais próximo.

  • Boa tarde, Paula.
    gostei de conhecer este blog! Muito interessante e ajuda os deficientes a saber mais sobre a deficiência.
    Uso desde de pequeno, comecei com Siemens e fui para Phonak. Estou com a Phonak há 8 anos e sempre achei ótimo.
    Bom, estou a procura de novos marcas para experimentar e achei WIDEX e Audibel. Gostaria de saber se acha besteira sair da Phonak para outras?
    Conhece Audibel e Widex? É do mesmo patamar? Ou recomenda outros para testar?
    Não tenho paciência para que me empurrem qualquer marca, sou chato demais pra isso! rsrsrs.

  • Estou com teste marcado, apos visitar este site e comentarios, cheguei a conclusão que não é tão simples a escolha do aparelho e a satisfaçao do usuario. Por estar com uma perda de 2o% de audição ha mais de anos sem alterações, concluí ser melhor esperar mas um tempo e ver se ha aumento na perda da audição. Agradeço a todos pelos comentarios , especialmente parabéns a autora da pagina. Muito bem explicado . ISso sim é profissionalismo. Mais uma vez parabéns

  • Olá, estou com um problema serio, tenho Otosclerose e preciso colocar o aparelho a principio no ouvido esquerdo, e não estou conseguindo aceitar, tenho 30 anos e esta sendo muito difícil. Mas já fui em dois lugares, como não quero um aparelho que apareça me deram um super discreto e que seria indicado pela perda auditiva. Mas, no primeiro não consegui me adaptar, pois ele apitava demais e saia toda hora e me deixava louca, era da marca Beltone, e agora estou com um que é um pouco mais fácil de colocar porém já fiz ajuste duas vezes e não estou conseguindo entender as pessoas, é da marca AudioSync. Estou pensando em testar o da marca Phonak, gostaria de saber se indicam essa marca? Estou mega confusa.

    • Olá! eu também estou usando o aparelho relativamente há pouco tempo, no início também fiquei meio frustrada, inclusive pq mesmo depois que comecei a usá-lo eu não sentia muita melhora na audição, e como ele fica dentro do ouvido só consigo fazer o ajuste através da minha fono, precisei fazer 3 ajustes no aparelho para ficar ok! Faz pouco tempo que uso mas agora quando fico sem o aparelho eu já sinto falta dele, porque faz muita diferença na minha audição. A marca do meu aparelho é OTICON até agora não tive nenhum problema.

  • Como devo proceder para adquirir um aparelho de ampliação sonora individual?
    Os usuários de todas as faixas etárias, com perda auditiva e deficiência auditiva, previamente avaliados e diagnosticados, devem ser referenciados por Otorrinolaringologistas e Fonoaudiólogos para avaliação e inclusão no Programa de Atenção à Saúde Auditiva. O cadastro para usuários moradores de Belo Horizonte pode ser realizado pelo telefone 3277-5306, de segunda a sexta-feira de 08 às 17 horas.

    http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=saude&lang=pt_BR&pg=5571&tax=15796

  • LISTA DOS FABRICANTES MAIS CONHECIDOS
    Conventional Hearing Aids
    AUDINA
    AUTHORIZED HEARING SYSTEMS
    BERNAFON ®
    GENERAL HEARING INSTRUMENTS
    HSI
    MICRO-TECH
    OTICON ™
    PHONAK
    QUALITONE
    REXTON
    SIEMENS
    STARKEY ©
    TELEX
    UNITRON ®

  • Rede de Informações sobre Deficiências -Central de Atendimento Direto
    Rua Benito Juarez, 70 – 04018-060 – São Paulo – SP – (11) 5082-3501 -(referencia JUNHO 2010)

    Mais Duas instituições que trabalham diretamente com portadores de deficiência auditiva.
    DERDIC – Divisão de Educação e Reabilitação dos Distúrbios da Comunicação – PUCSP, iesppoe@derdic.pucsp.br, procure por Cristina Redondo – contato pelo telefone (11) 5549.7785 / 5549.9488 ramal 216,(referencia JUNHO 2010)

    FENEIS – Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos,
    feneis@surdo.com.br,
    telefone (11)5549.3798 (referencia JUNHO 2010)

  • Olá,meu nome é Pâmela ,tenho 33 anos e uso aparelhos auditivos desde os 10 anos de idade,no meu ponto de vista o maior erro são as clinicas que não observam os pacientes que vem usando aparelhos desde novo.Ninguém melhor do que o próprio paciente para entender o quando ouve bem ou mal dá pra notar bem ,falo isso pq não tive a fala afetada e noto a diferença,esse aparelho é da Oticon é da linha Clarins K70 ,ente vou falar nunca me senti tão agoniada e pior o que era para reduzir volume de tv,falar ao telefone piorou não tenho vivido como antes e toda boa informação certa e eficaz se torna importante para ajudar o surdo afinal ele não sabe o que é uma audição natural.

