Menu
Aparelhos Auditivos / Deficiência Auditiva

Perdi a audição: quanto por cento?

As pessoas querem saber ‘quanto por cento’ perderam de audição. Como se fosse possível medir desse modo a perda auditiva. Mas é compreensível, já que o assunto é um pouco complicado e nem todos têm contato direto com a surdez.

Você sabia que é 100% errado dizer “eu escuto 50% de um ouvido” ou “tenho perda bilateral de 75%“? Mesmo assim, todos os dias recebo mensagens de pessoas afirmando ‘perdi X por cento da minha audição‘ ou ‘escuto só 30%‘.

Como não sou fonoaudióloga, pedi à Mirella Horiuti do Não Escuto uma ajuda para a explicação técnica disto.

Percentual para falar de audição?

‘O que sempre explico aos meus pacientes é o seguinte: primeiro de tudo NÃO dá para usar o percentual para definir o quanto a pessoa perdeu de audição.

Se aplicarmos um percentual na análise da audiometria, colocamos todos os tipos de perda de audição e dificuldades do paciente no mesmo balaio e tiramos uma média.

Então, quando alguém me faz essa pergunta respondo da seguinte forma: a Audição é muito complexa para só falarmos em percentual. Não basta saber somente a quantidade do que foi perdido. É uma combinação entre o quanto foi perdido e a qualidade do que ainda está em funcionamento.

Primeiro, divido o exame auditivo em 3 partes:

PERCEPÇÃO DE SOM GRAVE  ( sons mais grossos)  – de 125 Hz a 750 Hz

PERCEPÇÃO DE SOM MÉDIO ( sons de fala)  – de 1000 Hz a 2000 Hz

PERCEPÇÃO DE SOM AGUDO ( sons mais finos) – acima de 2000Hz até 8000 Hz

 

Este audiograma dos sons da fala do português ajuda muito a ilustrar:

E depois classifico cada uma das partes em grau de perda:

 

  • NORMAL –  até 25 dB
  • LEVE   –   de 25 a 40 dB
  • MODERADO – de 45 dB a 70 dB
  • SEVERO – de 70 a 90 dB
  • PROFUNDO – acima de 90 dB

Aí sim consigo explicar ao meu paciente o que ele perdeu, qual tipo de som ele está deixando de escutar e o que isso implica no dia-a-dia. Para ficar mais claro, segue um exemplo:

 

Vamos lá:

 LADO DIREITO (Bolinhas)

  • Percepção de som GRAVE: normal
  • Percepção de som MÉDIO: moderado a severo
  • Percepção de som AGUDO: severo

 LADO ESQUERDO (Xzinhos)

  • Percepção de som GRAVE: profundo
  • Percepção de som MÉDIO: profundo
  • Percepção de som AGUDO: profundo

Algumas dificuldades

  • Conversar em local barulhento ou em grupo, não entender quando falam mais baixo e de trás: o lado que traz informação de fala é somente o direito e ele também tem perda auditiva!
  • Voz de mulher: pois  em geral são sons mais finos, justamente na área com perda auditiva  moderada
  • Trocar  palavras como sessenta por setenta: os sons “SSSS”  e “SHHH” são muito agudos, chegam sem muita nitidez  e a tendência é tentar adivinhar o que foi dito!

Para você saber exatamente o que está acontecendo com sua audição, converse com sua fonoaudióloga. Tenho certeza que ela terá o maior prazer em esclarecer.’

Entre para o Grupo Surdos Que Ouvem no Facebook

Sobre

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 38 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

10 Comentários

  • Lucas França vieira
    04/08/2020 at 4:31 pm

    Tenho um filho de 25 anos de idade , apartir dos 2

    anos de vida eu notei que ele não completava as palavras mais comuns nos primeiros meses de vida acho que todas nós mães e pais sabemos.e sempre que eu mandava ele repetir essas duas palavrinhas ele ficava no papapa e mam mam levei no otorrino quando ele já estava com 5anos.eo exames constataram que ele tinha surdez profunda e desde então começamos a procurar tratamento, mais as coisas ficaram bem complicadas, ele já é um homem um rapaz bonito e fisicamente perfeito mais devido essa deficiência ele acabou tendo uma depressão,e acabou surtando, hoje ele toma remédio controlado…? meu sonho é conseguir fazer essa cirurgia.

    Responder
  • Edna
    15/03/2019 at 10:19 am

    fiz audiometria o resultado foi de 50% de perda e optei por colocar aparelho.Agir corretamente? pois na minha concepção com o passar dos tempos eu iria perder mais ainda.
    obrigada Edna
    Aguardo sua resposta.

    Responder
    • Pryscilla Cricio
      18/08/2020 at 6:32 pm

      Olá Edna,

      Tudo bem?

      Venha para o nosso grupo fechado no Facebook com mais de 15.300 pessoas com deficiência auditiva que usam aparelhos ou implantes. Para se tornar membro, é OBRIGATÓRIO responder às 3 perguntas de entrada.

      https://www.facebook.com/groups/CronicasDaSurdez/

      E para receber avisos sobre nossos eventos e cursos, por favor, clique e responda 4 perguntas (leva 30 segundos):

      https://forms.gle/MVnkNxctr1eahqR5A

      Estamos te esperando!

      Abraços,

      Equipe Surdos Que Ouvem

      Responder
  • Glauko
    30/01/2019 at 10:37 pm

    Meu pai teve surdez súbita ainda estamos fazendo exames, estamos muito preocupados. Utilizo um gerador de frequência e o único som que ele consegue ouvir é entre 2 e 3 kHz. Em última instância é possível algum tipo de cirurgia ou medicação pra reverter? Mesmo escutando essas frequências pode ter comprometido o nervo que faz a comunicação com o cérebro?

    Responder
  • ALEX SAND RAMOS DINIZ
    21/08/2017 at 7:45 pm

    Em uma causa trabalhista, gostaria de saber então como o juiz vai poder calcular o valor de uma indenização por perda de audição devido ao excesso de ruído, se não têm como aplicar um percentual de perda auditiva através dos exames de audiometria. Poderia me explicar como o juiz poderá saber o percentual da perda?

    Responder
  • Darliane
    07/05/2017 at 5:18 pm

    Muito bom,estou sempre lendo suas dicas,está me ajudando muito! Obrigada!

    Responder
  • O que é Audiometria
    04/04/2017 at 5:30 pm

    […] Apesar de muitos falarem em “porcentagem de audição” esse não é o termo mais adequado nem o resultado final da audiometria! Leia este post para entender melhor. […]

    Responder
  • Raniere Carvalho
    20/03/2017 at 11:38 am

    sempre tive dificuldades de escutar em rodinhas de amigos, principalmente quando falam quase todos ao mesmo tempo…
    e se alguém me chama e eu estiver de costas, aí ferrou, que não consigo entender mesmo ^^’

    obrigado pelo post, gostei muito, vai me ajudar bastante a partir de agora.

    Responder
  • Cíntia
    14/03/2017 at 3:27 pm

    Excelente!
    Sempre falo para meus pacientes como podem saber a porcentagem? 30%, 40% do que? Mostro para eles um antigo cálculo existente para verem o quão complexo é o cálculo.

    Responder
  • Joe Ferreira
    13/03/2017 at 7:36 pm

    Muito bem explicado. Sempre discuti isso com as pessoas mas com dificuldades de me fazer entender.
    Posso dar uma porcentagem se eu partir do princípio que meu ouvido normal escutava 100% em apenas uma frequencia, e pedi 30% da audição em 1.200 Hz. Não serve como parâmetro real.
    Parabens.

    Responder

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.