Crônicas da Surdez

Falta de legenda/closed caption no GNT e na RBSTV

Ontem (segunda-feira), a RBSTV – afiliada da Rede Globo na região Sul do Brasil – avisou que, no jornal das 19hs, haveria uma matéria sobre deficientes auditivos. Achei cômico, porque nenhum jornal deles tem legenda/closed caption. Perguntei umas 20x no Twitter @RBSTV o motivo disso e nunca me responderam, até que um dia disseram que uns 3 ou 4 programas deles tinham legenda. Entre eles, o Patrola. Aí fui conferir. Durante 3 finais de semana seguidos, quando começava o Patrola, eu ligava todas as TV’s de casa e em nenhuma delas a legenda funcionava. Perguntava pros amigos online se na TV deles funcionava, e também não. Mas a RBSTV afirma categoricamente que o Patrola tem legenda. Nem mesmo o Jornal do Almoço ou o TeleDomingo têm legenda e, cá entre nós, eu acho isso uma vergonha, especialmente porque se trata de uma afiliada da Rede Globo, que disponibiliza legenda em todos os seus programas!!!

Antes que me esqueça, a matéria era sobre uma resolução do DETRAN-RS a respeito da carteira de habilitação para deficientes auditivos. Um funcionário (não lembro se do DETRAN ou de um CFC) afirmou no ar que “os deficientes auditivos vão muito mal na prova teórica porque eles não têm vocabulário para fazer a prova“. Enquanto isso, mostravam uma moça surda bilíngue que se comunicava através de LIBRAS e articulava os lábios muito bem – e dava para entender absolutamente tudo o que ela dizia, e ela usava AASI. Vão começar a disponibilizar intérprete para surdos sinalizados nas provas, iniciativa louvável e necessária. Mas aí enfiar todos os surdos no mesmo saco como se todos tivessem as mesmas necessidades são outros quinhentos.

A pergunta é: até quando vão dizer essas barbaridades sobre surdos por aí? Ok, nós sabemos que muitos surdos sinalizados não dominam o português. Mas e os oralizados e bilíngues que dominam? Poxa vida!!! Acho uma irresponsabilidade da mídia e dos órgãos públicos sair falando esse tipo de coisa. Vão se informar e fazer o seu trabalho direito, pelo amor de Deus. É o caso clássico de falta de pesquisa na hora de fazer uma matéria que vai atingir milhares de pessoas.

Alguém avisa que…

  • Surdos oralizados se comunicam como os ouvintes, não usam LIBRAS e não precisam de intérprete;

  • Acessibilidade para surdos sinalizados é diferente de acessibilidade para surdos oralizados;

  • Surdos oralizados dominam até outras línguas como inglês, espanhol, francês, etc;

  • A LIBRAS não tem utilidade na vida de um surdo oralizado (só se ele tiver amigos surdos sinalizados e quiser se comunicar com eles).

Fico triste demais com o canal GNT. Toda a programação estrangeira deles é legendada, mas nenhum programa nacional é!! Já perguntei 100x no Twitter @CanalGNT e NUNCA obtive resposta. O canal tem programas maravilhosos, como o da Julia Petit, GNT Fashion, Vamos Combinar, Detox do Amor. Porque diabos não podem legendar a programação nacional? É algum tipo de maldade, sadismo?

A pergunta é: a falta de legenda/closed caption (que é uma falta de ACESSIBILIDADE) se dá por qual motivo? Puro pão-durismo? Preguiça? Ou o que?? A legenda não atrapalha ninguém, fica oculta, só vai aparecer na tela da TV se uma pessoa que precisa da legenda ativar o comando CC1 no controle remoto. Realmente não consigo entender. Agora pensem: além de nós, que gostaríamos de ter esse ‘luxo’ (eta país horroroso em que a gente precisa fazer barraco e implorar por direitos básicos em pleno ano de 2011), imaginem a quantidade de idosos e de crianças que também não escutam bem e ficam boiando na hora dos jornais aqui na região Sul. E o pior é que me disseram que em São Paulo também não há legenda nos jornais das afiliadas das grandes emissoras de TV. 🙁

Então, me ajudem: com quem a gente fala pra resolver isso?????

