Aparelhos Auditivos Destaques

Qual é a melhor marca de aparelho de auditivo que existe?

Recebo dezenas de emails com esta pergunta todos os dias: “Qual é a melhor marca de aparelho auditivo que existe?“. Ou então: “Me indique qual marca de aparelho auditivo devo comprar“. É uma responsabilidade e tanto, não?

Quem me acompanha há muitos anos sabe que antes de fazer o primeiro implante coclear eu usei, pra valer, apenas uma marca de aparelho auditivo. Me adaptei bem com ela, meu santo bateu com as fonos, não fiquei desassistida quando tive problemas técnicos e assim foi. Muitas vezes recebi mensagens que diziam ‘pô, mas você só fala de uma marca quando fala dos seus AASI‘. Lógico, como é que eu poderia opinar sobre algo que nunca usei? Seria o mesmo que me perguntassem se eu gostava de dirigir Toyota enquanto eu só dirigia Nissan. Usei outras marcas depois, quando precisei estimular o ouvido não operado antes de fazer o segundo implante coclear nele. Isso reforçou meu pensamento de que não existe melhor marca de aparelho auditivo – cada uma delas oferece algo diferente e incrível para quem está usando seus produtos.

As pessoas não sabem, ou esquecem, que se adaptar a um aparelho auditivo é tarefa longa e dificílima, que requer um esforço muito grande de nós e tem como efeitos colaterais muitas vezes irritação, cansaço e desânimo. Foi por este motivo que quando me senti adaptada aos meus AASI não senti necessidade de sair testando mais marcas. Só eu sei o quanto foi cansativo e emocionalmente difícil me apaixonar pelos meus aparelhos e chegar no ponto de querer tirá-los apenas para dormir e tomar banho.

Fui muito cobrada por isso, como se por escrever o Crônicas da Surdez eu tivesse obrigação moral de passar um mês testando cada marca de aparelho auditivo que existia. Mesmo se cada uma tivesse me oferecido uma nota preta por isso eu não teria a mínima condição física e muito menos psicológica para encarar uma missão dessas. Como se trata de venda, os médicos e fonos indicam aos pacientes que testem pelo menos três marcas de AASI. Sejamos honestos: quantos de nós já fizeram isso? A grande maioria das pessoas que eu conheço só testa a segunda marca se por acaso detestar a sua primeira escolha.

A melhor marca de aparelho auditivo para mim é aquela que oferece o melhor serviço pós-venda, a melhor assistência técnica e uma equipe que seja, acima de tudo, ética. Afinal, atire a primeira pedra quem:

  • Já foi mal tratado após fechar a compra
  • Já ouviu que se o AASI machuca e apita ‘é assim mesmo’
  • Já foi coagido a pagar caro por consertos estranhos enquanto o AASI estava na garantia
  • Já precisou trocar de AASI muito pouco tempo após adquirir um
  • Já aturou cara feia porque retornou várias vezes à loja reclamando de que o som do AASI não estava bom
  • Já passou a ser mal atendido ao explicar que não poderia adquirir o aparelho mais caro
  • Já foi a uma loja na qual foi incentivado a esconder sua surdez com os menores e mais discretos aparelhos
  • Já comprou um AASI que pifou um mês após o uso e foi um parto para ter conserto

 

Se você é novato neste assunto, aqui vão algumas dicas!

Peça indicação aos usuários de aparelhos auditivos

Esse é o ponto mais importante, já que só quem usa um AASI vai poder opinar de verdade sobre ele. Se você quer testar a marca X ou Y, procure usuários dessas marcas e informe-se sobre a idoneidade das revendas, a assistência técnica, a competência do profissional de fonoaudiologia que regula os aparelhos e, acima de tudo, o atendimento pós-venda. Até a emissão da nota fiscal e do pagamento, você será muito bem tratado, mas o que tem valor e fideliza o cliente é o atendimento após a compra. Participe de grupos no Facebook (tem o grupo Crônicas da Surdez), fale com outros usuários, peça opiniões, tire suas dúvidas. Quem teve uma experiência ótima e foi muito bem atendido na marca X certamente vai lhe aconselhar a buscá-la; quem teve uma experiência péssima e foi mal atendido vai lhe fazer o favor de lhe alertar sobre o ocorrido, assim você fica esperto. O mais importante é não chegar numa loja como um cão apavorado que não sabe nada do assunto. Informação é poder! Mas tenha em mente um ponto importante: o fato de alguém ter tido uma ótima ou péssima experiência com o uso de um aparelho de uma marca específica não significa que você também terá. A nossa surdez é praticamente uma impressão digital: cada um tem uma muito específica e nenhuma é igual à outra.

