Menu
Histórias dos Leitores

Contando sua história aos 91 anos

*depoimento de uma leitora de 91 anos

” Parabéns pela sua iniciativa. Queria contar um pouco da minha história.

Tenho perda auditiva desde  mocinha, mas ultimamente piorou bastante. Não escuto nada na orelha direita e tenho uma perda média na esquerda. Estou com 91 anos e cuido de dois familiares com Mal de Alzheimer, meu esposo e minha irmã, ele com 88 anos e ela com 94 anos.

Como não temos outros familiares, tenho de cuidar de tudo, ir ao banco, mercado, etc…Por isso, o uso do aparelho tornou-se imprescindível. Procurei um médico e ele me encaminhou para a fonoaudióloga Cláudia Ragusa. Após alguns testes e experiencia domiciliar optei pelo Nitro da Siemens, com o qual sinto-me muito satisfeita. Adaptei-me  muito rápido e a Cláudia elogia muito a minha adaptação a mudanças e facilidade perante novas informações.

Quando eu era criança não havia esta história de aparelho auditivo. Os familiares e os professores na escola achavam que eu era preguiçosa, os amigos gozavam.  No meu primeiro emprego consegui ficar seis meses, mas fui despedida. Nos primeiros dois meses correu tudo bem, mas os quatro meses restantes foram muito difíceis, as pessoas não tinham paciência.

Com 30 anos fui trabalhar em outra empresa onde o patrão entendeu o problema e me deu um aparelho convencional. Mas era grande e não consegui me acostumar, pois tinha muita vergonha.

Casei-me aos 39 anos e, como meu marido trabalhava na Siemens, fomos para a Alemanha, onde consultamos um médico que diagnosticou a otosclerose e sugeriu cirurgia, mas na época não quis fazer. Aos 50 anos fiz a cirurgia na orelha esquerda e deu muito certo  – escutava ‘até demais’. Foi emocionante escutar sons que nem sabia que existiam, como a música tocando no rádio do mercado, o galo cantando, o cachorro latindo, etc…

Continuei perdendo a audição e ao retornar ao otorrinolaringologista não era mais recomendada a cirurgia e foi quando decidi usar aparelho auditivo. Atualmente, estou usando um aparelho na orelha esquerda, pois tenho anacusia na direita. Com ele, parei de perceber o zumbido. “

PS: achei esse depoimento incrível.

Sobre

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 38 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

7 Comentários

  • Eloah Franco de Freitas
    03/04/2017 at 11:00 am

    Estou precisando a consulta com a fonoaudióloga Cláudia Ragusa, poderiam fornecer o telefone do consultório dela?

    Responder
  • Jurgleyde Maia
    23/01/2012 at 7:01 pm

    Adorei ler seu depoimento! Tenho 38 anos e sou deficiente auditiva, atualmente minha deficiência não me atrapalha muito, pois é de grau moderado a severo no OE e moderado a profundo na OD, mas preocupo-me quando eu estiver com mais idade, pois meu médico disse que meu caso é progressivo.
    Mas seu depoimento foi uma lição de vida para mim, tomara que eu viva muito, e que eu possa usar do que a medicina tem de moderno para amenizar meu problema. O importante é viver intensamente!

    Responder
  • MONICA
    11/05/2011 at 12:09 am

    EXEMPLO DE VIDA PARA NÓS!!!!
    É QUE TEM DIAS QUE ACHAMOS QUE DEPENDEMOS DOS OUTROS PARA QUASE TUDO, E ESTÁ AI A PROVA CONTRÁRIA!! PODEMOS AJUDAR MUITO OUTRAS PESSOAS, QUE POR SUA VEZ TEM PROBLEMAS AO QUAL O NOSSO FICA TÃO PEQUENINO QUANDO COMPARADO!!
    ME FEZ BEM LER ESSA MATERIA, POIS TEM DIAS QUE ACORDO ME SENTINDO UM FRACASSO HUMANO, POR NAO CONSEGUIR FAZER QUASE NADA SEM APARELHO!
    QUE BOBAGEM!!! AGRADEÇO A DEUS, QUE MESMO NESSAS CONDIÇÕES, POSSO OUVIR!!!!! BJS PRA TODOS

    Responder
  • Greize
    08/05/2011 at 6:27 pm

    Todos temos problemas, e somos humanos, tem dias que reclamamos mesmo, outros não.Não somos feitos de aço.O mais importante é saber que, não é só VC que tem problemas.Assim vc prossegue na suas conquistas.E ajuda outros também.
    Que Deus abençoe essa senhora fofa.E a tdos que lutam com algum problema, seja físico ou não.
    bjus

    Responder
  • Conceição Hernandes
    07/05/2011 at 11:44 pm

    Parabéns querida, pela sua nobre iniciativa de postar aqui sua história, isso com certeza nos fortalece para que continuemos essa luta.
    Muito obrigada e que DEUS continue a te abençoar.

    Responder
  • Deni
    06/05/2011 at 9:32 pm

    Um exemplo de vida! Que ela possa nos inspirar sempre a continuarmos nossa luta, pois a motivação é intrínseca no ser humano. Pessoas? alguém ainda terá coragem de reclamar do seu “problema” depois de ler esse depoimento???

    Abs,
    Deni

    Responder

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.