Menu
Zumbido no ouvido

10 FATOS sobre a CURA NATURAL DO ZUMBIDO em 2024

O zumbido no ouvido é um tormento na vida das pessoas que não buscam o tratamento correto para ele e apelam para cura caseira ou cura natural do zumbido. A internet está abarrotada das piores dicas de “cura natural” e “cura caseira” para o zumbido, e elas são dadas por pessoas sem noção que não estão nem aí por colocar a saúde auditiva e mental dos outros em risco. É um perigo! Infelizmente, todos os dias milhares de pessoas caem feito idiotas nessas dicas falsas que estão em vídeos feitos por caçadores de cliques. O zumbido é um tema extremamente COMPLEXO para a Medicina, e você pode ter certeza de que não é o tio da internet – que nunca cursou Medicina e não tem formação alguma – a pessoa indicada para ajudar no seu caso.

Quando você busca zumbido no ouvido, aparece todo tipo de remédio falso, suplemento alimentar que não serve para nada e, ainda pior, todo tipo de vídeo de pessoas malucas lhe incitando a colocar coisas dentro dos ouvidos. Muito cuidado: isso pode destruir a sua audição para todo o sempre porque, caso você não saiba, as células ciliadas do ouvido não se regeneram. Isso significa que essas curas naturais malucas que esses irresponsáveis divulgam podem lhe fazer perder ainda mais audição e piorar ainda mais o seu zumbido. De acordo com as estatística, a maior causa do zumbido no ouvido é a PERDA AUDITIVA. Isso, os curandeiros naturais não contam: o zumbido no ouvido, na maioria das vezes, é SINTOMA de uma perda auditiva não diagnosticada e-ou não tratada.

UM ALERTA SOBRE A CURA NATURAL DO ZUMBIDO

O zumbido no ouvido, uma condição na qual uma pessoa percebe sons sem uma fonte externa (ou seja, que só ela ouve), pode ser extremamente perturbador e impactar negativamente a qualidade de vida. Muitas pessoas buscam a cura natural do zumbido, na esperança de encontrar uma cura efetiva sem recorrer a medicamentos ou tratamentos médicos convencionais. Por isso, é importante alertar que a busca por uma cura natural para o zumbido no ouvido é amplamente controversa e NÃO TEM evidências científicas sólidas. 

A própria expressão “cura natural do zumbido”, por si só, já deveria causar desconfiança e acender o sinal vermelho de alerta. O zumbido no ouvido pode ter uma ampla gama de causas, incluindo exposição a ruídos altos, lesões na cabeça ou no pescoço, tumores, problemas de saúde subjacentes e efeitos colaterais de certos medicamentos. Cada caso de zumbido pode ter uma origem específica, o que torna impossível que exista uma abordagem única e universalmente eficaz para o tratamento.

Embora muitas curas e terapias naturais tenham sido propostas para o tratamento do zumbido no ouvido, elas não têm evidências científicas substanciais para comprovar sua eficácia.  Infelizmente, a maioria das pesquisas sobre terapias naturais para o zumbido tem limitações significativas, como tamanhos pequenos de amostra, falta de grupos de controle e falta de cegamento adequado, o que compromete a confiabilidade dos resultados. O efeito placebo, no qual uma melhora é observada devido às expectativas positivas do paciente, pode ser uma explicação para ‘relatos de sucesso’ de certos tratamentos naturais do zumbido. Além disso, o viés de confirmação, onde as pessoas tendem a procurar evidências que confirmem suas crenças preexistentes, pode levar a uma percepção enganosa de eficácia de certas ‘terapias naturais’.

Cuidado: os relatos de cura natural e melhora do zumbido que estão em vídeos e sites que vendem remedinhos na internet são falsos, e você não precisa ser muito inteligente para perceber isso! As fotos são de bancos de imagens, não há CPF que identifique o cidadão e, em muitos casos, graças às ferramentas atuais de inteligência artificial, os vídeos e as vozes são geradas por IA (se você souber fazer leitura labial, verá que não há sincronização alguma entre os lábios da pessoa e o aúdio).