Desconfie do velho papo do ‘aparelho auditivo top de linha

Qualquer marca possui aparelhos com tecnologia básica, intermediária e superior. Todos os dias vejo na Sonora senhores e senhoras que adquiriram um ‘top’ que não se adequa à vida que eles levam, e as reclamações são invarivalmente as mesmas: ‘não sei mexer nesse negócio’, ‘é muito delicado e pequeno, não consigo manusear’, ‘nunca usei esses recursos que me disseram que ele tem’. Não acho legal quando oferecem de cara o mais caro, o mais cheio de recursos e etc. Sabe porque? Porque nós, que estamos ali frágeis e assustados, ficamos nos sentindo ainda piores quando não podemos pagar o ‘top’ ou quando ele não é o ideal para nós – parece que teremos que nos contentar com uma porcaria qualquer e não com o melhor que existe. Todo meu amor e respeito pelas fonos que explicam esses detalhes como eles devem ser explicados, nos enxergando como pacientes e não como clientes. Compre de acordo com sua perda auditiva, com seu estilo de vida e com sua condição financeira.

Dê preferência de teste para a marca que permitir o teste domiciliar mais longo

Vocês devem saber bem que algumas marcas/empresas emprestam o AASI por alguns poucos dias. Com tão pouco tempo é impossível bater o martelo. Dê preferência para aquela que lhe permitir ficar, no mínimo, uma semana com eles.

A fonoaudióloga que regula o aparelho é peça fundamental na equação

As fonos que trabalham comigo na Sonora dizem para todas as marcas que vêm aqui nos apresentar seus produtos/serviços a mesma coisa: nós não indicamos marcas, nós indicamos a fonoaudióloga de uma marca. Explico! Nós, pacientes, criamos um vínculo e uma relação de confiança com a profissional que nos atende. Quando fazemos um exame/consulta com um otorrino ou fono que nos encaminharão para comprar um AASI eles querem ter a certeza de que estão nos encaminhando para uma profissional séria, competente e que manja muito bem dos aparelhos com os quais trabalha. A fono precisa entender cada detalhe dos seus produtos – caso contrário, podemos fazer um paralelo com o vendedor de Ferraris que não sabe dirigir uma. O que eu conheço de gente que comprou ótimos AASI’s mas teve que se contentar com péssimas regulagens não está no gibi.

Não colabore com a indústria da vergonha da deficiência

Eu não poderia ser fono, porque sentiria vontade de estapear os pacientes que chegassem até mim falando sobre ‘aparelhos auditivos invisíveis‘. Não, não é certo sentir vergonha da própria deficiência auditiva, mas as pessoas (em especial as que estão recém descobrindo sua DA) sentem. Sim, a indústria se aproveita dessa vergonha que as pessoas sentem para vender aparelhos ‘discretíssimo’s, ‘invisíveis’ e o diabo a quatro. Particularmente, acho isso um horror e se fosse do CONAR baixaria um decreto para vetar para todo o sempre esse tipo de propaganda. Não vejo a indústria de cadeira de rodas tentanto vender cadeiras invisíveis ou a indústria de bengalas oferecendo bengalas incolores. Essas propagandas, em mim, têm o mesmo efeito de uma propaganda de maquiagem que dissesse: “Ei, sua feia horrorosa, nós temos a maquiagem ideal para tornar sua feiúra mais discreta!Não sinta vergonha por ouvir mal e não ajude a perpetuar esse estigma datado e cafona. A indústria só vai mudar de atitude quando a maioria dos pacientes/clientes o fizer.

