Deficiência Auditiva Implante Coclear

Fita de peruca para segurar o implante coclear

Você precisa de um truque para segurar o implante coclear atrás da orelha? A fita de peruca vai te salvar! 🙂

A parte de trás da minha orelha é ‘reta’, ou seja, meu implante coclear não se acomoda muito bem nela. O resultado é o IC caindo o tempo todo. Já tentei earhooks de todos os tamanhos e não funcionou. Brinco dizendo que meu IC é meu brinco Jack Vartanian de plástico – ainda bem que o imã segura quando cai porque senão ele certamente já teria sido esmagado.

A dica de ouro

Até que um dia a Mariana Candal, mãe da Jojô (uma boneca biimplantada do Rio de Janeiro), me deu a dica de comprar e testar a fita adesiva dupla face que a Jojô usava para segurar os dela. É sério: essa dica salvou a minha vida.

20140121_085317_resized 20140121_085341_resized 20140121_085327_resized

Essa fita na verdade foi feita para segurar peruca na cabeça de quem usa peruca. São dois tipos: a de intensidade forte e a de intensidade normal. Comecei usando a de intensidade normal e deu super certo. Só que tenho a pele muito sensível e notava que ela ficava bem irritada quando eu puxava para tirar no fim do dia, pois a fita é forte.

A solução foi começar a colar em outro lugar (eu colava a fita na bateria, um quadradinho, e colava na pele atrás da orelha). Agora, colo a fita no contorno interno do IC e depois colo o mesmo no contorno da cartilagem da orelha. Agora sim ficou perfeito – os créditos vão para o marido otorrinolaringologista que teve a excelente idéia.

Um dia perdi sem querer a fita normal (branca) e acabei tendo que comprar de novo e só tinha a forte. No calor do Rio de Janeiro (estou de férias aqui há duas semanas) só a forte segurou o tchan, e passei a usar apenas ela.

Funciona?

Você pode pular de paraquedas, sair pra correr, ir pra ginástica, fazer acrobacias ou encarar um tufão que o implante não sai do lugar. Dá uma sensação de segurança maravilhosa. Para quem tem filhos pequenos com implante coclear, esse negócio é muito indicado. E é facílimo de limpar, inclusive. Não vivo mais sem.

62 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

16 Comentários

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.