Novidades

Surdez e mercado de trabalho: dicas para encontrar sua vaga

Olá pessoal, tudo bem? Eu sou a Thábita Araújo, sou formada em Recursos Humanos e pós graduada em Direito do trabalho. Atuo na área de recursos humanos há mais de 10 anos, e estou aqui para dar dicas a todos  que estão em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho. Vamos a algumas dicas fundamentais:

1- Assuma-se!

Não adianta querer que o mundo te compreenda se você não falar do que você precisa! É importante falar SEMPRE que não somos pessoas deficientes e sim pessoas COM deficiência! Não sinta vergonha em dizer na entrevista de emprego que existem coisas simples para sua adaptação. Por exemplo: que não será necessário gritar com você, mas que a única coisa que você precisa é de uma dose de paciência e empatia! Só precisamos que nos olhem e que falem pausadamente. 

2- Invista em você!

Vamos acabar esse estereótipo que somos “coitadinhos” ? Invista na sua qualidade de vida, na sua reabilitação! Procure saber qual é a melhor solução para você, seja um aparelho auditivo ou um implante coclear. A língua de sinais não é a única solução, nós somos oralizados (surdos que ouvem), temos que ir em busca de melhorias do que já conhecemos!

3- Se qualifique!

Lembra que eu disse que não somos pessoas deficientes e sim pessoas com deficiência? Precisamos estudar como qualquer pessoa! O mercado de trabalho é extremamente competitivo e sem qualificação ninguém sobrevive! Se esforce, faça uma faculdade, um curso técnico, um curso profissionalizante, leia bastante,  peça ajuda se não entender o conteúdo, use e abuse da leitura labial! Se possível aprenda um segundo idioma.

4- Cota nas empresas não é a única solução !

Eu sei que o mercado de trabalho está difícil e que não são todos que têm o luxo de escolher onde  querem trabalhar. Mas posso contar um segredo? São pouquíssimas empresas que realmente estão engajadas na causa dos deficientes. Se você se qualifica e tem uma profissão você não precisa correr atrás de vagas pela cota e sim correr atrás de vagas no seu perfil profissional. E se coincidir de ser uma vaga no seu perfil, pagando proporcional ao que você se qualificou e pela lei de cotas, que mal tem? Sorte da empresa que cumpriu a cota e ainda contratou um baita profissional! Valorize-se!

5 – Mantenha seu currículo atualizado!

É muito importante que tenhamos o pensamento contínuo de que somos profissionais como qualquer outro. Pesquise os modelos atuais de currículos e atualize-o sempre!

6- Marketing pessoal!

Dê preferência para falar sobre você, suas experiências e qualificações! No primeiro momento, só fale  da sua deficiência  se for questionada. Não é tão complicado assim ver um aparelho auditivo ou um Implante Coclear, certo? A não ser que você esconda (mas com isso precisamos rever o item 1)! 

7- Postura.

Não entre em assuntos polêmicos como preconceitos e crenças! Lembre-se de que você está em busca de emprego, foque nisso!

8- Vá em busca!

Procure vagas em sites confiáveis, nem toda vaga anunciada em internet realmente existe! Faça um filtro, pesquise! 

É isso pessoal, desejo do fundo do coração, boa sorte a todos! Obrigada Paula pela oportunidade.

Seja o primeiro a amar.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

3 Comentários

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.