Novidades

Máscaras e Coronavírus: e as pessoas com deficiência auditiva?

As máscaras estão nos rostos de quase todas as pessoas hoje por causa da epidemia de Coronavírus. Não tem jeito, não adianta reclamar, ficar bravo ou achar que é falta de empatia. Não é. Estamos vivendo uma questão de vida ou morte nesse momento e elas garantem que pessoas infectadas pelo vírus não contagiem outras pessoas.

Eu sei que vocês estão desesperados, afinal, a máscara é o pior pesadelo de uma pessoa com deficiência auditiva que depende de leitura labial total ou parcialmente. Por isso, vou dividir algumas dicas que podem ajudar agora:

Faça uma máscara personalizada

Vi no Facebook uma foto genial de um surdo europeu. Ele costurou a própria máscara preta de tecido e costurou também, só que em branco para dar destaque, SURDO (deaf) nela. Desse modo, você avisa a pessoa que tentar se comunicar com você, seja na situação que for, de antemão sobre a sua surdez, e evita qualquer mal entendido.

Os pais de crianças surdas deveriam seguir essa dica.

As pessoas estão todas estressadíssimas, com o nível de medo e ansiedade nas alturas. Se calmas elas já não entendem nem percebem nossas dificuldades auditivas, imagine agora. Por isso, temos que ser criativos e espertos e resolver os problemas antes que eles aconteçam.

Baixe o Google Transcriber

Por enquanto ele só funciona na Wi-Fi mas, mesmo assim, vale baixar caso você use um celular Android. Ele faz legendas em tempo real em quase todos os idiomas. Se você estiver num hospital ou supermercado, por exemplo (que costumam ter Wi-Fi liberada) e alguém vier falar com você, é só pedir para a pessoa um segundinho, ativar o app e ele faz as legendas do que a pessoa falar.

Baixe o Google Tradutor

Esse app funciona em iOs e Android, ou seja, ajuda todo mundo. Como ele tem comando por voz, pode te salvar em qualquer situação na qual seu interlocutor esteja de máscara. É grátis e funciona no 4G.

Esqueça caneta e papel

A caneta pode ser ou ter sido tocada por alguém infectado com o vírus, portanto, não deve ser usada. A mesma coisa com o papel. Todos nós temos um smartphone que pode nos ajudar nessa situação com apps que são gratuitos.

E abaixar a máscara?

Só em caso de total desespero peça para a pessoa fazer isso. Lembre-se: você não conhece a pessoa, não sabe se ela está infectada. É muito arriscado. Proteja-se. Se realmente precisar pedir que o outro abaixe a máscara para entender o que ele diz, fique a pelo menos 1 metro de distância para não ter contato com nenhum espirro ou saliva da pessoa.

Existe máscara transparente?

Nos EUA, exite, mas elas ainda não são vendidas no Brasil. Aliás, aí está uma ótima oportunidade para você que é empreendedor nesse momento de crise. Faria muita diferença numa hora dessas.

Nos dois anos desde que a primeira máscara cirúrgica com janela transparente aprovada pela FDA chegou ao mercado, a Communicator começou a disseminar-se, e as vendas vão aumentando. E não surpreende que ela tenha começado a atrair concorrentes. A ClearMask, LLC,fundada por uma equipe ligada à Escola Bloomberg de Saúde Pública da Universidade Johns Hopkins, levantou capital e desenvolveu seu próprio produto. Neste momento, estão passando pelo processo de aprovação da FDA.

Isso é temporário

Ok, não sabemos quanto tempo a pandemia vai durar, mas é uma situação temporária. As coisas voltarão ao normal e as máscaras não farão mais parte do dia-a-dia de todos nós. Controle a ansiedade e seja estratégico nesse momento. É uma oportunidade de ouro para espalhar informação nas suas redes sociais sobre como os surdos têm dificuldade de comunicação quando os ouvintes usam máscara.

Por último

O mundo vem ignorando as necessidades de acessibilidade das pessoas com deficiência auditiva desde sempre. Numa situação de caos generalizado como a que estamos vivendo, temos que usar a tecnologia a nosso favor. O Google Transcriber, por exemplo, foi criado por um funcionário surdo da empresa. 🙂

Os profissionais de saúde estão arriscando suas vidas 24hs e nossa responsabilidade é mostrar soluções e ajudá-los de todas as formas possíveis. Reclamar e assumir uma postura de vítima nesse momento não é algo que você deve fazer. Duas dicas (Transcriber e Translator) resolvem 90% dos problemas. Use-as!

A máscara, nesse momento, não deve ser encarada como falta de empatia (muitas mensagens que recebi diziam isso), mas sim como questão de sobrevivência.

Venha para o nosso grupo no Facebook

Temos um grupo com quase 15.000 pessoas com deficiência auditiva no Facebook. Lá, temos nos ajudado mutuamente a enfrentar essa situação, com muitas dicas e apoio emocional, além de informação de qualidade. Vem, gente!

Leia mais sobre Surdez e Coronavírus

Medo e surdez em tempos de Coronavírus

Como higienizar sua prótese auditiva em tempo de Coronavírus

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.