PS: a Lak Lobato escreveu um post sobre a importância de divulgar a existência dos surdos oralizados.

3 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010, e também escrevo o blog Sweetest Person desde 2007. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

28 Comentários

  • Este assunto me dá uma dor na boca do estômago, pois não sei como ajudar.
    Na minha casa meu filho mais velho é oralizado e todas as tvs da minha casa tem CC, porêm não são todos os programas e ele perde o interesse.
    Agora, vendo tudo o que foi feito, ´pensei em montar um vídeo, enviar para youtube e enviar para todos contatos de email que tenho e pedir a todos que reenviem e a gente cria uma corrente, quem sabe a gente cria um video muito visto na internet e a gente consegue alguma coisa. O acham?

  • gente, alguem pode me ajudar…
    minha tv tem cc, mas na globo esta sem cc,,os outrso canais tem…
    ja virei a tv do avesso…alguem saberioa me dizer o que estou fazendo de errado?????

  • Rede Globo responde:
    Iracema

    Agradecemos sua audiência e respeitamos a sua opinião.

    Encaminhamos a sua mensagem à equipe de engenharia de afiliadas, que informa: a RBS RS cumpri as quatro horas exigidas por lei para o período de 8 às 14 horas com closed caption.

    Para o PTV1 e PTV2 o serviço ainda não destá disponibilizado, isso provavelmente, acontecerá nos próximos anos com o aumento das horas exigidas por lei. Nossa equipe de tecnologia está trabalhando para aumentar ainda mais a abrangência da função closed caption em nossa programação.

    Desta forma, garantimos que a sua reclamação será direcionada às equipes responsáveis. Entender e atender os telespectadores da melhor forma possível é nossa missão. Perseguir este ideal é o que explica nossa história de sucesso.

    Cordialmente,
    Rede Globo

    • Iracema, a “RBS TV Rio Grande” não tem a programação com legendas em nenhuma programação local. Eles estão descumprindo a lei? O que fazer?

  • Sabe q q é pior? Fui numa aula passeio da minha faculdade pro estúdio da filial da Globo daqui. Daí, aproveitei pra perguntar para representante pq q n tinha closed caption e ela n sabia o q era isso! Fiquei parada uns 5 min, chocada! Tentando entender q ela n sabia. Como pode uma coisa dessa?!?!!
    Expliquei pra ela q eu sou deficiente auditiva, q precisava da legenda cc e tudo mais. Daí ela disse q ia providenciar, mas até hj nadaa! É muitaa falta de respeito isso, cara.

  • Olá Paula,

    Gostei da sua matéria, e concordo com você, pois sou surdo oralizado também, e se não conheço alguns assuntos de nossa língua portuguesa é por falta de estudo durante o segundo grau mesmo, e não por deficiência auditiva. E tenho um domínio quase intermediário de inglês… Mas o que me fez escrever este comentário, é que me surgiu uma dúvida através de sua postagem. Aconteceu comigo que já fiz vários concursos públicos, e todo o ”bendito” Edital cita, como se todo deficiente auditivo fosse precisar de intérprete de LIBRAS, ou seja, não sabem que existimos, não sabem que a única condição especial que eu, e tantos outros surdos oralizados necessitariam, é a permissão para o uso do AASI. E inclusive, já aconteceu em 2 concursos, não lembro quais agora, foi-me pedido que retirasse os aparelhos auditivos antes da prova, (em um deles eu não havia entregue Laudo Médico no prazo, portanto, normal, mas no outro não havia sido autorizado na inscrição a usar), mas também foi pedido sem maiores problemas pois eu avisei do meu caso assim que entrei na sala. Mas o que me incomoda mesmo é o fato de que, porque já no ato de inscrição a maioria das comissões organizadoras não dá espaço para que o candidato escreva sua condição especial, já algumas exceções, pois alguns órgãos para mim, já estão muito bem organizados neste sentido, mas ainda são poucos…
    Abraços

  • Paula, para GNT seguiu a mensagem:
    Falta de legenda/closed caption no GNT Nacional
    Por que a programação nacional da GNT não é legendada? Tem previsão para legendá-la?
    Assinado: Segmento dos Surdos Oralizados (Surdo oralizado se comunica como os ouvintes, não usa LIBRAS e não precisa de intérprete; – Acessibilidade para surdo sinalizado é diferente de acessibilidade para surdos oralizados; – A LIBRAS não tem utilidade na vida do surdo oralizado).

