Crônicas da Surdez

A vida às vezes parece um clipe de música

Esses dias fui tirar o sexto (ou sétimo) molde da minha orelha direita – há tempos não me acontecia dessas, quando eles estão prontos e eu experimento, sinto muita dor – e, na saída, passei no Banrisul do hospital para sacar dinheiro. Eu estava conectada ao miniTek ouvindo música na fila enquanto esperava a minha vez, quando começou a tocar Can’t Take My Eyes Off You, do filme Closer.

Closer

Eu não sei como os ouvintes se sentem ouvindo música com fones de ouvido quando estão na rua. Eu me sinto como se estivesse participando de um clipe. Você parada ali, de pé, observando as pessoas, sem pegar som exterior nenhum enquanto ouve alguma música maravilhosa. É um momento tão eu-comigo-mesma. Costumo dizer que não ouvir (depois de já ter ouvido por muitos anos) é quase como estar dentro de um quadro: tudo estático, parado, faltando ALGO para que o cenário faça sentido.

Nessa função de ouvir música, lembro de uma vez em que estava num vôo e conectei os AASI com o miniTek e o iPod Touch. Então começou uma turbulência daquelas que você fecha os olhos e reza para tudo quanto é santo pedindo para viver mais um pouco, não é justo morrer tão jovem. Rezei, rezei, rezei e comecei a ler um folheto que falava que era expressamente proibido usar dispositivos com bluetooth durante o vôo. PÁH! Na hora desconectei o babado e… a turbulência parou. Aí conectei de novo e a turbulência recomeçou. Desconectei e nunca mais tive coragem de pensar na possibilidade de ouvir música dentro de um avião. Hahahaha! Meeeeeedo! No fim das contas, como é chato andar de avião sem poder ouvir música, especialmente em vôos longos, parece que o tempo não passa.

Esses dias descobri uma música ‘nova’, linda, chamada Love Hurts – do Damien Rice, o mesmo da música de Closer. Engraçado que eu nunca tinha ouvido essa música antes e, nos primeiros cinco segundos da canção, foi como se tivessem me dado um soco no estômago e uma paulada no coração. Amor à primeira ‘ouvida’. Resultado: quando estou no trânsito indo e voltando do trabalho, ela fica no repeat eterno. A última vez que me aconteceu isso foi indo para a praia, quando ouvi pela primeira vez When She Believes, do Ben Harper.

Música é um troço importante, não? Na vida de quem não ouve, parece que essa importância toma uma proporção ainda maior.

7 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

34 Comentários

  • Pessoal alguem poderia responder minha pergunta?

    vocês conseguem ouvir e acompanhar as letras da musica”,

    Ou só ouvem as batidas e os instrumentos?

  • Pessoal sou deficiente auditivo oralizado , uso aparelho nos dois ouvidos,Gostaria de perguntar para todos surdos oralizados e sinalizados que usam aparelhos auditivos .
    Eu vi esse comentário sobre ouvir musica , e a pergunta é:
    ” vocês conseguem ouvir e acompanhar as letras da musica”, pois eu não consigo ,escuto o som dos instrumentos e as vezes consigo acompanhar algumas palavras com a bibliografia da musica em mãos.

    • Oi Eduardo,

      Eu tenho perda neurossensorial bilateral profunda e severa e quase não escuto sons agudos. Então respondendo à sua pergunta, eu, por exemplo, escuto razoavelmente bem a voz/letra da música, desde que não seja muito agudo (gritarias de heavy metal e de cantoras líricas está fora de cogitação). Mas eu NUNCA entendo a letra de nada, seja em inglês ou em português sem ler junto pelo menos uma vez.

      Mas nosso ouvido é de fato meio “analógico”, ele não separa muito bem os sons. Vira uma coisa só: instrumentos, voz, etc. Tente treinar um pouco.

      Meu aparelho auditivo possui um programa anti-ruído excelente, que quando coloco nele, ele abaixa todo o som ao redor e prioriza a voz humana. Usando-o, consigo ouvir melhor a voz dos cantores, porque os instrumentos diminuem…!!

      Um abraço.

