Crônicas da Surdez, Implante Coclear

Entrevista com um cirurgião usuário de implante coclear

02/02/2016

Sei que temos muitos estudantes de medicina e médicos aqui no Crônicas da Surdez. Muitos já me escreveram pois estão enfrentando os desafios da surdez profunda em plena faculdade ou residência. Pensando nisso, decidi convidar o Dr. Helisandro Brandão, que fez implante coclear há 7 meses com o Dr. Luciano Moreira. Conheci o Helisandro na SONORA e sempre conversamos muito – ele é cirurgião urologista. O resultado dele foi absolutamente fantástico e acho que ele é uma inspiração e um exemplo a ser seguido por quem tem o sonho de cursar Medicina. Assistam e inscrevam-se no Canal Crônicas da Surdez no YouTube

Leia Mais...

Acessibilidade, Tecnologia

Dicas de app para surdos

31/01/2016
slider_apps

Vamos começar a semana com mais umas dicas de aplicativos que facilitam a vida de pessoas com deficiência auditiva?   Aplicativo grátis que ‘ouve’ o que uma pessoa está falando e traduz em palavras. Não é perfeito mas pode ajudar muito a entender o que o interlocutor está dizendo. É uma boa mão na roda para ter no smartphone. Todo morador do planeta Terra conhece o Netflix – você paga uma merreca por mês e tem acesso a milhares de filmes e séries legendados para assistir 24hs por dia. Aprendi a ler lábios em inglês assistindo seriados americanos, e acho que nada melhor para aprender inglês do que ter acesso a filmes e séries com legendas. Você aumenta seu vocabulário, aprende a pronunciar corretamente as palavras e de quebra ainda aprende a ler lábios em outra língua. Fora toda a programação em espanhol e francês. Tem que ter, tanto no…

Leia Mais...

Crônicas da Surdez

11 dicas para namorar alguém com deficiência auditiva

28/01/2016
11-dicas-para-namorar-alguém-com-deficiência-auditiva

Nestes cinco anos escrevendo o Crônicas da Surdez acabei descobrindo que uma das Top 3 coisas que mais tiram o sono das pessoas com deficiência auditiva é a questão amorosa. Vamos levar em conta que as pessoas que lêem este site são surdas oralizadas e a grande maioria se relaciona com ouvintes. Particularmente sou contra esse pensamento de ‘sou surda, tenho que namorar com um surdo pois só ele vai me entender‘ – o mundo é diverso demais para pensarmos assim e isso nada mais é do que medo de sair da zona de conforto. Você tem que se sentir seguro(a) e confiante para namorar com quem quiser! Conheço muitos casais surdos e conheço muitos casais em que um ouve e o outro não, e cada um encontra sua dinâmica própria de convivência. Mas acho que algumas dicas básicas são essenciais! Aprenda tudo o que puder sobre deficiência auditiva Se…

Leia Mais...

Crônicas por aí

Cochlear Day dia 20 de fevereiro em São Paulo

27/01/2016
cochlear-day

Pessoal de São Paulo e arredores: dia 20 de fevereiro, sábado, estarei no Cochlear Day esperando por vocês! É a primeira vez que este evento rola aqui no Brasil – nos Estados Unidos ele é um verdadeiro acontecimento. Tô super animada por participar e principalmente pela oportunidade de reencontrar muitos de vocês e de finalmente conhecer ao vivo e a cores outros tantos. Com chuva ou sem chuva, o evento sai, no Parque Burle Marx, das 10 às 16 horas. Vamos lá fazer história juntos? Estarei autografando o segundo livro ‘Novas Crônicas da Surdez: epifanias no implante coclear‘ no dia (levarei exemplares para vender a R$40, quem quiser adquirir por favor leve $ trocado)       Quem já confirmou presença?

Leia Mais...

Posts dos Leitores

Síndrome de Waardenburg: rumo ao implante coclear

26/01/2016
Síndrome-de-Waardenburg--rumo-ao-implante-coclear

‘Olá Paula, Final de 2014, fui surpreendida pela gravidez. Apesar de não ser planejada, meu filho foi esperado desde o minuto em que vi o resultado positivo. Após seu nascimento, ainda na maternidade, desconfiei que havia algo errado. Danilo tinha uma mecha branca no cabelo e um olho de cada cor… Toda minha família dizia que era absolutamente normal, que aquelas pigmentações iriam mudar, porém comecei a observar outro detalhe: ele não parava de chorar ao ouvir o som da minha voz. Quando resolvi pesquisar no Google, fiquei espantada, pois apareceu uma síndrome chamada Waardenburg e as pessoas eram muito parecidas comigo e com meu pai. Começou o meu desespero no primeiro teste de orelhinha, depois no segundo, até que veio a confirmação da surdez com o BERA. Poucos acreditavam nisso, minha avó de 91 anos, muito religiosa, dizia que um milagre faria o meu filho escutar. Passei pelo período de negação, depois por uma depressão,…

Leia Mais...