  • Paula, enviei a seguinte mensagem para a Rede Globo:
    Falta de legenda/closed caption
    A RBSTV afirma que tem legenda o Patrola, Jornal do Almoço e TeleDomingo, mas nenhum jornal da RBSTV tem. Em 24/11), a RBSTV veiculou matéria sobre deficientes auditivos e nosso segmento não pode assistir com legenda. Se a Globo disponibiliza legenda em todos os seus programas, o que falta à RBSTV? Qual procedimento devemos tomar?

    Assinado: Segmento dos Surdos Oralizados (Surdo oralizado se comunica como os ouvintes, não usa LIBRAS e não precisa de intérprete; – Acessibilidade para surdo sinalizado é diferente de acessibilidade para surdos oralizados; – A LIBRAS não tem utilidade na vida de um surdo oralizado.

  • oi foi ate bom essa materia,
    pois lembrei de videos em site de estudos que nao tem Closed Caption, um ABSURDO!!! isso ,pois ja que deficientes auditivo pode fazer o ENEM,pq nao colocam videos com closed caption???minha filha teve mtas dificuldades em poder aproveitar mais das dicas nos videos com professores nacionais dando mtas dicas para os estudos no ENEM ,espero Flavia minha amiga ,isso seja logo selecionado nao ee?? o que vcs acham??
    bjs

  • Aquele senhor careca de óculos que aparece na reportagem sou eu e a moça é minha filha.

    Ela tem surdez mediana e usa dois aparelhos auditivos e foi alfabetizada como ouvinte no início da escola 1º grau na 6ª serie ela comecçou a estudar pela liguagem de sinais, libras.

    Já no inicio dos estudo ela não conseguia adquirir vocabulário por ter dificuldade de interpretação dos sons, defeito na audição das palavras, hoje ela tem um vocabulário básico, doméstico que lhe permite falar normalmente e entender qualque pessoa que não utilize palavras rebuscadas e de pouco uso diário.

    Portanto ao encarar uma prova teórica do Detran ela não entende completamente a questão e da mesma forma não entende completamente as sugestões de resposta, consequentemente ela erra e é reprovada.

    A reportagem foi relaizada no sentido de auxiliar deficientes que foram alfabetizados em libras e portanto tem um vocabulario muito curto que não permite a interpretação e entendimento das questões, com certeza pessoas que ficaram surdas posteriormente e receberam implantes não seriam enquadradas nessa problemática e nem teria necessidade de pedir apoio de interprete de libras.

    Antonio Figueiredo

    • Prezado Antônio,
      Como eu disse no post acho a iniciativa do DETRAN louvável.
      Só não concordamos com reportagens que falam da surdez como se fosse uma deficiência homogênea, pois ela não e.
      A mídia só costuma noticiar a existência dos surdos sinalizados e isso prejudica os surdos oralizados – por sinal eu consegui entender tudo oque a tua filha falou, ela fala muito bem.
      Por exemplo, os surdos oralizados que assistiram a reportagem não conseguiram entender tudo o que foi dito pois não havia k
      Legendas – assim como os sinalizados tem suas necessidades especiais nos também temos. E o post era sobre isso.
      Um abraço,

      • Antônio, não temos nada contra os usuários da LIBRAS, muito menos contra eles lutarem contra os direitos deles.
        Temos contra a imprensa noticiar sobre a deficiência auditiva de forma que a população leiga ache que todos os deficientes auditivos são iguais e que uma única solução, a LIBRAS, funciona para resolver todos os nossos problemas. Isso não é verdade, existe surdos oralizados que são fluentes em português, mas precisam de outras adaptações também. Disso que reclamamos, da divulgação ser de forma homogênea, porque são vários grupos de deficientes auditivos e uma solução apenas não serve pra todos.
        Imagine se, em vez de noticiarem isso, noticiassem que todo deficiente auditivo pode ser oralizado e aprender outros idiomas com facilidade, tais como inglês, francês e espanhol, como é o caso de boa parte dos oralizados. Como ficaria a situação dos que só falam LIBRAS?
        A imprensa serve como fonte de informação para a população leiga. Se for noticiado dessa forma, o povão fica achando que essa realidade é comum de TODO deficiente auditivo e não é verdade. Existe surdos de graus moderados que entendem razoavelmente bem com aparelho. Existem surdos adquiridos, que já tem português como base linguistica.
        E colocar apenas soluções em LIBRAS não serve pra todo mundo. Por exemplo, falta colocarem legenda JUNTO com a janela de interprete. Isso sim, seria acessibilidade real para a deficiência auditiva como um todo.
        Abraços

