Deficiência Auditiva Histórias dos Leitores

A história da Elizabete: sem aparelhos auditivos a vida fica difícil

IMG_20150808_184051228

 

‘Meu nome é Elizabete, tenho 37 anos e sou natural de Cataguases/MG.

Primeiramente, quero agradecer  a Paula pelo convite de escrever pro Crônicas da Surdez. É um imerso privilégio e fiquei muito feliz. Ao descobrir o blog de Paula e ao ler o livro, já não me sinto sozinha neste mundo da deficiência auditiva. O blog e o livro fizeram com que eu entendesse que muitas pessoas passavam pelo mesmo que eu passei. É muito importante saber que existem pessoas que entendem e passam pelo mesmo que nós.

Quando o livro “Novas Crônicas da Surdez” chegou em casa, logo comecei a ler e não conseguia parar. Paula, obrigada por tanta coisa que você fez e vai continuar fazendo pela deficiência auditiva. Sou uma grande fã sua. No blog fiquei muito encantada com as histórias lindas e com as pessoas guerreiras, como eu.  Ao ler cada história foi como se eu estivesse revivendo algumas partes de minha própria história. E é muito bom saber que existem pessoas como nós que conseguiram vencer os desafios da vida.

Minha mãe percebeu que eu tinha algum problema aos 4 anos de idade, pois sempre colocava o sofá perto da TV. Ela me levou ao médico, ele disse que pode ser problema de visão. Fiz exames e comecei a usar óculos, mas continuava colocando o sofá perto da TV. Voltamos ao médico novamente e ele pediu que procurássemos um otorrinolaringologista. Fui submetida ao exame de audiometria e foi dignosticada  minha surdez moderada. Meus pais sempre foram atenciosos, carinhosos e sempre procuraram proporcionar as necessidades básicas…. Eu os amo muito.

Freqüentei escola pública do Estado e deu certo, apesar de tudo. Sentava nas primeiras classes, ficando  frente a frente com os professores para que pudesse fazer a leitura labial.  Apesar de muitas dificuldades na aprendizagem, sempre fui uma boa aluna na escola.

Comecei a usar aparelhos só com 18 anos e estava no ensino médio. Quando coloquei pela primeira vez, foi uma alegria quando ouvi o canto dos pássaros. Sem aparelhos auditivos a minha vida fica muito difícil e parece que volto ao mundo da solidão. Eles são muito importantes pra mim. Comecei a ouvir os sons e fiquei encantada, pois  não conhecia. E também não fiz mais a leitura labial. Meu maior sonho é atender telefone, mas não consigo. Sempre tive vontade de ligar para alguma pessoa e não podia.

Ao terminar o ensino médio fui procurar emprego. Não foi fácil e recebia muitos nãos. As empresas eram preconceituosas ou não tinha vaga mesmo. Pensei, pensei…. Então parti para concurso público. Fiz a prova para a Prefeitura da minha cidade, passei e fui chamada. Sou Auxiliar de Secretaria de uma escola. Essa escola é do distrito de Cataguases, tem 7 anos que estou na Escola de Sereno. Adoro trabalhar nessa escola e consegui o respeito dos meus colegas. 

Algumas pessoas duvidaram da minha capacidade, então eu queria mostrar para elas. Tenho deficiência, mas sou capaz. Hoje tenho Graduação em Pedagogia e Pós Graduação. Pretendo fazer mais uma faculdade. Em 2013, recebi do Sistema Único de Saúde (SUS) o novo aparelho auditivo através da Clinica “Dr. Evandro Ribeiro” – Juiz de Fora/MG – pois meu pai não podia comprar um novo. Mas esse ano (2015), esse aparelho está me dando infecção no ouvido, então o médico me colocou na lista para cirurgia para colocar o implante. Assim espero ansiosa.

Acredito que consegui com muita luta ir longe em minha vida. Vocês que são pais, filhos, parentes, amigos ou colegas de deficientes auditivos, tenham paciência e também não nos deixem no silêncio.

Paula, sua história inspirou a contar a minha também e muito obrigada. E a vocês que estão no mesmo mundo que eu, lutem por seus direitos e sejam felizes!’

43 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

7 Comentários

  • Que máximo Elizabeth. Parabéns pelas conquistas. Torcendo por você, espero que de tudo certo. Amei tua frase: também não nos deixem no silêncio. Sempre penso nisso, em cada alma maravilhosa que chega a mim e tenho a possibilidade de protetizar. Amo a vida, amo os sons e fico muito feliz em ajudar nesse processo. Tuas palavras serviram de inspiração para continuar meu trabalho em busca dos sons. Beijos, Mônica

  • A muitos anos perdição, venho usanso dois aparelhos, ate três anos atras um ouvido não aceitou mais, por ter uma infção, não tinha condições de cuidar
    proteze, deixei ate chegar o momento de fazer implanta, feito em 19 janeiro 2015, foi ligado em março, ainda tenho dificuldade de entendimento, moro em Cidae fronteira longe de POA, estou indo amanhã a Santa Maria para fazer terpia de entendimento.
    Atenciosament.

  • Parabéns Beth, vc merece todo esse sucesso, uma pessoa boníssima e de muita garra, e esforço, um grande bju!!!

  • Bete!!!! Linda história! !! ! Parabéns pela perseverança! !! Mais e mais conquistas é o que desejo para vc!!! Bjks carinhosas!

  • Historia muito bonita de superação.
    Quando vivênciamos os mesmos problemas, sabemos exatamente os desafios que foram superados, as dores e angústias sentidas e também as alegrias de ir alcançando o que almejamos.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.