Histórias dos Leitores Implante Coclear

Fonoaudióloga que usa implante coclear

Uma fonoaudióloga que usa implante coclear? Quando li sobre a Karine Soares fui logo pensando ‘legal’! Já tinha publicado aqui em 2012 a história de uma fonoaudióloga usuária de aparelhos auditivos (beijo, Samira) por isso convidei a Karine para responder algumas perguntas. Ela está quase se formando em Fonoaudiologia e é usuária de implante coclear.

1901210_10202631447380239_1963969834_n

Eis um resumo do que foi publicado no site da ADAP sobre a Karine – leia a matéria toda clicando aqui.

‘Olá, me chamo Karine, sou carioca, tenho 28 anos e atualmente estou no penúltimo período da minha segunda faculdade, Fonoaudiologia. Sou formada em Publicidade e Propaganda, mas nunca tive a chance de trabalhar com isso, pois perdi a audição quase que totalmente aos 21 anos, quando estava no final dessa faculdade. (…) Então, eu decidi que faria faculdade de Fonoaudiologia, para trabalhar com programação de Implante Coclear. Quero trabalhar e ajudar pessoas que tiveram uma surdez muito pior do que a minha.

Penso que, como usuária e futuramente fono formada, poderei entender os meus pacientes e ajudá-los, pois já passei na pele por todo o processo. (…) O que eu aprendi com tudo isso é que, em primeiro lugar, não adianta desejar que tudo seja diferente, essa é a sua situação e você precisa fazer o que for melhor. É preciso antes de tudo se aceitar, só assim as coisas vão melhorar e as portas irão se abrir.

O preconceito começa dentro de nós mesmos. É preciso querer muito melhorar para ver os resultados, é preciso se dedicar e nunca desistir, pois cada um tem um tempo diferente para se adaptar. Hoje em dia eu completo 6 anos de implante e sou muito feliz, ainda tenho algumas limitações, pois não é um ouvido normal, mas minha vida mudou muito e para melhor. Posso trabalhar, ouvir música, fazer amigos e ser independente. A única coisa que eu ainda não consegui foi falar 100% ao telefone, mas acredito que um dia eu chego lá!’

10897857_10205102305590150_4372801925814169546_n

  • Por que você escolheu a fonoaudiologia? A fonoaudiologia sempre fez parte da minha vida  desde criança  por conta da deficiência auditiva,então eu comprei aparelhos e fiz fono a vida inteira.
  • A surdez e o IC de alguma forma limitam o exercício da função? Não vejo motivos.
  • Quais as adaptações necessárias para atuar como fonoaudióloga tendo DA e usando um IC? Uma boa adaptação do IC
  • Você pretende trabalhar com reabilitação ou em outra área? Estou averiguando as possibilidades, mas sempre gostei de Audiologia e Implante Coclear.
  • Qual a reação dos pacientes ao saber da sua surdez e do IC? Eles  se sentem  bem compreendidos .
  • A faculdade tem sido tranquila, você tem a acessibilidade necessária? A faculdade tem sido tranquila em todos os sentidos.
  • Que conselho você daria para outra pessoa com DA que quer cursar fonoaudiologia? Perseverar nos seus objetivos , sejam eles quais forem.
  • Você já programou o seu próprio IC ou sente vontade de fazer isso? Eu não programei, não estou formada ainda, mas poderia ser interessante.
  • Como é cursar e vivenciar uma coisa ao mesmo tempo? Pra mim foi tranquilo, pois  vivo nesse meio de surdez e aparelhos desde nova.
  • Analisando a paciente que você foi para suas fonos ao descobrir a sua surdez, qual você diria que é a abordagem correta que esse profissional deve ter para que o paciente busque reabilitação auditiva rápido em vez de fugir do assunto? Penso que o fundamental é explicar a importância da reabilitação para o paciente, pois  sem estimulo a chance de regredir é bem grande .

Você é implantado ou usa aparelhos auditivos e exerce uma profissão que ainda não foi documentada aqui no Crônicas? Então não deixe de enviar para a gente a sua história, que certamente irá inspirar outras pessoas! Mande para pvpfeifer@yahoo.com.br 

42 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

7 Comentários

  • Olá tudo bem, sou pai de uma.menina linda implantada, mas estou com muita dificuldade em achar fono com especialização em implante no Rio de janeiro, alguém consegue me ajudar pela amor de Deus….

  • Olá Karine fico muito feliz por ser uma pessoa determinada e muito esforçada para ser uma fonoaudiologa … E que tenha muito sucesso profisional . tb sou usuaria do implante coclear a 19 anos … Proximo ano farei 20 anos de implante coclear .:) bjs felicidades

  • Karine, li sua matéria, fico feliz por você ser determinada, decidida e muita força p viver bem e feliz. Tb sou implantada e usuário AASI sou Formada em duas faculdades, (Artes Plástica e Estetica) sou empresária, maquiadora e esteticista e não vejo problema c a relação dos clientes e funcionários. Graças a IC , consigo td q sempre sonhei. Só o que ta faltando é escutar e entender sem leitura labial q eu não consigo nem 50% até hj. Perdi total dos dois ouvidos qd era bebê c 9 meses e só fiz implante Coclear c 26 anos de idade. E conheci a minha própria voz pela primeira vez foi c IC . Muito feliz . Amo tudo isso IC !
    Super beijos p você.
    Paula, você fez muito sucesso no Blog e eu estou amando . Parabéns pelo seu incentivo .

  • Karina,

    Que depoimento maravilhoso, você é um exemplo de força e determinação.
    Sucesso para você.

    Beijos.
    Anita

  • Olá Karine! Fico feliz que você seja determinada e correu atrás dos seus objetivos. Fiquei bastante curioso com uma coisa que você falou em relação a publicidade. Quais os problemas que você enfrentou? É que eu estudo publicidade no momento e estou adorando meu curso. E tipo, não quero pensar que por eu ter uma deficiência auditiva isso atrapalhe meus planos de trabalhar no mercado publicitário, pois acho muito interessante. Sucesso para ti! Um grande beijo!

  • Belo depoimento!
    PERSEVERAR! Esta palavra tem uma intensidade…
    Sucesso na sua formação e atuação!

    Paula, beijo pra ti também! Hehehe 😉

  • Parabéns Karine! Eu li a sua matéria no site da ADAP, vi o seu blog e por sinal conheci mais uma que está seguindo a área de fono mesmo sendo DA! Conheci pessoalmente em SC, uma implantada e uma usuária de AASI que também estão fazendo fono na Univali e fiquei encantada com o que elas me contaram em associar a deficiência auditiva e a profissão!

    Então percebi o que um(a) deficiente auditiva pode fazer para incentivar o próximo através da sua própria vivência. Isso é gratificante.

    Sucesso para ti Karine!

    Abraços!

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.