        • Só uma perguntinha:

          Você acha louvável que a partir de hoje as provas do ENEM, vestibular, concurso público tenham tradução para a LIBRAS?

          Em hipótese alguma a LIBRAS pode substituir a escrita portuguesa, isso é ferir a Constituição Brasileira. Há MUITOS surdos que mesmo sabendo a língua de sinais são fluentes em Língua Portuguesa.

          Eu sou surdo de nascença e oralizado. Tenho fluência na língua portuguesa.

  • Aqui em SP tem closed caption em muitos canais, mas muitos outros ignoram completamente esse sistema. E tem emissoras da TV que não usam de jeito nenhum. O revoltante é justamente que o sistema não incomoda ninguém se não for ativado na televisão (já quando ativado tem tantos erros que fica terrível entender o que é dito, triste).

    Temos que fazer barulho mesmo, mas também temos que dar um jeito de fazer que os surdos oralizados tenham uma representação adequada, pq, como a Lak disse, a cultura surda vai deitar e rolar defendendo somente o que eles acham que é acessibilidade.

    Acho que a gente devia ter uma forma de representação mais oficial, no mesmo estilo da Cultura Surda, assim poderíamos brigar de forma mais efetiva, para termos os oralizados reconhecidos.

    Não concordo com a idéia da gente brigar com os sinalizados sobre quem tem razão. Os dois lados tem razão na minha opinião, mas só um lado é ouvido e o outro é desconhecido. O correto seria trabalharmos (sinalizados, bilingues e oralizados) juntos para o benefício de todos os surdos.

    • Julie,
      Concordo contigo!
      Masss….eu NUNCA vi nenhum representante da ‘Cultura Surda’ sinalizada falar em qualquer momento sobre a existência dos surdos oralizados e sobre nossas diferentes necessidades. Me parece que o objetivo geral é que a gente continue ‘não existindo’. Acho lamentável, mas é isso que acontece.
      :/
      Bjosss

  • Enquanto não houver nenhuma representação para avisar o mundo que os surdos oralizados existem, a cultura surda deita e rola pra provar que representam todos os deficientes auditivos, já que a gente nem existe.
    Beijos

  • Olá aqui em BH também não tem closed caption nos jornais e programação regional no MGTV, afiliada da Globo, envie um email e obtive resposta rápida do engenheiro responsável.Segue a resposta:

    “Agradecemos sua mensagem. Realmente a TV Globo Minas não possui ainda os recursos técnicos para inserirmos o Closed Caption nas programações locais. Estamos preparando uma solução para o programa Terra de Minas e Globo Horizonte, que são programa editados e permitem a inclusão do texto off-line. Estudos estão sendo feitos para termos uma solução para os jornais ao vivo. Infelizmente ainda não temos um prazo para as duas soluções, mas posso adiantar que não estamos economizando esforços para tê-los o mais breve possível. Para o restante da grade onde há Closed Caption, as inserções são feitas no Rio de Janeiro e São Paulo, praças com maior capacidade de recursos e que não podem ser replicados aqui.”
    Atenciosamente,
    Edson Siquara de Souza
    Diretor de Engenharia
    TV Globo Minas-12/08/2009

    Um ano depois nada…Enfim por esse vídeo vi que precisam comprar uma máquina e contratar um estenotipista/Legendador.Mas e falta de vontade???

    http://www.youtube.com/watch?v=V7YVaf-bXcs

  • Olha, Paula…o que MUUUUITO me agradou na sua postagem é que vc tratou da diferença entre surdos sinalizados e surdos oralizados.
    Também sinto que os órgãos públicos ignoram DEMAIS essa diversidade. Já penso num MAIOR motivo: falta de conhecimento quanto ao mundo do surdo.
    Quanto à legendagem nas TVs, isso está tendo as mesmas teclas faz muuuuuito tempo, só que me parece que ninguém liga para isso! Só o barulho pode resolver?! Me corrijam quando necessário.

