Crônicas da Surdez

Conexões Sonoras Rio de Janeiro: vídeo e fotos do evento

O Conexões Sonoras aconteceu há poucos dias e eu já estou não apenas morrendo de saudade como também pensando na edição de 2018. Estar com vocês me dá um ânimo imenso. Ouvir as histórias de cada um me faz rir, chorar, voltar ao passado, relembrar meus tempos de aparelho auditivo, de início da jornada do implante coclear… É uma avalanche de memórias e sentimentos, e todos eles me fazem voltar para o pensamento de que nossas trajetórias são absurdamente parecidas, seja qual for nosso grau de deficiência auditiva. Os perrengues, os medos, as dúvidas e as lágrimas se repetem. E nada mais lindo e com maior poder curativo do que estar junto a pessoas que sentem e vivenciam as mesmas coisas que nós.

Agora o objetivo é seguir criando Conexões Sonoras entre os leitores do Crônicas da Surdez desse Brasil lindão. Meu sonho? Um evento desse em cada grande cidade do Brasil e, com o tempo, começar e organizar também em cidades menores. Porque quando a gente ri e chora junto, se abraça e cura a alma, a sensação é de que temos uma força monstruosa para enfrentar o desafio que for. Somos uma grande família, espero que vocês saibam disso e, ainda mais importante, sintam isso. Há 7 anos essa ‘casinha’ começou a ser construída com muito amor. Amo vocês! 🙂

As fotos são de Guaraci Cabrera, filmagem de Fabricio Menicucci e edição de Rodolfo Gomes.

As fotos

 

O vídeo

 

O nosso especial agradecimento a todos aqueles que tornaram a realização deste Conexões Sonoras possível:

18 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010, e também escrevo o blog Sweetest Person desde 2007. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

1 Comentário

  • Que evento lindo!!!
    Precisamos de encontros assim em Belo Horizonte peloamordedeus!!! rsrs
    Sou mãe da Maria Joana, surda profunda bilateral.
    Amo seu blog, aprendo e me emociono a cada postagem!
    Um beijo.

Deixe seu comentário