Não desista do molde perfeito

Minhas orelhas sempre foram complicadas, e conseguir um ótimo molde  para elas era muito difícil. Já cheguei a fazer seis moldes em sequência até conseguir um que não me machucava – só quem já sentiu a dor de um molde rígido ou de silicone sabe como ela é horrível! As vezes em que tentei usar um molde que me machucava acabei com alergias feias, orelha paralisada, dor de cabeça lancinante e impossibilidade de usar meus AASI por vários dias até que a dor parasse. Não desista do molde perfeito, porque ele existe!! Com a habilidade da fono e a sua calma e colaboração, vocês chegam lá. Aqui no Rio aprendi um truque ótimo com duas fonos que adoro (beijo Gisele e Amanda): lambuzar o molde com óleo Johnson’s antes de colocar dentro do ouvido. Tentem isso quando acharem que ele está apertado ou machucando em apenas um ponto específico.

Ah, o atendimento

A experiência de comprar um aparelho deve englobar todos os aspectos da vida de uma pessoa que não ouve. Se a loja só marca consultas através de ligações telefônicas, já começou mal. Se ao chegar lá e sentar na sala de espera você se deparar com uma TV sem legendas ativadas, saiba que isso é um fiasco. Se a secretária ou a fono berram o seu nome esperando que você ouça, faça o favor de dar um toque nelas. Se não falam diretamente com você mas apenas com a pessoa que está lhe acompanhando, me desculpe, estão lhe tratando como um imbecil – você é apenas surdo! O bom atendimento está nos mínimos detalhes. Não berre para o surdo, cutuque-o. Não fale como se o surdo não participasse da conversa, inclua-o totalmente. Não deixe TV sem legendas para que o surdo tenha que adivinhar o que é dito. Faça as marcações por email, whatsapp em vez de impor o telefone a uma pessoa que não ouve. E treine os funcionários e secretárias a respeito de tudo isso! Ninguém sente vontade de retornar a um lugar no qual se sentiu inadequado. Essas coisas que citei acima podem ser comparadas a ser cadeirante e chegar numa loja de cadeira de rodas…que não tem rampa!

Ah, a transparência

O Brasil é o único país do mundo – ou um dos únicos – no qual a experiência de compra de um aparelho auditivo é rodeada por uma aura de mistério e dificuldade. Descobrir o preço de um aparelho auditivo é uma tarefa super chata, porque se você ligar para uma loja irão condicionar essa informação à uma consulta presencial. Nunca vi nenhum outro produto ser rodeado por tanta falta de transparência. Já escrevi diversos posts comentando como isso passa uma imagem horrorosa para nós, os pacientes/clientes. Querer comprar algo ou fazer comparação de preços e ter que sofrer para descobrir o preço de um produto é algo que só acontece com quem tem deficiência auditiva. Experimente ligar para uma loja de óculos ou cadeira de rodas, perguntar o preço de algo e ouvir “só revelamos o preço se o senhor comparecer aqui para lhe avaliarmos e fazermos um teste”. Isso NÃO existe, gente. Já ouvi mil e um argumentos de fonos que trabalham com AASI’s sobre isso, mas nenhum me convence. Além disso, os preços não seguem uma tabela, na grande maioria dos casos, e os pacientes/clientes se vêem à mercê de diferenças exorbitantes de valores entre revendas de uma mesma marca. Como sei disso? Porque passo os dias recebendo emails de pessoas me contando seus ‘causos’ como se eu fosse funcionária do SAC das marcas de aparelhos auditivos existentes no Brasil.

Não existe melhor marca de aparelho auditivo. Existe o melhor aparelho auditivo adaptado para a sua perda auditiva e seu estilo de vida, que são únicos. Não existe melhor marca de aparelho auditivo: existe a melhor marca de aparelho auditivo para VOCÊ. Busque, teste, compare e bata o martelo por aquela que lhe permitir uma experiência auditiva gostosa e tranquila. Você merece essa excelência ao comprar uma tecnologia que traz tanta qualidade de vida. <3

164 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010, e também escrevo o blog Sweetest Person desde 2007. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 34 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

39 Comentários

  • Quero agradecer as informações e a clareza com que aborda sobre os aparelhos auditivos. Estava cheia de dúvidas para a compra de um novo e fiquei muito satisfeita com tudo que aprendi. Meu pai está com 92 anos e muito surdo. O seu aparelho anterior, da Phonak, de 4 anos atrás, já não está cobrindo a surdez… Parabéns por este serviço que está prestando à sociedade brasileira, carente de conhecimento e do acesso a ele.