  • Olá! eu tenho 24 anos faz 2 meses que comecei a usar aparelho auditivo comprei da marca OTICON, é a primeira vez que uso, ainda tenho dificuldade para ouvir falas, sinto que ainda preciso regular, o modelo que escolhi fica dentro do ouvido e eu só consigo regular indo até a fono que me vendeu, esse tem sido o único desconforto, pois o fato de estar com ele no ouvido já não me incomoda, como minha fono me explicou o aparelho não vai te dar um ouvido novo, ele irá melhorar um pouco a sua audição, no começo você estranha, as vezes se irrita com os barulhos como ruídos, pq antes você não os ouvia e ai eu no começo tirava o aparelho qndo algum barulho estava me irritando, agora me esforço para ficar o dia todo com ele, só costumo tirar qndo chego em casa. Preciso usar no ouvido direito também, mas segundo minha fono, neste ouvido deverá ser o modelo externo, estou aguardando um tempo para poder comprar o outro pois o aparelho que uso me custou 4 mil reais, e o outro aparelho vai sair pelo mesmo preço, espero que após ajustar o esquerdo ja melhore minha audição e quando colocar no direito fique ótima!

  • Boas! Dá prá fazer um ranking das melhores marcas como nos carros, aproveitando sua analogia? Muito obrigado pela abordagem primorosa.

  • Bom dia Paula, tudo bem?

    Estou pesquisando sobre aparelhos para comprar para o meu filho de 06 anos. Ele já usa o modelo da phonak Nadia , só que agora o aparelho já tem 03 anos de uso e começou da apresentar alguns problemas e tenho que ter um outro para que ele possa usar quando o outro estiver para o conserto. Me indicaram a empresa audibel e ai fui até lá para ver e para ele testar o aparelho ( o lançamento deles), só que eu não achei que ele ouviu tão bem com o aparelho deles.
    Estou em dúvida se devo manter o que ele já está acostumado e comprar o modelo mais novo da phonak , o sky Q. O meu filho tem perda profunda do lado direito e severa do lado esquerdo.
    Gostaria muito da sua opnião!

    Um abraço,
    Sheila

  • Sou deficiente auditivo bilateral profundo e uso próteses que já estão ultrapassadas. Pergunto: qual a melhor marca de prótese auditiva ? A Siemens é uma boa marca ? Aguardo uma resposta. Fico grato.

  • Oi, uso aparelho a mais de 15 anos nos ouvidos da marca Widex gostei muito e nunca tive problema. So levei o aparelhos para arrumar umas 3 vezes e foi rotina. O problema e que são muito caros, mas as vezes o barato sai caro porque quando estava com pouco dinheiro comprei um de outra marca e detestei, toda hora quebrava ( foi um stress ). Mas acredito que realmente o mais importante de tudo e a sua confiança com a fono, ela deve te conhecer bem para indicar um melhor aparelho para suas necessidades.

    • Simone, como vc usa aparelho da marca widex, gostaria de saber se é da linha Dream , modelo D33. Pq meu filho irá fazer teste com este. Gostaria de saber se a widex equivale com a phonak . Pq hoje terminou de testar com bolero deles. O próximo será esse da widex.

  • Tenho problemas auditivos desde os 7 anos, como não tenho condições de comprar o aparelho bom uso o que ganhei do sus, mas não me adaptei até agora, não consigo diferenciar os sons, é pior do que não usar :/ é constrangedor… tanta com como sem ele.

  • Boa noite!
    Como faço para saber as marcas de aparelhos auditivos de primeira, segunda, terceira e quarta linha?
    Obrigada!

  • EU USO APARELHO AUDITIVO NUM OUVIDO SÓ, TENHO PERDA AUDITIVA PROFUNDO,
    EU OU MAIS NÃO ENTENDO.

    GOSTARIA MUITO DE FAZER IMPLANTE COCLEAR, MAS EU ACHEI QUE O IMPLANTE,
    É MUITO GRANDE, TEM QUE USAR DOIS APARELHOS ENORME ATRAS DA ORELHA E
    DEPOIS UM FIO COM UM MICROFONE ATRAS DA ORELHA.

    ESTOU ESPERANDO MEDICINA INVENTAR UMA CIRURGIA MAIS DISCRETA.

    COLOCAR O APARELHO DENTRO DO OUVIDO.

  • Olá,
    Estou pesquisando o assunto para minha mãe que é idosa.Gostei de entrar aqui, já visitei o site naoescuto, aguardo ser aceita no grupo do fb. Li algumas matérias na web e eu que achei que sairia amanhã para comprar um aparelhinho para resolver um problema, já vi que a estrada é longa.
    Agradeço por todas as dicas e informações preciosas de vocês. E por que gostaria de colaborar também, deixo uma dica.
    Na verdade é da minha prima que é ourives e filha do irmão da minha mãe que já usa aparelhos há anos. Parece que as lojas representantes desses aparelhos vendem as pilhas em preços absurdos. Ela recomenda a compra em lojas de artigos para relojos como esta:

    SANTARELLI R Direita, 32

    Abraços a todos,
    Ana

  • O grande problema dos aparelhos auditivos no Brasil é que além do imposto cobrado pelo governo (cerca de 40%), esta no fato dos fabricantes delegar a representantes, nem sempre confiáveis, a comercialização e o que é pior,a assistência técnica, cujo preço é diferente para quem não comprou o aparelho no representante mais próximo da sua residência. Uso dois aparelhos Siemens que comprei em Santos, quando morava lá, agora resido em Poços de Caldas e, apesar do ótimo atendimento da filial local, não posso dizer o mesmo da sua matriz em Belo Horizonte. Tentei contato com a Siemens mas não obtive retorno. Gostaria que você recomendasse uma ou mais marcas, pela sua qualidade, mas também onde o cliente fosse respeitado.

