Menu
Implante Coclear

Você é casado com alguém que tem implante coclear?

Você é casado com uma pessoa que tem implante coclear? Então com certeza já desenvolveu alguns tiques nervosos e observa acontecimentos e momentos que apenas quem divide a vida e os dias com um cyborg é capaz de entender…

Você acha muito injusto que só ela/ele tenha o poder de desligar os ouvidos quando dá vontade

Afinal, às vezes você também gostaria de deixá-la(o) falando sozinha(o) para ver como é bom!

Você pode roncar a noite inteira sem ficar com medo que ela/ele peça o divórcio

Só não esqueça que ronco faz a cama vibrar, portanto não se assuste se ela/ele disser que você ronca

Você vira expert em tudo o que diz respeito a implante coclear

E se interessa mais pelos últimos modelos de IC do que pelos últimos modelos de carros/bolsas/sapatos…

Você pode conversar no escuro com sua mulher/seu marido surdo

E isso é muito louco!!

Você nunca sabe se ela/ele não ouviu ou se fingiu que não ouviu

Convenhamos, você com certeza já ficou com a pulga atrás da orelha tentando adivinhar se ela/ele realmente não ouviu alguma pergunta séria ou se fingiu que não ouviu para ganhar mais tempo para pensar na resposta…

Você adquire a mania de ficar olhando para as orelhas das pessoas

Só pra checar se encontra outro usuário de implante coclear e faz uma amizade

Você desenvolveu sua própria surdez seletiva para lidar com as perguntas e comentários nonsense que as pessoas fazem

‘Nossa, que coisa grande!’, ‘Será que o filho de vocês também vai ser surdo?’,’Que coragem a dela(dele) de usar esse negócio’

Você se sente estranho ao pensar que quando ficarem velhinhos ela continuará escutando enquanto você possivelmente terá perdido (boa parte da) sua audição

Hoje é você quem tem os ouvidos ‘confiáveis’, amanhã, será ela/ele

Você virou o ninja da checklist 

‘Trouxe pilha? Recarregou a bateria? Cadê o controle remoto? O cabo de áudio tá na bolsa? Guardou o carregador?’ O restaurante é bem iluminado?’

Você precisa saber o significado de cada mísero som do mundo

Afinal, ela/ele vai te olhar alguns milhares de vezes e perguntar: ‘Que barulho é esse?’

Você se sente sozinho quando ela/ele está sem o implante coclear

O momento mais triste do dia é quando ela/ele avisa que vai tirar o IC para dormir!

Sobre

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 38 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

4 Comentários

  • Gi
    29/09/2015 at 12:13 pm

    Adorei este post!
    Já pensei antes: que bom que ele não usa o IC para dormir pq, eu faço bruxismo e se eu ranger, isso não o incomodará!
    Ah! Se ele ronca e está sem o IC, eu faço carinho até ele parar (não queria interromper o ronco com tapa, beliscão ou empurrão). Então, nós voltamos a dormir! Quando acordamos, ele me diz: “eu ronquei, né?!”
    Sempre pergunto pelos acessórios do IC, quando saímos.
    Verdade: desenvolvi surdez seletiva. Nem todas as pessoas são sensíveis ou sabem se por no nosso lugar e destilam comentários permeados de ignorância.

    Responder
  • Marcos
    28/09/2015 at 4:38 pm

    Concordo com tudo e acrescento mais coisas:
    – posso assistir corrida de moto de manha cedo, jogar, assistir filme, com som alto q nunca incomodo a minha esposa quando ela esta dormindo; não preciso brigar com as crianças pq vão acordar a mãe;
    – eu tenho inveja desse sono sempre no silencio….
    – falo com ela a distancia (30m), numa festa barulhenta, e ela entende tudo;
    – falo agora com a maioria das pessoas, somente se elas estiverem de frente pra mim; e se vejo algo na orelha de alguém (realmente olho mais agora nas orelhas alheias) só falo de frente pra pessoa
    – com os filhos quando eram bebes, eu nunca podia dormir “desencanado e desligado” do mundo, pq só eu acordaria quando o pequeno (a) chorasse a noite.
    – ela me inspira motivação, pois mesmo com essa deficiência dela, isso nunca a impediu de fazer nada.

    Responder
  • regina lopes
    28/09/2015 at 3:05 pm

    Bem,eu sou implantada nove anos,ainda faco leitura labial,tenho um namorado faz 3 anos ,mais ele tem dificuldade as vezes ele esquece q sou implantada e fica falando andando como se eu fosse ouvir e isso me deixa triste e as vezes irritada,ja falei com ele ,ai ele sempre pede descupa.

    Responder
  • Silvia
    28/09/2015 at 1:55 pm

    Depeeeende!!!! Kkkkk meu namorado encara meu IC de boa. Até porque desde o começo percebeu que nao encano com a surdez… Já aprendeu que prefiro tirar o processador até pra beijar, porque tenho cabelão e qualquer carícia na cabeça faz o bendito cair. Sei lá, mas o IC acabou por ser uma parte divertida do namoro pra mim. Muito legal também a naturalidade com que ele encara a limitação, sempre atento se estou conseguindo acompanhar os papos onde vamos… <3 já o lance de pilhas e acessórios ele ainda nao aprendeu não!

    Responder

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.