Menu
Histórias dos Leitores

A surdez não tem idade

*depoimento de uma leitora

“Vou contar algumas passagens acontecidas comigo por causa da surdez. Não sou totalmente surda, mas já perdi pouco mais de 50% da audição em cada um dos ouvidos.
 
Uso hoje duas próteses, naturalmente daquelas mais discretas possíveis, pois ainda aos 66 anos sou vaidosa demais –  leio os blogs de beleza todinhos.
 
Comecei a perceber que era surda nas missas dominicais que meus pais iam antes de irmos para o sítio. Eu devia ter uns 7 ou 8 anos e achava aquilo uma chatice. Então pensava:  “por que não prestar atenção no sermão do padre Ambrósio? Deve ser interessante, pois tem horas em  que a igreja toda ri!”. E lá ia eu prestar atenção, mas não conseguia escutar nada, perdia as palavras, entendia errado, um horror.
 
Só me dei conta que isso já era uma manifestação de surdez um bom tempo depois, já mãe de família, quando tive do médico o terrível diagnóstico: “Seu problema é no ouvido interno. Sem chance de cirurgia, aconselho a senhora a prestar atenção nos lábios das pessoas para uma futura leitura labial.”
 
Com meus filhos também ocorreram fatos engraçados, minha caçula, que eu chamava de rebelde sem causa, batia de frente direto comigo e numa dessas disse: “Mãe, se mata!”. Ao que eu assustadíssima reagi: “Barata??? Aonde? Aonde?”
 
Depois teve a história do “papai no armário”. Lá vai:  o marido demorando a chegar pro jantar, as crianças com fome me perguntaram: “Mãe, cadê o papai”? E eu, que tinha comprado um boneco do Popeye,  respondia: “Guardei no armário, não mexe, deixa ele lá”… E eles riam e cada vez mais riam mais me perguntavam e eu respondia, “Já falei, ta no armário, mas não vai lá mexer”…
 
A partir dessa data ganhei o apelido de velha da Praça da Alegria. Mas essas foram as histórias engraçadas, que eu conto rindo de mim mesma, com bom humor.
 
Mas há as que ferem e estas me deixam triste. Uma delas é quando depois das pessoas repetirem 10 vezes a mesma coisa e a gente só dizendo: “Hein? Como? Fala de novo! Ahn?”, o interlocutor vira e diz o famigerado: “ESQUECE”… Isso dói.

Beijos, L.”

Esses dias recebi o email de uma fonoaudióloga, que estava escrevendo por sua paciente surda. Ela tinha 91 anos de idade, e era surda ‘desde mocinha’, nas suas próprias palavras. Aos 91, ela cuida sozinha do marido de 89 anos e da irmã de 94 anos, ambos com Mal de Alzheimer, e diz que seus melhores amigos são seus aparelhos auditivos.  Me arrepiei lendo e entrei em contato com a fono convidando a senhora a nos enviar um depoimento mais detalhado sobre a sua história. Ela é uma guerreira. E no fim das contas, todos somos, de uma forma ou de outra. Lidar com a surdez não é tarefa fácil.

About Author

Moro no Rio de Janeiro e tenho 39 anos. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Sou autora dos Crônicas da Surdez e Novas Crônicas da Surdez.

4 Comments

  • 27/11/2010 at 10:06 pm

    Meu Deus! quase todos depoimentos escritos tem tudo haver comigo. Ser surdo as vezes é engraçado, mas quantas vezes há situações que me entristece.

    Bjs

    Reply
  • Julie
    27/11/2010 at 11:59 am

    Isso é a mais pura verdade, tem horas que é muito engraçado (eu mesma já passei por cada uma, de chorar de rir depois que percebi a confusão, rs), mas quando acontece da pessoa repetir inúmeras vezes e depois cansar e falar: “esquece!” é extremamente frustrante, e machuca demais.

    Mas as dificuldades são para serem superadas, principalmente com muito bom humor.

    Beijos.

    Reply
  • Danubia Moro
    27/11/2010 at 8:27 am

    As vezes parece que soh eu nao entendo algo que alguem diz, e fico pedindo para repetir… várias vezes me pergunto se tenho algum grau, mesmo que leve, de surdez… e mesmo ouvindo bem, ja me sinto mal com isso, imagina quem convive diariamente! Bola pra frente e parabéns às suas leitoras e à vc por tanta determinação. bjos

    Reply
  • Greize
    26/11/2010 at 8:11 pm

    Ai de arrepiar.Tem os fatos engraçados mesmo.Mas esse “Esquece”..dói mto, pq se falaram era pq era importante, tanto para quem falou qto p/ nós que queríamos ouvir!!!Mas vamos lá!!Bjoss Linda.E vaidade não tem idade!!!

    Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Iniciar conversa
Marque a sua consulta na Clínica Sonora