  • É exatamente esse o ponto, testar vários aparelhos para ver como será a adaptação, sempre o AASI que deve se adaptar à pessoa e não o contrário. Testei vários por quase dois anos, até chegar ao que mais se adaptou, ainda tenho que fazer a afinação, para que fique do meu gosto.

  • Adorei o artigo, acho interessante colocar que quando paciente é uma criança, a dificuldade de fazer o uso do AASI é maior. Tenho uma dica que deu muito certo com meu filho que é DA: Levei-o ao cinema e no auge do filme coloquei o aparelhinho,nunca mais ele tirou e não vive sem…Acho importante o paciente não apenas escolher mas, realmente sentir motivo para usar! Seu artigo é ótimo !!! Obrigada, Carol

  • Se tem uma coisa que eu não gosto é ter apenas uma ou duas semanas para testar o AASI. É virtualmente impossível ter o AASI perfeitamente regulado em duas ou três consultas, principalmente se há mudança de tecnologia.

    Desisti de um PureCarat justamente por isso. Com exatos 15 dias de teste, a fono me apresentou a conta, sendo que o AASI não estava adequadamente regulado (eu nem conseguia usá-lo no dia a dia…).

  • Sou originalmente de SP mas vivo na Austrália há mais de 30 anos. Trabalhei com implante coclear desde o comercinho (com adultos), criando protocolos clínicos e divulgando os sucessos para os profissionais e a comunidade pública. Amo demais a minha carreira/vida neste campo complexo e inédito.

  • Eu uso aparelho auditivo nos dois ouvidos há quase dois anos, embora tenha deficiência profundo num, mais leve noutro há mais de trinta anos! Porque demorei tanto? Simples: experimentei duas vezes, dois tipos, por uma semana e, como esperava um milagre que não aconteceu, fiquei tremendamente desapontada e não comprei!!! Tive a felicidade de ser aconselhada e orientada pela Mônica (I love you, Mo) sobre o que acontece com nosso cérebro, como ele esquece os sons que deixam de ser ouvidos e como depende de cada um, da aceitação e perseverança em usar os aparelhos. E não é de um dia para outro que vamos reaprender a reconhecer os sons, nem vamos ver realizar a esperança de que tudo vai voltar ao “normal”, porque não é assim que funcionamos. Por experiência própria, posso afirmar que a orientação psicológica pré-uso de aparelhos auditivos é tão importante quanto a qualidade dos mesmos! E não desistir nunca!!!

  • Excelente post! Na minha opinião, a revisão técnica deve ser feita para prolongar a vida útil do aparelho, pelo menos a cada 12 ou 18 meses devido à cera do ouvido e umidade que podem danificar o circuito interno do AASI… não dá pra comparar com tv ou celular.

  • Perfeito, Mônica!…qdo comecei usar AASIs não tinha preparo psicológico, foi com o tempo que fiz as pazes com a audição e depois com os AASIs. Hoje CURTO A VIDA SONORA ADOIDADO! Todo som é motivo de festa…emoção.
    Grande beijo!

  • Adorei o artigo do ponto de vista do consumidor.
    Gostaria de ressaltar o que, na minha opinião e experiência, o ponto de vista humano, psicológico requer a mesma seriedade de pesquisa de ambos, o profissional e do cliente. O melhor aparelho não consegue realizar expectativas inalcansáveis. A maioria do público imagina o aparelho a ser como óculos, mesmo que tenham lido que o aparelho requer adaptação e aclimatizaçao. O que tem que ser considerado é não só a duração da surdez, mas também a personalidade da pessoa (copo sempre meio cheio?), estilo de vida (mora só? Já se afastou da vida social? quem está por trás da motivação de colocar aparelho? etc). Quando essas coisas não forem abordadas bem no início, mesmo aqui, neste foro, o cliente desconta seu desapontamento e frustração no aparelho e na audiologista. No final das contas o ‘carro’ vai pro brejo.
    O meu ponto de vista vem do meu trabalho em clínica de implante, onde não podemos nos dar ao luxo de um recipiente rejeitar tudo por causa de falta de preparação psicológica e orientação. É uma lição que clínicas de aparelhos deveriam incorporar igualmente e incluir na estrutura de custo.
    Agradeço muito a oportunidade de comentar no seu site maravilhoso. Já passei para todas as minhas colegas brasileiras que também trabalham no exterior.

Deixe seu comentário