Menu
Clipping

Crônicas da Surdez na Zero Hora

foto 1Donna

Hoje eu estou orgulhosa. Demais!!! O livro Crônicas da Surdez e a minha história de vida foram capa e recheio do Caderno Donna, da Zero Hora, que é o maior jornal do sul do país. E, para completar, ainda ganhei um espaço enorme na contracapa da ZH de domingo. Imaginem o coraçãozinho da pessoa!!! Preciso agradecer enormemente à Mariana Kalil e Gabrieli Chanas – editora e subeditora do Donna -, à sensível e maravilhosa repórter Larissa Roso – a matéria é de autoria dela – , ao diretor de arte Gonza Rodriguez – responsável pela capa -, ao fotógrafo Diego Vara – foto da capa -, à Tais Andrade makeup da capa – e ao querido Jean Pimentel – da equipe do Diário de Santa Maria, que tirou as fotos que ilustraram a matéria. A vocês, meu eterno agradecimento pela oportunidade e pela confiança!

Para ler toda a matéria, é só clicar aqui.

PS: estou super feliz de estar ajudando o mundo a saber da existência dos surdos oralizados. 🙂

About Author

Moro no Rio de Janeiro e tenho 39 anos. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Sou autora dos Crônicas da Surdez e Novas Crônicas da Surdez.

27 Comments

  • Claudia Dannemann
    18/03/2013 at 3:45 pm

    Parabéns, Paula! Você é linda, inteligente e sabe o que quer! Merece estar na primeira capa mesmo!

    Beijo grande
    Claudia

    Reply
  • Flor Edison
    16/03/2013 at 7:27 pm

    Paula,

    Chego meio atrasado, mas não poderia deixar de te enviar meus cumprimentos pela reportagem e entrevista da ZH. Na verdade, trata-se de um merecido reconhecimento pelo trabalho que desenvolves. Que te sirva de estímulo para o futuro.
    Um abraço,
    Flor Edison

    Reply
  • Cristine
    15/03/2013 at 8:00 pm

    Oi Paula !
    A reportagem esta maravilhosa e tu estas linda, na capa e nas fotos internas.
    Tu nao podes imaginar como a história da tua vida e as tuas palavras me inspiram e me fortalecem. Tenho uma filha, a Isabella, é biimplantada, tem 2 anos e meio. Ja compramos o teu livro e estaremos la na livraria Cultura dia 20 para te prestigiar, te agradecer e te dar um grande abraço.
    Beijos
    Cristine

    Reply
  • Viviane
    15/03/2013 at 4:41 pm

    Paula, mais uma vez parabens, pelo livro. Espero poder comprá-lo em breve…

    Sobre a história de lembranças quando ouvia perfeitamente sem ajuda de aparelhos, isso acontece comigo tambem…
    Que Deus nos dê forças, sempre, para superar esses momentos difíceis…
    Tudo de bom!

    Reply
  • Valnir Peralta Fernandes
    13/03/2013 at 2:29 pm

    Olá Paula, tudo bem?
    Li, hoje, a matéria que foi feita no Caderno Donna, de Zero Hora. Achei muito interessante. Eu sou deficiente auditivo há muito tempo. Uso prótese desde 2004. A perda da minha audição ficou evidente quando servi o Exército em 1989. Em 1991, fiz um curso militar (ESA), o qual não pude concluir por causa da minha falta de audição. Após 14 anos de luta na justiça consegui que o Estado me aposentasse (reformasse) por invalidez. Em 2004 coloquei o aparelho apenas no ouvido esquerdo. Somente em 2010, pude colocar aparelho nos dois ouvidos. Me identifique com a sua entrevista e sua história em muitos aspectos. No começo eu também relutei em colocar aparelho por causa da vergonha. Hoje com 43 anos de idade, sou calvo e o cabelo que tenho eu o corto na máquina 2 ou 1. Sou seja, não tenho nenhuma possibilidade de esconder os aparelhos. Acredito que já me acostumei com eles. Mas, em alguns momentos, se possível, quando em grupo, prefiro ficar atrás das outras pessoas. Boa parte da minha vida foi perdida durante o tempo que não usava as próteses. Sem elas eu me sinto como você disse, totalmente excluído, parece que está faltando alguma coisa. Sei o que significa não conseguir ouvir e ser excluído. Dei muitos balões por entender errado o que as pessoas estavam falando. Quando eu puder vou adquirir o seu livro. É bom saber que não estamos sozinhos.
    Eu comecei a fazer faculdade no ano passado, entre outros motivos não tinha feito faculdade antes por causa da perda auditiva. Gostaria de saber se você sabe se existem algum tipo de benefício ou bolsa para pessoas com a minha deficiência? Obrigado e parabéns pela matéria e pelo livro! Você é um exemplo de que devemos ir a luta e não ficarmos escondidos atrás dessa deficiência, com pena de nós mesmos. Abraço!

