Clipping

Encontro de leitores do Crônicas da Surdez no Rio de Janeiro

14/01/2013 vai ficar na memória: primeiro encontro de leitores do blog no Rio de Janeiro. Só gente linda, elegante e sincera. Fizemos reserva para 15, mas rapidinho já estávamos pedindo mais e mais cadeiras extras aos garçons. A sensação de sair do virtual e ir pro real é boa demais. Poder abraçar ao vivo as pessoas fofíssimas que você já abraça virtualmente quase todos os dias é um baita presente. Pra mim, foi indescritível. Acho que nunca vou me acostumar com tanto carinho, com tanta parceria, com tanto apoio. Vocês são maravilhosos!!!!

559497_10201652156438952_742078415_n 1016215_643902825670299_1208787053_n 1545042_10202288593310661_198456046_n 1528540_10201651353458878_508110459_n

 

O mais engraçado é que tivemos a presença de alguns ‘ouvintes’ – amigas minhas e até mesmo uma leitora queridíssima do Sweetest Person. E ficávamos perguntando uns para os outros disfarçadamente: “elas usam implante coclear? aparelho auditivo? como assim elas OUVEM?”.

Jojô, nossa mascote biimplantada que é tão incrível e esperta que só vendo, emocionou até um fortão do calibre do Dr. Tarcizio Procópio. Só digo uma coisa: obrigada por me deixarem fazer parte da vida de vocês. Não tenho nem palavras para agradecer!!! <3

42 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

5 Comentários

  • Oi Paula.
    Sou paciente do Dr. Luciano aqui no RJ, há muitos anos. Sou candidata ao IC e na consulta de dezembro do ano passado, começamos a amadurecer esta ideia. Ele me falou do seu Blog, do livro Crônicas da Surdez e do comentário que ele havia feito no blog sobre o livro. Logo comprei o livro e o devorei em poucos dias. Infelizmente não fiquei sabendo de sua vinda ao Rio e por isso não fui ao encontro no dia 14/01.Adoraria conhecê-la. Você é realmente uma pessoa muito especial, que trata da surdez de uma forma muito tranquila. Mas sinceramente fiquei surpresa em saber como as pessoas tem tanta resistência em usar os aparelhos devido à estética.
    Descobri minha deficiência auditiva aos 19 anos, meu médico naquela época tentou uma cirurgia no ouvido esquerdo, mas não deu certo. Passei a não ouvir nada deste ouvido e comecei a usar aparelhos no ouvido direito. A alegria de passar a ouvir certos sons que já não lembrava mais, como o barulho da água numa torneira aberta, o passarinho cantando, foi muito maior que a vergonha de mostrar meus aparelhos. Pelo contrário, me sentia orgulhosa por participar do mundo dos ouvintes. O meu aparelho tem bobinas para eu falar no telefone, fato que estranhei quando você disse que não consegue. Hoje, aos 52 anos, uso um Naída 9, da Phonak, que me permite muitos ganhos. Também coloquei um receptor de FM, que me permite ouvir televisão, rádio, pessoas que estão a uma certa distância de mim, tudo diretamente no aparelho, evitando assim os phones de ouvido. Devido a este ganho, o Dr. Luciano tem uma certa resistência em fazer meu IC. Mas pelos seus depoimentos, creio que ficarei muito feliz com o IC, pois já estou perdendo muito a capacidade de entender o que as pessoas falam, só com o aparelho. Dia 11/02 tenho consulta e acertaremos uma data para a cirurgia.
    Quero muito conhecê-la. Quando programar outro encontro aqui no Rio, me avise.
    Beijos, fique com Deus.
    Nara

    • Nara,
      Conversa bem com o Luciano a respeito do IC, pois se estás ainda ouvindo bem com teus AASI talvez seja melhor esperar mais um pouco.
      Parti pro IC pois mesmo com os AASI minha compreensão de fala sem leitura labial era basicamente nula.
      Seja bem-vinda por aqui.
      Beijo,

  • Pena que não pude estar aí. Deve ter sido mara!…
    Sou de Goiânia, mas quem sabe um dia poderei me reunir tambem com vocês, fazer novas amizades. Penso na importância da interação com esta turma prá lá de especial. Tambem tenho perda auditiva progressiva, e ao descobrir isso não imaginava existir tantas pessoas em situações semelhantes. Vamos juntos encarar tudo isso com muita serenidade, paz e alegria. Buscando sempre nossos direitos e auxiliando o próximo…com as bênçãos de Deus…
    Tudo de bom Paula.
    Vivi.

  • Paaauuuulllllaaa!!!! Agora precisamos organizar este encontro em SP. Please!!!! Prometo te ajudar em tudo que for preciso!

    Bjus de quem te admira e é eternamente grata por você existir!

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.