  • Paula, tenho 52 anos e comecei a ter problema de audição, se eu tiver em um ambiente com muito barulho fica dificil entender a pessoa com quem estou conversando, televisão somente se estiver num volume mais alto, decidi partir para aparelho auditivo, percebo que um dos ouvidos a audição é melhor, gostaria que me desse uma dica de fonoaudiologa no Rio de Janeiro. Desde já agradeço.

  • Boa a noite a todos,estou a procura do meu primeiro aparelho auditivo,muita duvida é um pouco de medo,estamos vivendo em um mundo de pessoas muito desonesta,vou testar um argosy essa semana,alguém pode me dar uma luz

  • AINDA NÃO USO APARELHO, MAS PRECISO DECIDIR. MINHA PERDA VAI DE LEVE A MODERADA, ENTRETANTO O ZUMBIDO É O QUE MAIS ME INCOMODA.GOSTARIA DE SABER SE NA ESCOLHA DO APARELHO, O MAIS ESSENCIAL SERIA A QUANTIDADE DE CANAIS E O NÚMERO DE BANDAS DE AJUSTES? SE POSSÍVEL ME MANDE ALGUMAS OPÇÕES.

    GRATO

  • Adorei a sua matéria, eu nasci 8 meses e perdi 2 audição, mas hoje graça a Deus eu falo bem, consigo me escutar sem aparelho, (sem contar o agudo) eu sempre usei a marca da Beltone sou cliente quase 20 anos. O meu último aparelho que eu tenho esta com problema e ta com forte apito e nao funciona direito, e eu estava pensando comprar o novo aparelho, a minha dúvida é Qual eu compro da Widex ou Beltone. O preço sao a mesma. Eu nunca usei da Widex. Será que é boa? Cada o aparelho ficou 10mil qualquer um deste a marca porque ela tem 19 canais. Será que vale a pena? Sou analista de sistema, uso muito o telefone, entro bastante em reunião, ouço bem a música, entre etc.

    • Raphael creo que antes de fechar a compra vc tem que fazer uma pesquisa em outras clinicas, existem outras marcas muito boas, como Argosy,Phonak,Oticon,Simens, por um preço muito melhor, qualidade de som muito boa,vc sabe o que sao canais,(claro que nao), isso nao que decir nada, vc tem que procurar tecnologia e nao canais, hoje existem aasis(das marcas que falei), com processadores muitos rapidos,com interligaçao entre eles, com sistema wireless,compatibilidade com Apps, etc,etc
      eu sempre recomendo antes de comprar pesquisa no concorrente
      espero ter ajudado

  • Atualmente uso a marca Interton, uso ele ah uns 5 anos aproximadamente, porém já não atende bem. Fui no local que normalmente vou e que sempre me atendem muito bem. Fiz a compra de um outra da marca Oticon ( ainda não chegou ). Pude testar na minha casa 2 tipos diferentes, Ria e o Get. Acabou que escolhi o Ria que fica dentro do ouvido ( foi por opção mesmo). Me falaram do Rexton e do Argosy também, mas me parece que esse que comprei o som é mais limpo. O ideal é combinar o preço com o conforto de ouvir na medida do possível (dinheiro x qualidade )

  • Gostei de suas observações e dicas sobre “Qual o melhor aparelho auditivo que existe”.
    Sou principiante, tenho zumbido decorrente de baixa audição no ouvido esquerdo, de uma hora para outra ocorreu. O Médico sugeriu três marcas, mas sem compromisso ou afirmação sobre esta ou aquela. Fiz pesquisa prévia por telefone de como é o atendimento e os preços nas três marcas e já comecei a sentir a falta de transparência que você citou. Parece que a coisa não é simples. Vou continuar pesquisando por aqui para decidir se procuro algum ponto de atendimento. Seguirei suas dicas.

  • Olá pode passar seu email (eu não vi por aqui), me identifiquei muito com esse texto, me sinto extremamente frustrado por nunca ter dado certo com aparelho Auditivo, tenho muita vontade de fazer um implante coclear se isso for possível, por isso queria saber quais as dicas que vc pode me passar, muito obrigado

  • Caramba, que blog legal! Parabéns Paula!!!! Estou em um ritmo frenético em busca de informações! Minha filhade 3,5 anos esta com DA moderada e a indicação é aparelho. Estamos nas pesquisas, mas, n é fácil! Visitei a revendedora Belttonee e phonak… trouxe o aparelho da beltone para teste! Estou tao triste… a minha filha n passou mais de 30 minutos com ele… ?

