Menu
Aparelhos Auditivos / Saúde auditiva / surdez / Surdos Que Ouvem

Aparelho Auditivo GRÁTIS pelo SUS: como ter o seu

aparelho auditivo grátis

Pouca gente sabe que pode conseguir aparelho auditivo grátis através do SUS. O Brasil possui uma das melhores políticas públicas de saúde auditiva do mundo – mas isso quase nunca é divulgado.

Muitas vezes, por causa da agenda de governo (atual governo usa o orçamento público em desacordo com os dados do próprio IBGE, privilegiando LIBRAS e esquecendo que a maioria absoluta das pessoas com algum grau de surdez NÃO usa Libras) ou interesses econômicos (eu dou risada com o post daquela rede de lojas de aparelhos auditivos que usa um nome de ONG pra parecer fofinha, que mente que você vai esperar quase uma década por um aparelho auditivo do SUS).

Grupo Surdos Que Ouvem: 22.000 pessoas com deficiência auditiva

Torne-se membro e veja os aparelhos auditivos que os membros da nossa comunidade já receberam gratuitamente do SUS, além de tirar direto com eles todas as suas dúvidas! São milhares de perguntas e respostas sobre surdez já respondidas ao longo dos anos nos nossos grupos.

Passo-a-passo para conseguir aparelho auditivo grátis

É errado falar que o SUS “dá” alguma coisa a alguém uma vez que ele é custeado pelo dinheiro do pagador de impostos brasileiro – ou seja, eu, você e milhões de cidadãos! Temos um post longo e completo com TODAS as informações que você precisa para conseguir aparelhos auditivos gratuitos através do SUS, mas vou sintetizar os passos aqui:

  1. Vá a uma unidade básica de saúde (a jornada pode ser diferente dependendo do Estado, mas o início é SEMPRE na unidade básica de saúde)
  2. Leve o seu cartão nacional de saúde e RG e peça para agendar consulta médica, se tiver audiometria leve junto
  3. Exames serão feitos nessa primeira etapa se a unidade tiver equipamentos e pessoal para fazê-los, caso não tenha, será em uma segunda etapa
  4. O médico fará (se for o caso) um formulário de encaminhamento do SUS indicando necessidade de reabilitação auditiva após diagnóstico de surdez
  5. Vá ao Posto de Saúde ou ao local indicado pela Secretaria de Saúde da sua cidade de posse desses documentos
  6. Você será cadastrado na fila do SISREG
  7. Volte para casa com o número do seu protocolo e monitore semanalmente o andamento do seu processo (não saia de lá sem pegar os contatos que lhe darão essas informações)
  8. Caso nada aconteça em 3 meses, faça uma Denúncia à Ouvidoria do Ministério da Saúde (é o que tem ajudado centenas de pessoas a acelerar o recebimento dos aparelhos auditivos do SUS)
  9. É SUA RESPONSABILIDADE fiscalizar o andamento da sua solicitação!
  10. Para ajudar, temos um grupo com 23.000 pessoas com deficiência auditiva que podem ajudar – você deve ser apoiador do Crônicas da Surdez para ser membro (informações no final do post)

NOTÍCIA RECENTE DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

“Para melhorar a qualidade de vida da população brasileira com alguma deficiência auditiva, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece de forma integral e gratuita, procedimentos que vão desde a triagem auditiva neonatal, conhecida como “teste da orelhinha”, passando pelo o diagnóstico até a reabilitação auditiva. Entre os anos 2017 a 2020 foram realizadas 26,7 milhões de procedimentos em todas as regiões do País.

A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada em 2013, estimou que 1,1% da população do País possuía deficiência auditiva, ou seja, cerca de 2,2 milhões de pessoas, sendo que destas, 0,9% adquiriu a deficiência auditiva por doença ou acidente e 0,2% a possuía desde o nascimento.

O SUS oferece diversos tratamentos clínicos, cirúrgicos e de reabilitação para crianças e adultos com deficiência auditiva, dentre eles, a concessão de próteses auditivas tais como: Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI), Sistema de Frequência Modulada (Sistema FM), Prótese de Implante Coclear (IC) e Prótese Auditiva Ancorada no Osso (PAAO).

TRIAGEM

Triagem Auditiva Neonatal (TAN), conhecida como “Teste da Orelhinha”, tem por finalidade a identificação, o mais precocemente possível, da deficiência auditiva nos neonatos e lactentes.

Nos anos de 2017 a 2020, observa-se um aumento na cobertura de nascidos vivos que realizaram o “Teste da Orelhinha” pelo SUS, com exceção do ano de 2020, devido a Emergência de Saúde Pública, causada pela Covid-19. Em 2017 o SUS teve 30,2% de cobertura; nos anos seguintes as coberturas foram de 31,9% (2018); 32,2% (2019); 26,8% (2020).