  • Eu acho meio irônico ter tido a “sorte” de ser a única deficiente auditiva da família.
    Consigo ouvir música sem o AASI. Tenho perda moderada a severa ( varia de frequência a frequência) Aliás, o AASI tem muito ruído…com o sistema FM achei tbm com ruído.
    Talvez não consigo porque a perda auditiva iniciou há 8 anos atrás.. A maior parte da minha vida, ouvia normalmente…
    Sempre entendi a música como uma forma de escape. Aliás, muito mais do que isso, a música é a minha terapia.
    Sou absolutamente conectada com a emoção que as melodias nos trazem. Poder ouvir é reconfortante.
    Encontrei um amigo esses dias e ele estava reclamando muito da vida…pois “as coisas não davam certo”. Eu respondi: “Imagine se vc deixasse de ouvir”…ele se calou.
    É difícil para muitos compreenderem o luto que ocorre qdo deixamos de ouvir.Ou ouvimos menos do que antes.
    Por isso que amo a tecnologia e o que ela pode nos proporcionar…pena que não é acessível a todos.

  • Saudade do meu cabo de audio do IC que perdi na mudança… preciso comprar outro logo. Adoro ouvir música. Mas achei estranho vc relacionar a turbulência do avião com o uso do áudio… será? Pois eu já vi filme no notebook, no tablet (com o cabo de áudio ligado) já ouvi música vôo inteiro e nada de turbulência. Mas era cabo de áudio… o seu é diferente?

    • Elisangela o MiniTek, você vai achar na Siemens.Precisa confirmar se ele serve para outras marcas.Sou usuária dos AASI da siemens.;)

  • Música eleva nossa alma, aperta nosso coração, anima nosso espírito, nos acalma, nos acalenta, nos faz vibrar, entra sorrateira em nossas vísceras, nos transporta deste mundo!! Eu também não vivo sem música!!!!

    Aproveitando esse post, indico essa palestra do TED da maravilhosa percussionista surda Evelyn Glennie, que nos ensina justamente como ouvir!!!
    http://www.ted.com/talks/evelyn_glennie_shows_how_to_listen.html

    Porque música é para ouvir não somente com os ouvidos, mas com todo nosso corpo, tato, emoções, imaginação!!

  • MEUDEUS….amo ouvir musica…na verdade o meu médico me proibiu de ouvi musica…rsrs…mais como sou uma nata dançarina e amante da musica…essa eu não largo mesmo…

    Paula, o meu AA é pure…eu experimentei o minitek…mais não curti não viu…porque quando estou na rua não conseguia ouvir a musica ja no meu serviço que é tranquilo ouvia perfeitamente…ai desisti…e fiquei com meus amores que são os fones…tambem eles foram meus companheiros na época do sem AA…mais é chato te que tirar os AA e colocar o fone e vice-versa…ainda mais eu que sou atrapalhada…rsrs

    Nossa tem tanta musica que eu gosto, tantos sons…desde, MPB a RAP eu tenho um gosto muito doido…
    Mais não conheço essa musica que voces estão falando…vou pesquisar direitinho…fora que eu mal escuto as canções dos filmes…eu fico tão concentrada na escrita e leitura labial que mal presto atenção nas musicas que passa em cenas de tirar o folego…

    Abraços a todos.. e Sejam muitos abençoados. 🙂

      • Oi, Paula tudo bem… porque ouvi musica direto dos fones de ouvido…com uma altura acima de 90decibeis…são prejudicias aos ouvidos…e todos o medicos que fui eu abri minha linda boca…e contei que faço uso continuo de fones de ouvido..e o que eu levei…puxões de orelha…rsrs

        Enfim…todo mundo fala que é prejudiciais! Mais pra mim não é! Ouvir musica é como se fosse uma valvula de escape do silencio…por mais baixo que eu ouça as musicas no fone faz com que cada musculo e orgãos dançe e vibre dentro de mim…é uma coisa tão surreal…que da vontade de dançar onde eu estiver e puxar as pessoas para acompanhar a musica…tipo flash mob…

        Eu não consigo viver um dia se quer sem ouvi nem que seja meia hora de musica…

        A strong and Big Hug… 🙂

  • Paula porque você troca tanto de molde?
    eu também tenho o Pure, e tive problemas com aquele molde que já vem, troquei por de silicone não de certo, troquei pelo de acrílico.Ta ótimo, não apita e nem tenho medo de perder algo no ouvido, pois aquele molde que vem o original é fraco demais.