  • Caramba, que blog legal! Parabéns Paula!!!! Estou em um ritmo frenético em busca de informações! Minha filhade 3,5 anos esta com DA moderada e a indicação é aparelho. Estamos nas pesquisas, mas, n é fácil! Visitei a revendedora Belttonee e phonak… trouxe o aparelho da beltone para teste! Estou tao triste… a minha filha n passou mais de 30 minutos com ele… ?

  • Olá Paula, gosto muito do seu blog.
    Ha 4 meses estou usando bilateralmente o phonak Audeo Q 50 e estou muito bem adaptada graças a Deus. não é um aparelho tão caro saiu por volta de 8.000 reais e a marca sempre oferece ótimas promoções.
    Vale lembrar que encontrei o mesmo aparelho com enormes diferenças de preço. Comprei os meus na Audium Brasil na cidade de Londrina -Paraná. a fonoaudióloga é espetacular e sempre me recebe de sorriso aberto.
    Amo meus aparelhos auditivos, são discretos porém não faço questão alguma de escondê-los, minha qualidade de vida é outra, não tenho mais vergonha de conversar com as pessoas, pois antes sempre pedia para que repetissem o que haviam falado, confundia algumas palavras e por causa disso fazia algumas atrapalhadas ao atender telefone e transmitir recados. (uma vez meu marido pediu para eu comprar pedrinhas e eu fui a feira e comprei galinhas).

  • Uma pena que não podemos imprimir esse texto pois nem todo o idoso saber mexer com Internet ou não consegue ler na cor que está o texto.

  • Oi Paula, tudo bem?

    Sou fonoaudiólogo e trabalho com aparelhos auditivos desde 2011. E lendo esse seu post me deparei com algo que vejo que realmente é uma falha das empresas. A questão do não uso de SMS, Whatsapp e email. Normalmente as marcações são feitas mesmo por telefone, e sempre achei isso um absurdo.

  • Boa tarde. Minha mãe tem uma perda auditiva e usa aparelho há 10 anos, mas NUNCA percebemos uma melhora significativa. O tipo de aparelho é o intra auricular, da marca phonak, modelo cassia. A minha dúvida é: é verdade que os aparelhos intra auriculares são pouco eficazes em casos de graus de surdez mais elevados? Tenho receio dela estar sendo enrolada pelo centro aiditivo e ja chegamos ao nosso limite para resolver essa situação que atrapalha demais a vida dela. Pagar tão caro por resultado quase nenhum é demais.

  • Boa tarde!

    Preciso fazer uma escolha de aparelho mas estou com dificuldades, estou testando por 2 dias a marca PHONAK DEMO 16 CANAIS eu nunca ouvi falar, mas parece bom, o som sai limpo, escuto as pessoas bem, mas quando estava ouvindo TV percebi que ele transmite um som com um pouco de chiado, mas pode ser questão de regulagem, o valor do par sai a R$10.000,00.
    Porém vi mas não testei 2 modelos da SIEMENS, um PURE de R$12.000,00 e outro da PRIME (Que a fono diz ser uma tecnologia avançada) no valor de R$14.000.
    Conheço a muito tempo a marca SIEMENS , mas não testei nenhum aparelho desta marca ainda, só no dia no consultório por poucos minutos,nem lembro como era, mas gostaria de gastar algo em torno de R$10.000,00, em contra partida tenho medo de economizar 2 ou 4 mil e a qualidade ser inferior. Não sei se eu pesquisar outras empresas com marcas menos populares eu encontro algum outro aparelho na media de preço que estou procurando porém com boa qualidade como acredito que o da Siemens tenha.
    O que devo fazer?

    • Boa noite, observei a sua postagem e gostaria de saber em que região você conseguiu esses preços, pois na minha cidade, minha esposa fez um teste hoje com um aparelho da marca BELTONE, e o preço partia de R$ 15.000,00, (sem conectividade bluetooth) e de 16.000,00 com conectividade. Achei muito alto o preço, pois não oferecia muitas possibilidades de ajustes.