Até 2020 foram concluídas 294 propostas de aquisição de equipamentos de triagem, contemplando 93 novos estabelecimentos capacitados. Investimento de R$41,2 milhões

ATENDIMENTO

Atualmente existem 241 serviços habilitados especializados em reabilitação auditiva, que realizam o diagnóstico, tratamento, concessão, adaptação e manutenção de tecnologia assistiva no âmbito do SUS em 26 estados brasileiros, exceto Roraima. Desses, 116 habilitados como Centros Especializados em Reabilitação (os quais ofertam pelo menos duas modalidades de reabilitação, sendo uma delas a auditiva) e 125 Centros de Reabilitação Auditiva na Média e Alta Complexidade. Para essa etapa de reabilitação, o Ministério da Saúde repassa recursos anuais na ordem de R$ 309,9 milhões relativos a incentivos financeiros para o custeio de serviços de reabilitação auditiva no âmbito da Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, no âmbito do SUS.

Apesar da assistência oferecida no SUS, dados do PNS destacam que somente 8,4% da população com deficiência auditiva frequentava algum serviço de reabilitação. A prevalência de deficiência auditiva tendeu a aumentar conforme a idade, com diferenças significativas para as faixas de 40 a 59 anos (1,0%) e 60 anos e mais (5,2%).

Para o atendimento hospitalar, o Sistema Único de Saúde conta também com a rede serviços de saúde auditiva que ofertam reabilitação com o implante coclear e prótese auditiva ancorada no osso e é composta por 33 serviços habilitados, destes sete estão habilitados como Centro/Núcleo de Implante Coclear e 26 na Atenção Especializada às Pessoas com Deficiência Auditiva.

REABILITAÇÃO

A reabilitação auditiva está relacionada a um processo terapêutico que tem como objetivo favorecer o uso da audição residual visando recuperar ou maximizar a capacidade auditiva. Nas crianças, tem por objetivo promover a aquisição e o desenvolvimento da linguagem, de maneira geral.

Os usuários e seus familiares devem ser muito bem orientados quanto às expectativas com as próteses auditivas, e é importante reforçar sempre que elas não vão torná-lo ouvinte de uma hora para outra, como muitos gostariam.

Vale lembrar que a atuação do fonoaudiólogo na reabilitação auditiva da pessoa com deficiência auditiva do deficiente auditivo é um determinante no sucesso do uso da tecnologia assistiva. Dados da pasta mostram que 57,3% das terapias fonoaudiológica foram em menores de 12 anos, e 92,6 % dos acompanhamentos pós cirúrgicos foram em maiores de 13 anos.

Outro dado apontado pelo Ministério da Saúde mostra que 94,8% dos Aparelhos de Amplificação Sonora Individual concedidos são para maiores de 13 anos, cerca de 1,2 milhão de aparelhos entregues. Além disso, os implantes cocleares são realizados em 58,4% das crianças de zero a 12 anos, com cerca de 2,5 mil cirurgias realizadas pelo SUS.

DIA MUNDIAL DA AUDIÇÃO

A Organização Mundial da Saúde lança nesta quarta-feira (3) a campanha “Cuidados auditivos para todos! Triagem. Reabilitação. Comunicação” em comemoração ao Dia Mundial da Audição. O objetivo da campanha é compartilhar informações e promover ações para a prevenção de perda auditiva e melhoria dos cuidados auditivos.

A cada ano, a data aborda um tema específico e, para refleti-lo, são realizadas atividades pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e seus parceiros. Neste ano, será lançado o primeiro Relatório Mundial sobre Audição que visa impulsionar ações políticas para a integração dos cuidados auditivos e auditivos nas políticas nacionais de saúde.”

Fonte: BRUNO CASSIANO (Ministério da Saúde)

SEJA MEMBRO DO GRUPO SURDOS QUE OUVEM

Torne-se membro do Grupo com 22.200 pessoas com deficiência auditiva – você deve ser Apoiador do Crônicas da Surdez para ter acesso a ele e aos grupos exclusivos de WhatsApp.

 

NOSSAS REDES SOCIAIS

RECEBA NOSSAS NOVIDADES NO SEU EMAIL

Clique aqui para receber.

LEIA MAIS SOBRE SURDEZ

About Author

Moro no Rio de Janeiro e tenho 39 anos. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Sou autora dos Crônicas da Surdez e Novas Crônicas da Surdez.

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Marque a sua consulta na Clínica Sonora