    Reply
    • Valnir Peralta Fernandes
      20/06/2013 at 10:19 am

      Bom dia Paula. Tudo bem?

      No dia 13 de março deste anos, eu fiz um comentário no seu blog e também fiz uma pergunta.

      Queria saber se você pode conseguir esta informação:
      “… Gostaria de saber se você sabe se existem algum tipo de benefício ou bolsa para pessoas com a minha deficiência?…”

      Também estou me preparando para tentar entrar em uma Universidade Federal. Queria saber se existe algum benefício neste sentido.
      Se puder me ajudar te agradeço.
      Obrigado.
      Abraço
      Valnir Peralta Fernandes

      Valnir Peralta Fernandes 13 de março de 2013 at 2:29 pm | Permalink | Reply

      Reply
  • Jamile
    13/03/2013 at 10:46 am

    Que linda!!! Mais uma vez, parabéns, querida Paula!!! Obrigada por ter nos inspirado tanto!!

    Reply
  • Daniela V. Albring
    13/03/2013 at 1:13 am

    Querida Paula!
    Adorei a reportagem! Te descobri através dela! Li várias vezes na internet e depois, no jornal, reli outras tantas. Adorei cada frase! Cada frase cheia de sentimentos e coragem para contar a todos o que se passa no teu coração e na tua vida!!! Simplesmente maravilhoso, tocante!!! Mostrei pra várias amigas.
    Pretendo adquirir o livro e, principalmente, ir à seção de autógrafos!!!
    Também tenho perda auditiva, não total, mas preciso de aparelhos auditivos e os consegui pelo SUS há poucos meses. Já passei por muitas dificuldades semelhantes às tuas!
    Parabéns! Beijos.

    Reply
  • Marluza
    12/03/2013 at 8:59 pm

    Oi Paula!

    Li a matéria e afirmo que foi sem dúvida a mais bacana que já li no Donna. Não poderia destacar o que mais gostei, talvez o fato de relegares a surdez ao que ela é: uma condição, tão-somente, sem coitadismo, sem bandeira. Acredito ser esse o jeito mais inteligente de se chegar à consciência das pessoas, e o mais interessante é que tu o fazes despretensiosamente – seja por meio dos blogs, seja agora pelo livro – ao relatar a vida de uma balzaca bonita e de bom gosto, que busca a essência das coisas na cultura, na arte da literatura, na moda, e que topa o desafio de ir além do que se pode ou não ouvir para falar ao mundo.
    Parabéns!

    ps: Balzaca só pela idade, não pelo estado de conservação rsrs. Também estou na casa dos 30.

    Reply
  • Janise
    12/03/2013 at 8:31 pm

    Paulinha, bela reportagem, belas fotos, bela cabeça…
    Muito sucesso! E tenha certeza que eu serei mais uma leitora deste seu livro. Um beijão.

    Reply
  • Tânia
    12/03/2013 at 5:06 pm

    Paula, quanta coragem !!! A reportagem estava ótima, parabéns a toda a equipe ! Se eu soubesse que nossas peripécias similares do dia-a-dia resultariam em crônicas, não teria feito doutorado e sim escrito um livro como o seu (que não li…ainda)!
    Parabéns pelo seu tino empreendedor em perceber essa oportunidade, jamais pensei que surdez pudesse render tanta fama e tanta noticia !
    Aproveite bastante mas não esqueça de se manter humilde sempre, porque as dificuldades, depois do apagar dos holofotes, voltam a pesar nos nossos dias por causa de tanta intolerância…E tenha sempre a alma leve e esse bom humor que percebi na reportagem ! Abraço

    Reply
  • Rafael
    12/03/2013 at 5:05 pm

    Parabéns, belíssimo momento de vida, Paula. Poder externar suas histórias e sendo exemplo de “levar a vida numa boa” é um grande feito, sucesso!

    Abs.,

    Reply
  • Maressa
    12/03/2013 at 4:05 pm

    Paula, Parabéns guria… 🙂

    Saiba que os frutos colhidos referente aos DAs é para os surdo sinalizados tambem, ja que muitos que conheço se escondem e tem alguns que te admira pakas por ser uma Guerreira.

    Obrigada Paula por acreditar em voce e nos fazer acreditamos em nós mesmos…

    Abraços…ainda não comprei o livro detalhe “moro na roça…kkk”.O jeito é para o centro de SP e rodar as livrarias…

    Beijocasss…e Deus te Abençoe + e +…

    Reply
  • cristina
    12/03/2013 at 3:48 pm

    Paula!!
    Gostei muito da reportagem! Sou fono e trabalho num hospital que é de Alta Complexidade em saúde auditiva, o qual concede AASI p os deficientes auditivos.Tua história é uma lição de vida, e com certeza vai seguir de exemplo p vários pacientes nossos. Parabéns, continuem com essa missão de divulgar a compatibilidade ente vida, felicidade e surdez.

