Menu
Livros

Livro “A bela do silêncio” de Brenda Costa

A bela do silêncio“, de Brenda Costa, Ed.Martins Fontes. Preço médio: R$30,00.

Brenda Costa é brasileira. Nasceu com surdez profunda. É casada com Karim Al-Fayed, filho do dono da Harrod’s e irmão de Dodi Al-Fayed, que morreu no acidente com a Princesa Diana. Ele também é surdo profundo desde os 6 anos, quando contraiu meningite. Ela fez implante coclear em 2007. Brenda é uma modelo de sucesso que já estrelou campanhas e desfilou para as marcas mais importantes do mundo.

Alguns trechos…

“Quanto a ser modelo, minha surdez sempre será fonte de problemas nessa profissão que escolhi (ainda hoje, minha empresária e amiga Filipa, de origem portuguesa, às vezes precisa brigar para convencer um cliente receoso a me contratar).”

“A primeira limitação real ligada à minha surdez despencou em cima de mim quando completei três anos. O aparelho. Esse famoso aparelho, parecido com um mini-walkman – mas menos legal -, que supostamente deveria turbinar minha acuidade auditiva, digamos, em uns 5%.”

“Minha mãe, por sua vez, conviveu mal com a situação. A horrível caixinha pendurada no meu pescoço não só arruinava meu visual como também lembrava aquilo que ela tanto se esforçava para esquecer e me fazer esquecer: que eu não era uma criança normal.”

“Alguns meses depois da chegada do aparelho, quando comecei a ler os lábios (obrigada, senhora fonoaudióloga) revi essas cenas com os diálogos. Minha mãe: ‘Não aguento mais todas essas mães me perseguindo com suas perguntas estúpidas’.”

“De fato, eu demorava duas vezes mais para captar o que os outros captavam em um segundo.”

“Na verdade, devo tudo à terapia da dra.Valderez. Sem essa maravilhosa carrasca e suas sessões muitas vezes dolorosas, em que eu sofria fisicamente para conseguir emitir sons, sílabas, palavras, frases e mais frases, hoje eu viveria reclusa, sustentada pela sociedade.”

“O que acontece com o poder das palavras quando esses momentos nos corroem, sobrepondo-se à alegria, à esperança? Penso nisso quando, durante um almoço ou jantar, me vem à cabeça que talvez “fosse mais simples, ou em todo caso menos cansativo, menos constrangedor, sem mim”, sem essa presença emparedada do silêncio que exige duas vezes mais atenção que a outra.”

Fica a dica!

Sobre

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 38 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

3 Comentários

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.