Som e Fúria seis anos depois + sessão de cinema especial para pessoas com deficiência visual e auditiva em Porto Alegre

O nosso querido Gui Chazan, que está trabalhando com Closed Caption, fez a gentileza de colocar legendas em português no documentário “Som e Fúria 6 anos depois“ e disponibilizá-lo no seu canal do YouTube.

Achei sensacional esse documentário pois ele mostra uma família de surdos sinalizados que decide entender o implante coclear em vez de simplesmente atacá-lo em nome da ‘cultura surda’ e do medo que a língua de sinais desapareça por causa da tecnologia. A percepção dessa família de que ouvir é um direito se uma criança assim desejar me deixou emocionada. Afinal, ninguém deixa de ser surdo por fazer um implante coclear, pelo contrário. Acho que é esse entendimento que falta à comunidade surda (sinalizada) brasileira, que tanto luta para permanecer fechada num grupo de iguais. Não deixem de assistir. E Gui, muito obrigada pelas legendas!

 

Outra notícia super legal que o William Bonner, digo, o Gui Chazan me passou (ele sabe de todos os baphos) foi que, dia 2 de agosto, em Porto Alegre no Santander Cultural, vai haver uma sessão de cinema especial para pessoas com deficiência visual ou auditiva. O filme será apresentado com audiodescrição e legendas em português (closed caption). No debate, com a presença de Carlos Gerbase (diretor do filme) e de Letícia Schwartz (audiodescritora), haverá também um intérprete de Libras.  O filme se chama “Menos Que Nada”, e é a história de Dante, doente mental internado há dez anos num hospital psiquiátrico, considerado um caso perdido, até que uma jovem médica decide tratá-lo. Ao investigar seu passado, surgem três personagens importantes – o pai, uma amiga de infância e uma importante cientista. Mas nem todos querem revelar o que sabem.  Dá para comprar o ingresso online neste link. Quem for de Porto Alegre, não perca essa oportunidade! Nunca tive o prazer de poder assistir a um filme nacional legendado no cinema…aliás, é justamente por esse motivo que costumo dizer que não gosto de cinema nacional. :)

Seja o primeiro a amar.

2 comentários em “Som e Fúria seis anos depois + sessão de cinema especial para pessoas com deficiência visual e auditiva em Porto Alegre”

  1. Rafael

    hehehe, também “não gosto” de cinema nacional…

    P.S.: Bem legal a iniciativa do filme. O governo deveria destinar recursos para bancar a exibição em território nacional (ou pelo menos nas escolas e comunidades de surdos). Depois que me mudei pra cá e passei a observar o pessoal que faz uso da linguagem de sinais e realmente nota-se que é uma comunidade fechada e que faz pouco esforço para interação com quem seja diferente – mas longe de julgar, afinal alguma razão existe.

  2. carolina

    Querida Silvia, sabe quando vai passar aqui no Rio? Queria muito de assistir desse filme. :)

Deixe seu Comentário