  • O irônico é que os fabricantes das TVs pensam na tecnologia, mas o que é ela se não se pode usar?

    Bem… se eu tivesse acesso a um grandão de qualquer emissora pode ter certeza que eu já teria chorado, mas como não tenho e a maioria parece que não, o jeito é gritar novamente pelas redes sociais…

    bjs

  • Olá, recebi este e-mail de Rita Preto, do blog http://filmessurdez.blogspot.com/ e encaminho. Acho importante para agirmos!

    Gabi

    Olá Pessoal:

    Venho por essa mensagem chamar a atenção de vocês para este projeto de Lei 3979/2000, que continua tramitando na Câmara, é um projeto de Lei retrógrado e ultrapassado, pois ele faz andar para traz as conquistas conseguidas com a Norma 01/2006 do Ministério das Comunicações. A PORTARIA Nº 310, DE 27 DE JUNHO DE 2006 aprova a Norma Complementar nº 01/2006, dispõe sobre acessibilidade para pessoas com deficiência na programação veiculada na televisão. Esta Norma é Garantida pelo Decreto 5296/2004.

    Este projeto 3979/2000 precisa ser parado, não pode ser aprovado.

    Abaixo fiz uma comparação entre horas de legendagem pela Norma 01/2006 e por este projeto de Lei 3979/2000

    Norma complementar 01/2006

    Projeto de lei 3979/2000

    Junho/2008 – 2 horas

    Junho/2009 – 4 horas

    Junho/2010 – 6horas

    Junho /2011 – 8 horas

    2h24

    Junho/2012 – 12 horas

    6h00

    2013

    9h36

    Abril/2014 – 16 horas

    13h12

    Abril/2015 – 20 horas

    16h48

    2016

    20h00 máximo

    Junho 2017 – 24 horas

    Exceções: programas produzidos antes da norma.

    Competições esportivas ao vivo, mas alguns jogos de futebol, já estão sendo legendados

    Programação local até 30 minutos

    Exceções: comerciais

    Programas de língua estrangeira

    Musicais sem voz

    Programas exibidos das 2 às 6 da manhã, hoje o Telecurso é exibido entre 5 e 6 da manhã, com alguns programas já legendados.

    Com esta Lei, as Propagandas serão desobrigadas de serem legendadas e o Telecurso também.

    Eu acho que precisamos fazer alguma coisa, ou através da FENEIS, ou através da APADA, mas a comunidade surda deve se mobilizar.

    Muitos projetos de Lei estão apensados a este PL.

    Precisamos avaliar se ao longo dos anos o projeto sofreu alguma alteração, mas se ainda estiver baseado no texto original, é a mesma coisa que perder o que já conseguimos.

    Abraços!!!
    Minha foto
    Rita Preto

    Visite o Blog:
    http://filmessurdez.blogspot.com/

    Date: Tue, 25 Oct 2011 05:19:08 -0200
    From: tramitacao@camara.gov.br
    To: ritapreto@hotmail.com
    Subject: Boletim Acompanhamento de Proposições

    Logo Câmara dos Deputados

    Acompanhamento de Proposições
    Brasília, terça-feira, 25 de outubro de 2011

    Prezado(a) Rita Preto,

    Informamos que as proposições abaixo sofreram movimentações.

    * PL-03979/2000 – Dispõe sobre a inclusão de legenda oculta na programação das emissoras de televisão, fixa cota mínima de aparelhos de televisão com circuito de decodificação de legenda oculta e dá outras providências.

    – 24/10/2011 Apense-se a este(a) o(a) PL-2462/2011.

  • Mandei um monte de mensagens ao @DETRANRSOficial twitter reclamando que estão generalizando a incapacidade dos surdos com a língua portuguesa.
    Estão colocando uma dificuldade específica de que usa libras e não quer usar o português, e nós, oralizados, implantados, aparelhados?
    Vamos encher a paciência (o twitter) deles cobrando uma correção!
    Libras não serve para todo surdo.

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.