      • Olá Anderson, tudo Bem?

        Sou uauaria recente de AASI, moro no Rio de Janeiro e comprei um sa marca Resound. Antes, testei por uma semana a marca Widex.
        O q eu comprei da Resound, saiu por 13 mil o par.

        Desisti de comprar da primeira marca por conta de muitos pontos citados no texto da Paula, a qual devo muita gratidão, pois li o blog inteiro antes de partir pra compra final do aparelho. Um dos detalhes foi a questão do preço ser maior por conta de ser mais discreto, uma diferença de 5 mil… Bom, se quiser trocar experiência, fique a vontade pra me mandar e-mail: mariapsi2012.2@gmail.com.

        Abraços e boa sorte.

  • […] na minha vida. Não me perguntem o motivo, mas foi a época em que mais escutei música. Isso com aparelhos auditivos, via bluetooth, ou então enquanto dirigia, no som do carro. Após o meu implante coclear, demorei […]

  • Bom dia, a experiencia da minha mae foi totalmente diferente de alguns comentarios que li aqui. Ao ir fazer uma experiencia com minha mae, eu nao quis que ela soubesse o preço pois ela sabia que nao eram aparelhos baratos e que mesmo na experiencia se ela soubesse quanto custavam iria com certeza influenciar essa mesma experiencia negativamente pois iria pensar muito mais no preço e qualquer situação menos boa que acontecesse desistiria logo de os usar. Normalmente as pessoas da idade da minha mae tem tendencia a serem desconfiadas no que toca a dinheiros que vao gastando e que tanto custou a ganhar. Sei que nem todos tem a sorte que a minha mae teve ao ter ambos filhos ajudando a pagar os seus aparelhos e importante pensar nisso tambem… acima dos 50 anos convem nao deixar o preço influenciar sua escolha… nem que tenha de fazer nova experiencia com outros mais baratos, se a Fono nao recomendar os mais indicados a primeira…
    Nossa mae esta muito bem com os seus “Pro’s” da Unitron (Moxi Fit Pro) mas a escolha dos Pro para os 20 foi inteiramente nossa (filhos) devido a diferença de valores que existia (A fono recomendava os 20 abaixo dos Pro).
    Obrigado

  • Boa noite! Adorei esse blog por ter o proposito de ajudar outras pessoas, peço ajuda de vocês para encontrar um bom aparelho, e se possível quem tiver preço para informar para ter uma ideia, estive em uma clinica e estou fazendo teste o qual o valor do aparelho é R$ 11.110,00 o par da marca ReSound.

    Abraços a todos

    • Sou Fono e trabalho há 26 anos em Fortaleza com os aparelhos auditivos da empresa dinamarquesa Resound ( Antes Danavox). Temos vários modelos e preços bem acessíveis ( os valores podem variar de R$ 3.500,00 à R$ 7.500,00 a unidade). Mas como disse a Paula Pfeifer em seu texto, a Melhor Marca é a que VOCÊ tiver a oportunidade de testar e se sentir bem! O Pós-venda é extremamente importante, o que vai depender não só da qualidade, mas também das habilidades e experiência do profissional que vai lhe atender e lhe acompanhar. São diversos os modelos e marcas disponíveis no mercado, onde o usuário precisa aliar o custo com o benefício! Quanto ao tamanho, até compreendo a posição da Paula na questão da “invisibilidade” das próteses auditivas, ela aceita bem e é muito bem resolvida. Acho maravilhoso quando atendo pessoas assim! Mas isso é uma questão bem pessoal, muitos querem tornar sua Perda Auditiva imperceptível e já chegam pedindo o menor Aparelho. Aí cabe a nós profissionais, de forma respeitosa e com ética, avaliar e oferecer o que for melhor para cada caso. MUITO IMPORTANTE testar antes de comprar! Faço votos de que sua aquisição seja bem sucedida! Abraços, Fernanda.”

