Clipping Crônicas da Surdez

Crônicas da Surdez na Revista Máxima

Gente, que saudade de vocês!! Meu sumiço teve uma ótima razão: férias!! Fui para Buenos Aires e me diverti muito – assim que der tempo (essa é minha última semana de férias) vou escrever um post contando como me comuniquei em portuñol + inglês, assassinando as três línguas de um modo muito engraçado!

Enfim, assim que cheguei finalmente pude ler a matéria sobre o Crônicas da Surdez que saiu na Revista Máxima de fevereiro!!

Abaixo uma imagem gigante, acho que vocês vão conseguir ler!

Fiquei super feliz e orgulhosa e espero que o blog ganhe novos leitores com esta matéria!! 🙂

2 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

24 Comentários

  • Oi Paula!

    Não vou ser nada original e começarei meu comentário dando parabéns pelo blog. Sou novo aqui no teu ambiente, mas não na experiência de vida, pois também tenho o mesmo problema que o seu (e também de muitos leitores e leitoras, conforme tenho lido por aqui). Uso um aparelho auditivo no lado direito há 12 anos, mais ou menos. Antes, usava no esquerdo, até que minha cunhada (fono) identificou melhores níveis de audição no lado direito.

    Enfim, conheci teu trabalho através da Máxima, pois minha namorada estava lendo a revista e me mostrou a reportagem, no último domingo, dia 27/02. Como estávamos na praia e não tinha acesso a um computador naquele momento, saquei o celular e fui atrás do blog.

    Fiquei impressionado com a rápida identificação que tive contigo e com o pessoal que frequenta o espaço. Falei pra Carol (minha namorada) que se ela quisesse entender um pouco mais o que se passa comigo, bastaria ela ler alguns posts daqui. Gostei do blog logo de cara! Espero me tornar leitor e participante assíduo, seja contribuindo com minha experiência ou simplesmente deixando aqui minha opnião e comentários.

    Tenho 34 anos, resido em Porto Alegre, sou formado em Gestão de Tecnologia da Informação pela UNISUL/SC e estou fazendo pós-graduação em Gerência de Projetos em TI. Trabalho na área de Gestão do Conhecimento da empresa Netwall Tecnologia, com sede no Tecnopuc (Parque Tecnológico da PUCRS).

    Terminado o meu jabá, me coloco à disposição de todos! Num leve trocadilho com a deficiência auditiva: me escrevam que eu escuto.

    Forte abraço!

  • Olá Paula
    Sou sua leitora no Sweetest não sofro de problemas de audição + super fiquei orgulhosa por sua garra, determinação e principalmente por seu empenho em não deixar desanimar

    Bjkas e parabéns pelo blog 🙂

  • Oi Paula, muito prazer, li a reportagem na Revista Máxima, e fiquei feliz pela materia. Pois sou Deficiente Auditiva e tenho a perda Severa, mas uso aparelho nos dois ouvidos. Como vc me diz, ando, falo, escuto com ajuda dos aparelhos,falo em libras, dirigo, paquero, danço, trabalho,estudo, viajo em passeio, a trabalho, enfim, vivo normalmente.
    Sou Interprete de Libras e Braillista, formada na Puc Minas e Interprete volutária da Pastoral do Surdo em Belo Horizonte- MG, o lugar que amo. Vejo muito prenconceito das pessoas em relação aos deficientes. Algumas acha que os deficiente em geral são uns coitados, que não pode fazer nada, enfim, temos que mostrar todos os dias para sociedade que somos primeiro lugar seres humanos, somos iguais a todos, porém alguns tem a perda, mas tem mil e uma coisa que pode ser substituida.
    Sofri e sofro ate hoje pelas pessoas que julgam, sem nos conhecer ou pelo menos tentar chegar para conhecer. Mas não importo com isso não. Luto pelo meu dia-a-dia, pelas pessoas que sofre na vida. Enfim, vivo feliz, vivo graças á Deus e saber que tem pessoas iguais a mim que querem ser respeitada do jeito que é. E parabéns pelo blog, me sinti um privilegiada de poder compratilhar um pouco da minha historia no seu blog. Parabéns, sucesso e tuddooo de bommmmm.
    Abraços.

    Mara Silvia.

  • Olá Paula parabéns pela matéria. Assim outros surdos se sentem motivados a não ficar apenas assistindo.
    Por favor me mande seu endereço para que eu possa te mandar um dvd.
    Abraço Gabriela.
    Quando eu for a Santa Maria (meu pai mora ai), quero lhe conhecer.

