Menu
Crônicas da Surdez

Carta para a minha surdez

carta surdez
Querida surdez, escrevo essa carta para abrir o meu coração.
Por muito tempo, você me irritou, você afastou as pessoas, você atraiu comentários maldosos, você confundiu meu cérebro, você puxou situações constrangedoras, você roubou minha paz e até a minha alegria de viver.
Por muito tempo você me fez buscar a solidão, o isolamento, pensamentos tristes e sombrios. Por muito tempo, por sua culpa, o que mais senti foi medo. E tristeza. Um pouco de raiva também não vou mentir.
Por anos a fio você me fez sentir como se eu vivesse dentro de um aquário. Dentro de uma caixa de vidro blindado na qual nada entrava. Nem som, nem gente, nem alegria. Nem vento, nem onda quebrando, nem música, nem passarinho.
Você foi minha professora mais cruel, mas foi quem me ensinou a encontrar garra e coragem. Para te enfrentar.
E eu venci! Toma essa! ??
Subi cada degrau que você me obrigou a descer: surdez leve, surdez moderada, surdez severa, surdez profunda. Vários aparelhos auditivos. Um implante coclear. Um implante coclear e um aparelho auditivo. Dois implantes cocleares. Zumbidos de todos os jeitos e alturas.
Você, hein?
Achou que eu não fosse encontrar a saída secreta dessa rua sem saída na qual me encurralou por 31 anos. Agora aguenta: a tecnologia é muito, MUITO mais poderosa que você!
Obrigada por me ensinar que sentar e reclamar não teria me levado a lugar algum. Que se eu tivesse continuado no papel de vítima, não estaria aqui. Que se não tivesse me esforçado até o meu limite todos os dias não teria sentido vontade de partir para o implante coclear.
Se você não tivesse me esgotado tanto, durante tanto tempo, eu não teria me transformado numa mulher de aço e ferro – que eu gosto de ser!
Querida surdez, você foi uma boa professora, sim. Mas fui uma ótima aluna! E minha missão nesse planeta é ensinar a todo mundo que você não é tão invencível quanto parece.

Coloque seu email na lista

About Author

Moro no Rio de Janeiro e tenho 39 anos. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Sou autora dos Crônicas da Surdez e Novas Crônicas da Surdez.

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Iniciar conversa
    Marque a sua consulta na Clínica Sonora