  • Adoro esse blog,sou DA desde criança,e uso os AASI’s desde os 9 anos.è simplesmente horrível tudo q nós DA,passamos,e sim,tem mta revenda q só avalia o preço de um AASI mediante sua presença,e algumas vão mais além-mediante audiometria feita no local(normalmente cobrada).Quero expor aqui,um problema q passei,e alertar para q outros DA não passem.Ao comprar um AASI,verifique se a loja/revenda tem credibilidade,pois tem mtos locais q vendem aparelhos auditivos recondicionados,ou seja,eles pegam o circuito interno de um aparelho usado,e colocam dentro de uma carcaça(ou armação) nova.Vc compra um aparelho achando q é novo,mas não mtos desses aparelhos recondicionados,estão com defeito,ou com o tempo de vida contado.Isso aconteceu comigo quando necessitei comprar um segundo aparelho auditivo,e só fui descobrir pq encontrei um profissional mto honesto na Baixada Fluminense,q me explicou esse negócio de aparelho recondicionado.Então,gente,somos surdos,mas não somos TROUXAS!Mto cuidado na hora de adquirir um AASI!

  • Olá Paula! Acho o seu blog ótimo! Muitas informações úteis e relevantes! Agora mesmo eu queria fazer um blog sobre deficiência auditiva, então fui pesquisar no Google e agora achei o seu. Hahaha.

    Tenho perda auditiva neurossensorial severa nos dois lados. Uso a marca Widex há 24 anos, e agora tenho vontade de experimentar as outras marcas.

    Essa aqui “Já ouviu que se o AASI machuca e apita ‘é assim mesmo’”, eu ouço direto.

    Eu comprei um headphone Sony que é ótimo, ele não emite barulhos externos, só músicas, com alta sensibilidade de 105 dB/mW. Aí o que acontece, toda vez que uso-o por muito tempo, o aparelho apita :'(. Fui á minha fonoaudióloga e ela disse que é por que qualquer coisa que ‘aperta’ o aparelho, apita. E eu perguntei se tem algum jeito de o aparelho se adaptar sem se apitar. Ela respondeu: não tem jeito. Isso dói o coração né?
    Voltei a usar os fones de ouvido. :/
    Paula, você tem alguma sugestão para que eu possa fazer o aparelho parar de apitar (que eu não precise voltar á assistência técnica)? Sei que você não é fonoaudiológica, mas como você tem várias experiências com coisas de aparelhos, eu gostaria de uma dica.

    Parabéns pelo blog! 😉

  • Paula tem toda razão, assunto muito difícil! Tenho perda servera no esquerdo e profunda no direito, uso AASI há dez anos. Sempre usava a mesma marca, da última vez resolvi fazer 3 testes. Foi bastante cansativo, eu ia anotando no papel os prós e contras em cada situação, mas a recompensa valeu! Pude escolher bem e negociar MUITO o preço. Testei Resound, Siemens e Phonak, todas são ótimas. Comprei o AudeoQ90 da Phonak, pois foi o único que me fez entender quando alguém está sentado do meu lado direito (perda profunda), pois ele “joga” o som de um lado para outro.

  • Qual o melhor aparelho que existe?
    Na minha opinião, após ter usados algumas marcas entre as ditas melhores, aponto tranquilamente SIEMENS , usei um basicão , que foi aprovado em teste, após ser desenganado testando várias marcas , inclusive famosas. O Siemens
    não só serviu para mim , quando os fonos diziam que não tinha mais nada para mim, como durou uns seis anos, sem manutenção, pois só tinha um , se mandasse para autorizada , ficaria sem nenhum. Após comprar outro , foi para manutenção
    na autorizada em SP, onde me disseram que estava mais do que na hora da manutenção, muito oxidado, pois fui muitas vezes à praia com ele,
    Essa marca eu recomendo.

  • Bom dia minha querida aproveitando esse tema queria aproveitar para saber se tem alguém que VC possa conhecer defeito com IC? Pois minha filha vai fazer a segunda Cirurgia no mesmo lado por simplesmente PAROU de funcionar! Sei que pode acontecer por tbm ser uma tecnologia mais ela está triste pq fazer outra cirurgia apenas por DEFEITO! Como no dia em que ela fez em 2011 os médicos disseram que o INTERNO jamais dariam DEFEITO! Ou simplesmente poderia mais com longossss anos.Estou aqui tentando explicar pra ela que existe isso e que infelizmente foi com ela,mais Graças a Deus que foi só isso e nada mais.

Deixe seu comentário