Embora seja compreensível que as pessoas procurem soluções naturais para o tratamento do zumbido no ouvido, é importante reconhecer a falta de evidências científicas sólidas que sustentem a eficácia desses métodos. Elas não existem! A abordagem mais prudente é buscar orientação médica especializada e considerar tratamentos com base em evidências científicas, que oferecer opções mais seguras e eficazes e dão informação de qualidade ao paciente para que alinhe as suas expectativas.

Passo-a-passo do tratamento do zumbido no ouvido

Não perca o seu tempo nem arrisque a sua saúde acreditando nas dicas falsas que vai encontrar nos vídeos dos caçadores de cliques na internet. Aqui está o passo-a-passo do que você deve fazer para buscar tratamento para o seu zumbido:

  1. Busque um médico otorrino especializado em surdez: como a maior parte dos casos de zumbido tem ligação com uma perda auditiva, ela deve ser a prioridade número 1 da investigação;
  2. Continue a investigação: se uma perda auditiva for descartada, peça ao médico otorrino indicação de qual especialista você deve procurar para prosseguir;
  3. Conheça profundamente o assunto: leia todos os posts sobre zumbido no ouvido do Crônicas da Surdez
  4. Alinhe as expectativas: há casos em que é possível falar de cura do zumbido (quando a causa é ATM, por exemplo), porém, nos casos de perda auditiva é irreal falar em cura, mas podemos esperar uma melhora do zumbido
  5. Converse com pessoas que sofrem de zumbido no ouvido: se o seu zumbido for causado por perda auditiva, busque o Clube dos Surdos Que Ouvem

10 coisas que você NÃO DEVE FAZER se sofre com ZUMBIDO NO OUVIDO

Se você tem zumbido no ouvido, aqui está um alerta das 10 coisas que você não deve fazer para não piorar ainda mais o zumbido e colocar a sua audição em risco:

  1. Acreditar que existe um remédio milagroso que cura o zumbido (essas listas de ‘6 remédios caseiros para zumbido’ na internet são feitas por vendedores de suplementos sem comprovação científica, ok?)
  2. Colocar alho, óleos ou qualquer coisa dentro dos ouvidos por conta própria
  3. Dar pauladas (ou ‘batidinhas’) com uma colher de pau nos seus ouvidos
  4. Usar o cone hindu
  5. Comprar falsos ‘remédios naturais’ para zumbido pela internet que não têm comprovação científica nenhuma e nem registro na ANVISA
  6. Cair no conto do vigário do zumbido espiritual
  7. Acreditar que plantas têm o poder de curar o seu zumbido
  8. Acreditar que acupuntura, cromoterapia e fitoterápicos vão curar seu zumbido
  9. Tomar ginko biloba
  10. Sentar e esperar por um milagre

Os 10 PIORES ‘tratamentos caseiros’ cura natural para o zumbido do ouvido

Aqui estão dez tratamentos caseiros que são considerados ineficazes ou podem ser prejudiciais no tratamento do zumbido no ouvido:

  1. Colocar objetos estranhos no ouvido: Introduzir objetos como alho, óleos, líquidos ou qualquer substância dentro do ouvido pode causar danos, infecções ou agravar o zumbido. Nunca insira nada no ouvido sem orientação médica!!
  2. Comprar “remédios milagrosos” de procedência duvidosa na internet: Evite cair em golpes que prometem curas rápidas para o zumbido. Produtos vendidos por scammers ou sem comprovação científica podem ser ineficazes ou até mesmo prejudiciais à saúde.
  3. Exposição a ruídos altos para “acostumar” o ouvido: Acreditar que a exposição contínua a ruídos altos ajudará a “acostumar” o ouvido ao zumbido é um equívoco. Na realidade, ruídos altos podem piorar o zumbido e causar danos adicionais à sua audição.
  4. Terapias alternativas sem base científica: terapias alternativas, como acupuntura auricular, aromaterapia ou homeopatia, não possuem evidências científicas para tratar o zumbido. Consulte um profissional de saúde antes de iniciar qualquer tratamento.
  5. Uso indiscriminado de suplementos alimentares: Acreditar que suplementos alimentares podem curar o zumbido é um equívoco comum. O uso indiscriminado desses produtos sem orientação médica pode ser ineficaz e até  prejudicial à saúde.
  6. Exercícios de relaxamento excessivos: Embora o relaxamento e o controle do estresse possam ajudar a lidar com o zumbido, o excesso de exercícios de relaxamento específicos para o ouvido pode levar à hiperfoco no zumbido, agravando o problema.
  7. Utilizar dispositivos de som de baixa qualidade: Alguns dispositivos que emitem sons suaves, como máquinas de ruído branco ou aplicativos de celular, podem ter baixa qualidade e piorar a percepção do zumbido.
  8. Práticas de limpeza do ouvido agressivas: Limpar o ouvido de forma agressiva, com cotonetes ou outros objetos, pode causar danos e irritação, piorando o zumbido. A limpeza do ouvido deve ser feita sob orientação médica.
  9. Excesso de cafeína e álcool: Embora a relação entre o consumo de cafeína e álcool e o zumbido não seja totalmente compreendida, o consumo excessivo dessas substâncias pode agravar os sintomas em algumas pessoas. Modere o consumo ou evite-os, se necessário.
  10. Automedicação com medicamentos ototóxicos: Alguns medicamentos podem agravar o zumbido como efeito colateral. Nunca se automedique ou altere o uso de medicamentos sem a orientação de um profissional de saúde.