    Reply
  • Sarah Raquel
    12/03/2013 at 2:55 pm

    Paula.

    Há tempos, estava pensando como poderia ser feito, tal como atingir na mídia/sociedade que existe também existe surdo oralizado. Posso garantir, que com o seu livro você estará atingindo este objetivo. Parabéns! Sucessos.

    Ps: Até hoje, qualquer minuto. Ouço(com os olhos,né), é mesmo você é surda, mas você fala…Ah nem…

    Reply
  • Arianne
    12/03/2013 at 12:25 pm

    Descobri seu blog e ao começar a ler me identifiquei com muita coisa, tive meningite quando criança e com isso veio a perda auditiva severa a profunda em orelha esquerda e anacusia em orelha direita irreversível, faço leitura labial para compreender. Preservo o máximo da pouca audição que possuo e lendo seu blog tenho tido ainda mais força e coragem em assumir essa deficiência e batalhar para conseguir um aparelho auditivo, que vai me auxiliar a compreender melhor. Desejo muito sucesso.

    Reply
  • Samira
    12/03/2013 at 11:28 am

    Uhruuuuuuuuuu.
    tchu-ru-ru!!!
    Paula, mto a comemorar!!!
    Parabéns!!
    Curta muito todo este momento que vives!
    bjs!

    Reply
  • Gabriel Downar da Silva
    12/03/2013 at 10:49 am

    Olá Paula!

    Parabéns, fico muito feliz pelo trabalho que vens realizando em seu blog, os frutos estão vindos, seu livro e a exposição que estás tendo na mídia,e assim esperamos que continue. Abração e muito sucesso à você,pois você merece.

    Reply
  • Jane
    12/03/2013 at 10:33 am

    Estás maravilhosa no Donna. Sou ouvinte e tua fã de carteirinha. Te admiro demais. Menina linda, teu nome é sucesso!

    Reply
  • Paulo Sugai
    12/03/2013 at 10:09 am

    Adorei a reportagem!!! Fiz questão de compartilhar no Facebook. Minha mãe pediu pra te falar que amou saber mais de você e que já já vai encomendar uma edição do livro pra ela!

    Grande abraço!!!

    Reply
  • Silvia
    12/03/2013 at 10:03 am

    Paula, meus parabéns, meu abraço, sou leitora assídua do seu blog, sou sua fã!!! Seja iluminada sempre em tudo que fazes, por colocar a cara (linda por sinal!!!) ao mundo e divulgar nossa existência, nossas alegrias e dores, por SER essa personagem com a qual podemos nos identificar. Capa maravilhosa, reportagem maravilhosa, só fiquei brava com vc por me fazer chorar aqui no trabalho, kkkkkkkkkk… mil beijos,abraços e muito sucesso!!!
    Vou adquirir em breve várias edições, vou presentear minha fono, lá da minha terra, que me acompanhou no processo pós-IC… bom, já escrevi uma carta aqui… fui! kkk

    Reply
  • Janete Toigo
    12/03/2013 at 9:49 am

    Parabéns!!!!!! Você está linda!!!! Nada tão gratificante quanto ser reconhecida por algo nobre. Já encomendei seu livro e estou louca para curtí-lo e compartilhá-lo.
    Muito sucesso!!!!!!!!!! São de iniciativas assim que estamos precisando…

    Abraços
    Janete

    Reply
  • Juliana Fiori
    12/03/2013 at 2:01 am

    Nossa que noticia lindaaaaa .. Ameiii a novidade
    Do livroooo .. Euuu vou comprarrr .. Seraaa que
    Teremosss em ingles?? Haha. Esperooo que sim

    Arrasouuuu na revistaaa .. Vocee ee merecedoraaa
    Mesmooooo nao a conhecendooo pessoalmentee
    Te admirooo muitoo e desejooo Mais que successo .

    Quemmm faz o bemm aoo proximoo recebeee retornoss
    Divinossss !!!

    Parabenssss florrr . Fiqueee bem 🙂

    Reply
  • Ewerton Luiz
    11/03/2013 at 8:57 pm

    Oi Paula!

    Gostei muito da entrevista, espero que o livro seja tão bom de ler quanto o crônicas.

    “Não… Não tenho vergonha de dizer que amo o som, mas também adoro o silêncio.”

    Assino embaixo!

    Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Marque a sua consulta na Clínica Sonora