    Esta múscia do filme Closer, é linda demais eu via o clipe chorava pois ele chora e passa uma emoção que é desconcertante.Detalhe não choro com músicas era ela é linda.
    Amo também She do Elvis Costello.Do filme Um lugar chamado Hotting Hill.E um achado que não tocava muitos nas rádios, mas quando ouvi me marcou e foi amor a primeira ouvida, é Book Of Love de Peter Gabriel, do filme Dança Comigo.
    Conheça algumas delas, indico.

    Enfim eu amo ouvir música, acho que ninguém devia ser privado disso, sinto muita falta quando vou ver um filme e ouvir a trilha sonora.Pois cada música marca uma época da nossa vida.Bjim

    • Greize,
      De tempos em tempos minhas queridas orelhas me aprontam dessas.
      Eu não sei, mas ate agora nenhum molde deu certo, fiz a ultima tentativa semana passada, preciso esperar eles voltarem de SP, dá um desânimo quando isso acontece. Ainda bem que pelo menos é só no direito dessa vez!
      bjosss

      • Tenta o de acrílico, achei que ia doer horrores, só que não, enfia tudo lá no ouvido. hehehehe
        Pq o original vai entrando e parece que vai chegar no tímpano, que agonia, e não dói, achei incrível, pois o de silicone dói mais nos primeiros dias,já o de acrílico me surpreendeu.
        Espero que esses novos deem certo.
        Bjus 😉

  • Eu sou ouvinte, mas tenho um fone ótimo, com a função “cancelar ruído” – com ele ativado dá pra ir a uma rave e colocar música clássica no player e nem tomar conhecimento da música da festa. Acho meio perigoso ativar essa função na rua, mas nos dias em que eu preciso limpar a cabeça e ficar solita com meus pensamentos cancelo os ruídos externos, aumento o som que estou ouvindo e fico imaginando que tou num clipe. Viagem, mas bem bom 🙂

  • Bahh música na minha vida.. era tudo que eu queria poder sair na rua ouvindo musica, mas tenho muito medo de um carro que buzine sei la essas coisas.. com certeza vale mt a pena ter o aparelho esse que conecta com o ipod ou mp3. vivaa os sons!! eheh bjoos

  • Oi Paula, sou meio por fora de como ouvir musica usando aparelho auditivo, o meu não tem dispositivos, precisaria usar fones por cima e gostaria de saber o que vc me recomenda, Iphone, Mp3 ou….
    Não sei nem baixar musica no meu computador.

    Me dá umas dicas, pode ser que muitas pessoas da minha idade aproveitem. Obrigada.Grande beijo. Te admiro muito.

  • Paula, O Damien Rice é um dos meus cantores favoritos.
    Essa música do filme Closer ela chama-se The Blower’s Daughter e é a minha música! Aliás estava ouvindo ela ontem e até mandei essa frase para o meu marido: I can’t take my eyes off you!
    Rsrsrs
    Foi amor a primeira “ouvida” e ela embalou o começo do nosso relacionamento.
    Outra música que te indico dele é a Cold Water.
    Prepare o lenço!

    Essa música nova eu não conheço, vou procurar já.
    Bjos

    • Pessoal sou deficiente auditivo oralizado , uso aparelho nos dois ouvidos,Gostaria de perguntar para todos surdos oralizados e sinalizados que usam aparelhos auditivos .
      Eu vi esse comentário sobre ouvir musica , e a pergunta é:
      ” vocês conseguem ouvir e acompanhar as letras da musica”, pois eu não consigo ,escuto o som dos instrumentos e as vezes consigo acompanhar algumas palavras com a bibliografia da musica em mãos.

      • Eu passo pela mesma situação que você caro colega!!! E música nem é tanto a minha praia, porque nao entendo a letra. Queria muito trabalhar isto e voltar a viver com música!!!

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.