  • seu blog que trata desse tema da forma que deve ser… com atenção mas sem “NÃO ME TOQUES” , e em 2º lugar mas não menos importante meus ” MUITO OBRIGADO” !! , tenho otosclerose, mas só descobri com 16 anos, até então a minha familia só achava( e continua achando) que sou distraída…, fiz uma cirurgia que acabou não dando certo e perdi ainda mais a audiação, hoje escuto 30% do lado direito, e o esquerda até a última vez que eu soube estava indo bem…rs, óbvio que uma descrença total se abateu sobre mim depois que eu perdi quase 100% da audição em pleno 2º colegial… não quis tentar outra cirurgia e decidi que ia me virar com o que restava…, e vc deve muito bem saber as situações em que a gente se mete… umas nada agradáveis outras que chegam a ser cômicas… vou confessar que em um dos momentos de solidão que eu me encontrei fui buscar alguém como eu… para ter com quem conversar sem ter que explicar e encontrei esse blog… BENDITA HORA!, muias vezes triste eu entro aqui e dou risada… paquerar alguém que só escuta de um lado é um sarro… rsr,não me senti mais sozinha… mesmo não tendo feito amigos por aqui(por enquanto…rs) tô criando coragem para usar aparelho…quem sabe outra cirurgia, acabei de entrar na faculdade… sento na 2ª fileira no máximo por que ir mais ao fundo é comprar passagem para outro país…rs, e conversando com alguns colegas comentei naturalmente que não escutava de um lado e eles: ah é por isso que vc vira o rosto de ladinho… mas é tão chamosinho…rs, pela 1ª vez na vida eu enxerguei esse charme que até então eu desconheçia…rsa, hoje eu agradeço minha
    “caracteristica” porque se de um lado eu escuto e posso não entender o que a pessoa fala… aprendi a ler a pessoa sem ela precisar dizer muita coisa… como já diz a celébre frase: OS OLHOS SÃO AS JANELAS DA ALMA!

    POR ISSO MUITO OBRIGADO MAIS UMA VEZ!!
    QUE DEUS TE ABENÇÕE MUITO POR QUE TALVEZ VC NEM TENHA NOÇÃO DO BEM QUE VC FAZ!

    TUDO DE BOM

    MEGA BJUS

  • Paula,
    em 1ª lugar quero te dar os parabéns pelo seu blog que trata desse tema da forma que deve ser… com atenção mas sem “NÃO ME TOQUES” , e em 2º lugar mas não menos importante meus ” MUITO OBRIGADO” !! , tenho otosclerose, mas só descobri com 16 anos, até então a minha familia só achava( e continua achando) que sou distraída…, fiz uma cirurgia que acabou não dando certo e perdi ainda mais a audiação, hoje escuto 30% do lado direito, e o esquerda até a última vez que eu soube estava indo bem…rs, óbvio que uma descrença total se abateu sobre mim depois que eu perdi quase 100% da audição em pleno 2º colegial… não quis tentar outra cirurgia e decidi que ia me virar com o que restava…, e vc deve muito bem saber as situações em que a gente se mete… umas nada agradáveis outras que chegam a ser cômicas… vou confessar que em um dos momentos de solidão que eu me encontrei fui buscar alguém como eu… para ter com quem conversar sem ter que explicar e encontrei esse blog… BENDITA HORA!, muias vezes triste eu entro aqui e dou risada… paquerar alguém que só escuta de um lado é um sarro… rsr,não me senti mais sozinha… mesmo não tendo feito amigos por aqui(por enquanto…rs) tô criando coragem para usar aparelho…quem sabe outra cirurgia, acabei de entrar na faculdade… sento na 2ª fileira no máximo por que ir mais ao fundo é comprar passagem para outro país…rs, e conversando com alguns colegas comentei naturalmente que não escutava de um lado e eles: ah é por isso que vc vira o rosto de ladinho… mas é tão chamosinho…rs, pela 1ª vez na vida eu enxerguei esse charme que até então eu desconheçia…rsa, hoje eu agradeço minha
    “caracteristica” porque se de um lado eu escuto e posso não entender o que a pessoa fala… aprendi a ler a pessoa sem ela precisar dizer muita coisa… como já diz a celébre frase: OS OLHOS SÃO AS JANELAS DA ALMA!

    POR ISSO MUITO OBRIGADO MAIS UMA VEZ!!
    QUE DEUS TE ABENÇÕE MUITO POR QUE TALVEZ VC NEM TENHA NOÇÃO DO BEM QUE VC FAZ!