É FUNDAMENTAL buscar orientação médica adequada e confiar em tratamentos comprovados cientificamente para lidar com o zumbido no ouvido. O acompanhamento de um especialista ajudará a determinar as melhores opções de tratamento e fornecerá orientações personalizadas para o SEU caso.

Quais são as causas do zumbido no ouvido?

De acordo com o NIH (do Ministério da Saúde dos Estados Unidos) , embora as causas exatas do zumbido no ouvido não sejam totalmente compreendidas, elas têm sido relacionadas aos seguintes fatores:

  • Perda de audição: A perda auditiva, que pode ser causada por fatores como envelhecimento ou exposição a ruídos intensos, está fortemente associada ao zumbido. No entanto, algumas pessoas com perda de audição nunca desenvolvem zumbido.
  • Exposição a ruídos altos: Muitas pessoas experimentam zumbido após serem expostas a ruídos altos em ambientes de trabalho, eventos esportivos, shows, tiros, máquinas, explosões de bombas ou fontes semelhantes.
  • Medicamentos: O zumbido pode ser um efeito colateral de certos medicamentos, especialmente quando tomados em doses elevadas. Medicamentos associados ao zumbido incluem anti-inflamatórios não esteroides (por exemplo, ibuprofeno, naproxeno e aspirina), certos antibióticos, medicamentos anticancerígenos, medicamentos antimaláricos e antidepressivos.
  • Cera de ouvido ou infecção no ouvido: O bloqueio do canal auditivo por cera de ouvido ou por fluido de uma infecção no ouvido pode desencadear o zumbido.
  • Lesões na cabeça ou no pescoço: Uma lesão na cabeça ou no pescoço pode danificar as estruturas do ouvido, o nervo que conduz os sinais sonoros ao cérebro ou áreas do cérebro responsáveis pelo processamento do som, causando zumbido.

Quais são os fatores de risco para zumbido no ouvido?

Fatores de risco menos comuns para o zumbido no ouvido incluem:

  • Doença de Ménière: O zumbido pode ser um sintoma da doença de Ménière, um distúrbio do ouvido interno que também pode causar problemas de equilíbrio e perda de audição.
  • Problemas na articulação da mandíbula: A articulação que conecta a mandíbula inferior ao crânio está próxima ao ouvido. O apertar da mandíbula ou o ranger dos dentes podem danificar os tecidos circundantes, causando ou piorando o zumbido.
  • Distúrbios relacionados a tumores: Um schwannoma vestibular (neurinoma acústico) é um tumor benigno em um nervo que se estende do ouvido interno ao cérebro. Neuromas acústicos e outros tumores na cabeça, pescoço e cérebro podem causar zumbido.
  • Problemas de vasos sanguíneos: Pressão alta, aterosclerose ou malformações nos vasos sanguíneos, especialmente se estiverem próximos ou dentro do ouvido, podem alterar o fluxo sanguíneo e causar zumbido.
  • Condições crônicas: Diabetes, enxaquecas, distúrbios da tireoide, anemia e certas doenças autoimunes, como lúpus e esclerose múltipla, estão entre as condições crônicas associadas ao zumbido.

