Aparelhos Auditivos Crônicas da Surdez Deficiência Auditiva Implante Coclear

Grupo Crônicas da Surdez no Facebook: faça parte você também

Criei o Grupo Crônicas da Surdez no Facebook com o objetivo de proporcionar um santuário para deficientes auditivos. Para minha felicidade – e surpresa! – ele cresceu muito, muito rápido! Hoje estamos a caminho dos 7.000 membros com uma média de cem pedidos de entrada por dia. E sim, sou eu quem analisa pessoalmente cada pedido, por isso é que às vezes demora uns dias para sua solicitação ser aceita ou negada. 🙂

Como o grupo é um santuário para nós e já tivemos vários incidentes envolvendo pessoas que são contra reabilitação auditiva bem como outros envolvendo pessoas que ficaram mandando mensagens para os membros tentando vender seus produtos/serviços, tomamos a decisão conjunta de que, até chegarmos aos 10.000 membros, só aceitaremos deficientes auditivos e/ou pais/filhos/cônjuges de DA’s. Após atingirmos essa marca, voltaremos a aceitar fonoaudiólogos e otorrinos e a analisar outros pedidos de entrada.

Regras do Grupo Crônicas da Surdez

*** Mandar msgs inbox para membros ofertando produtos/serviços e utilizar o grupo como ferramenta de marketing próprio para vendas/propagandas acarreta a remoção instantânea do grupo.

1. Se você é anti-Implante Coclear ou anti-Aparelho Auditivo, não é bem vindo (há grupos específicos para isso)
2. Expressamente proibido usar o grupo para fazer propaganda velada ou escancarada de produtos/marcas/lojas/serviços
3. Quando você falar em nome de uma marca (por ser advocate, funcionário ou dono da mesma), deixe isso claro no seu post. Disclaimer é obrigatório!
4. Divirtam-se! Nosso objetivo é compartilhar, discutir, tirar dúvidas e fazer amigos 
5. Se você nunca se pronunciar, ganha a medalha de ‘Espião’
6. Fomente a discussão saudável!
7. Anúncios de venda de AASI e IC NÃO são permitidos – existem grupos específicos para isso!!
8. NÃO OFEREÇA conselhos médicos no grupo. Aconselhamento médico deve ser solicitado ao otorrinolaringologista.
9. NÃO incite guerra de marcas.
10. Os links dos posts do Crônicas da Surdez sempre serão divulgados aqui!
11. Links compartilhados repetidamente serão deletados (antes de compartilhar pesquise se alguém já compartilhou a mesma notícia/post)

Por que um grupo no Facebook?

Pessoalmente, não tenho tempo nem paciência para grupos de WhatsApp – participo de pouquíssimos, escolhidos a dedo, porque são grupos nos quais quero muito estar. E há o fator limitador de 250 membros por grupo, ou seja, precisaria administrar 24 grupos para dar conta da quantidade de pessoas que estão hoje no grupo do Facebook.  Sem falar na confusão e milhares de mensagens que não acrescentam informação.

O grupo no Facebook tem a lupa, ferramenta que permite que cada novo membro, antes de iniciar um novo tópico, pesquise os anteriores sobre o mesmo assunto. Além disso, um grupo por lá me permite conseguir mais segurança e mais privacidade para nós, já que posso pesquisar sobre cada pessoa que pede para entrar e ninguém divulga seu número de telefone por aí.

Por que esse grupo é tão legal?

Viramos uma grande família! É incrível conseguir juntar nesse espaço algumas das milhares de pessoas que entram no site todo mês – de 15/8 a 15/9 deste ano, o Crônicas bateu o seu próprio recorde de 113.618 pageviews e 50.380 novos usuários. Olha só quanta gente com deficiência auditiva, quanta gente usando aparelho auditivo, quanta gente usando implante coclear! É incrível.

A discussão não pode se limitar ao que posto aqui, e dar voz aos leitores e também a chance de que vocês se conheçam e se ajudem mutuamente é a realização de um sonho.

Além disso, é maravilhoso constatar a corrente do bem que o grupo criou porque ninguém fica sem resposta e as pessoas, além de se tornarem amigas, conseguem tirar dúvidas e compartilhar experiências de um jeito intenso e bacaníssimo.

Para entrar, clique aqui.

14 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010, e também escrevo o blog Sweetest Person desde 2007. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

5 Comentários

Deixe seu comentário