    TUDO DE BOM

    MEGA BJUS

  • Eba, Paula! Parabéns pela matéria! Adorei! Você merece!
    Semana passada fizemos um encontro de família e meu tio estava todo empolgado falando do aparelho auditivo dele e aproveitei a deixa e fiz uma super propaganda do seu blog! rs…
    Engraçado que eu lembrava que meu avô tinha algum tipo de surdez, mas não lembrava que meu tio usava aparelho. Aparentemente é um tipo de surdez genética (?). O assunto acabou surgindo e uma prima contou que, do nada, ficou surda por 3 meses, depois passou e agora ficou com um “apito” no ouvido.
    E eu tive surdez histérica…
    Menina, e eu pensava que tava aqui de gaiata, hein?! rs…
    Beijos e parabéns novamente! Adoro o blog e continue assim!

  • Paula,
    “O ser sempre transcende a aparência. Assim que você começa a descobrir
    o ser que há por trás de um rosto muito bonito ou muito feio, de acordo com seus conceitos e preconceitos, as aparências superficiais somem até simplesmente não importarem mais.”
    É isso que vc faz nos seus blogs, mto sucesso e que Deus te ilumine sempre.Bjokas

  • Oi Paula!
    Sou tua leitora no outro blog e depois que tu postou essa matéria apareci aqui para conhecer!
    Não tenho deficiência auditiva, nem tenho alguém próximo..mas entendi mto bem o que vocês passam!Cresci no Paraná, e na minha escola desde cedo tinhamos colegas com diferentes níveis de deficiência, por quatro anos fui colega e amiga da Ana, que se comunicava lendo lábios e escrevia mtas vezes.
    O que quero dizer é que nunca foi empecilho desde então para mim e mtos colegas a surdez da Ana e de outras pessoas.Nunca tive dificuldade em conversar apesar de ñ saber libras e acredito que o nosso sistema educacional está devendo na inserção de pessoas deficientes.
    Foi na minha infância que aprendi a conviver com a pluralidade e me tornei uma adulta que ñ ignora os problemas dos outros e não perco grandes amizades!

    Parabéns pelo blog, pela tua história de vida!

  • Olha, eu queria te dar os parabéns! Eu quase não comento nos blogs que sigo (Como o Sweetest Person do qual recebo a news todos os dias… fresquinhas… leio tudinho e guardo). Achei o máximo, é de gente como tu que gosto de me cercar… É que é cansativo ver tantas pessoas com tudo de tudo, sempre reclamando, sempre se sentindo vítimas, coitadinhas, pobres infelizes… Aff!!! Do me a favor! Huh?

    Parabéns por seres quem tu és! Espero que esta matéria chegue a tantas pessoas que só sabem reclamar da vida e que mexa com elas… Todos nós temos algum tipo de limitação, sempre falta algo na gente… Ninguém é completo ou perfeito… Mas não é por isto que vamos sentar nossas bundas e ficar reclamando, olhando somente para nossos umbigos como se o mundo girasse em torno da gente… É preciso descobrir os talentos que estão lá dentro de cada um nós, esperando para serem descobertos, esperando para darem um novo sentido a tudo.

    Ta, agora já chega… To filosofando demais… hehehhe!!!

    Mas a essência de tudo é… Parabéns… Sucesso hoje e sempre, pois tu mereces… Fostes buscá-lo em vez de esperar que ele viesse até ti.

  • Parabéns, Bella! Você merece todo o destaque do mundo, pelo trabalho que faz. A divulgação sobre a existência de surdos oralizados é importantissima e não poderia haver porta-voz melhor que você. Beijocas

  • Paula,

    Parabéns pela matéria, adoro seus dois blogs, sou tua fã e vizinha rsrsrsrs… e nem imaginava que tínhamos tantas coisas em comum… adoro moda (tenho um blog com uma amiga), sou virginiana e também tenho deficiência auditiva que vem piorando a cada dia. Já fiz uma cirurgia mas ontem fiquei sabendo que a prótese interna se soltou. Estou surda de novo! Agora preciso de dicas de aparelhos auditivos, são caros? ou será que é melhor fazer uma cirurgia de novo? Dúvida cruel!

    Beijos

    Lu

  • Paula,
    Estava sentindo realmente falta de ler seus posts. Mas férias são férias, espero que tenha curtido bastante!
    Parabéns pela matéria na revista, adorei a parte que vc fala: “Falta-me audição. E daí? Me sobra criatividade e disposição para fazer qualquer coisa!”, é a melhor forma de mostrar que a surdez é só um detalhe e nós somos capazes de fazer qualquer coisa que queremos.

    Beijos.
    Julie

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.