 

CLUBE DOS SURDOS QUE OUVEM: junte-se a nós!

grupo de surdos que ouvem deficiência auditiva surdez

A sua jornada da surdez não precisa ser solitária e desinformada! Para que ela seja mais leve, simples e cheia de amigos, torne-se MEMBRO do Clube dos Surdos Que Ouvem. No Clube, você terá acesso às nossas comunidades digitais (grupos no Facebook, Whatsapp e no Telegram), conteúdos exclusivos, descontos em produtos e acesso aos nossos cursos*.

São 21.700 usuários de aparelhos auditivos e implante coclear com os mais diferentes tipos e graus de surdez para você conversar e tirar suas dúvidas a respeito do universo da deficiência auditiva (direitos, aparelhos, médicos, fonos, implante, concursos, etc).

MOTIVOS para entrar para o Clube dos Surdos Que Ouvem:

  1. Estar em contato direto com quem já passou pelo que você está passando (isso faz toda a diferença!)
  2. Economizar milhares de reais na compra dos seus aparelhos auditivos
  3. Aprender a conseguir aparelho de audição gratuito pelo SUS
  4. Não cair em golpes (a internet está abarrotada de golpistas do zumbido, de aparelhos de surdez falsos e profissionais de saúde que não são especializados em perda auditiva!)
  5. Conversar com milhares de pessoas que têm surdez, otosclerose, síndromes e usam aparelhos para ouvir melhor
  6. Conhecer centenas de famílias de crianças com perda auditiva
  7. Fazer amigos, sair do isolamento e retomar sua qualidade de vida
  8. Pegar indicações de médico otorrino especialista em surdez e fonoaudiólogos do Brasil com pessoas de confiança

Se você for mãe ou pai de uma criança com perda auditiva, uma das comunidades digitais do Clube é um Grupo de Telegram com centenas de famílias se ajudando mutuamente todos os dias.

o melhor aparelho auditivo

Os erros que você NÃO PODE cometer ao comprar APARELHO AUDITIVO

Eu já passei pela saga da compra de aparelhos auditivos várias vezes. Já fui convencida a me endividar para comprar um aparelho auditivo “discreto e invisível” que sequer atendia a minha surdez. Já fui enganada ao levar um aparelho auditivo para o conserto na loja onde o comprei: a fonoaudióloga disse que ele não servia mais para mim sem sequer verificá-lo ou fazer uma nova audiometria. Já quase caí no conto do vigário de gastar uma fortuna num aparelho auditivo para surdez profunda “top de linha”, cujos recursos eu jamais poderia aproveitar devido à gravidade da minha surdez. Já fui pressionada a comprar um aparelho auditivo porque supostamente a “promoção imperdível” duraria apenas até o dia seguinte. E também quase cometi a burrada de comprar um aparelho de surdez que já estava quase saindo de linha por causa de um desconto estratosférico que ‘acabava amanhã’.

Mas VOCÊ não precisa passar por isso.

Criei um curso online rápido de 1h e 30min de duração que reúne tudo o que aprendi sobre comprar aparelho auditivo em 42 anos convivendo com a surdez 24hs por dia e que vai te fazer economizar muito dinheiro, tempo e energia para voltar a ouvir. Nele, você vai conhecer as PIORES PRÁTICAS da indústria da audição e tudo o que você precisa saber e perguntar ao profissional de saúde que estiver testando AASI com você.  Torne-se aluno AQUI.

O que você tem que saber ANTES de comprar um APARELHO AUDITIVO para não cometer ERROS:

Aqui estão as aulas que você vai assistir para comprar o seu aparelho de audição com segurança:

CURSOS SURDOS QUE OUVEM

 


About Author

Paula Pfeifer é uma surda que ouve com dois implantes cocleares. Ela é autora dos livros Crônicas da Surdez, Novas Crônicas da Surdez e Saia do Armário da Surdez e lidera a maior comunidade digital do Brasil de pessoas com perda auditiva que são usuárias de próteses auditivas.

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.