Crônicas da Surdez Destaques Implante Coclear

13 mentiras sobre o implante coclear

Todo conhecimento científico e médico é limitado. Já a ignorância e a criatividade das pessoas que são contra o implante coclear não conhecem limites! É por isso que, todos os dias, nos deparamos com surdos assustadíssimos com este assunto ou então com pais e mães cheios de medo ao ouvir do médico que seu bebê é candidato a um IC.

Além disso, recebemos muitas mensagens sobre o ‘transplante nuclear’ e de pessoas que afirmam os maiores impropérios sobre esta cirurgia que, sabemos muito bem, é capaz de transformar vidas e devolver o som àqueles que estão fadados ao silêncio. Assim, na qualidade de paciente implantada e médico cirurgião que faz implantes, escrevemos esse artigo num esforço conjunto de esclarecer mentiras sobre o implante coclear. Fizemos uma compilação das maiores invencionices já ditas e repetidas a respeito do IC para dividir com vocês, aproveitando para falar a verdade sobre cada uma delas.

Mentira 1: Implante Coclear é uma cirurgia feita no cérebro

Ontem mesmo uma paciente da Sonora, portadora de surdez profunda, chegou falando que tinham dito para ela que o IC era uma cirurgia feita no cérebro e que os eletrodos eram inseridos lá mesmo após o cirurgião abrir a caixa craniana do paciente! O implante coclear é uma cirurgia feita na cóclea, que fica dentro do ouvido, e não no cérebro.

Mentira 2: Implante Coclear é uma cirurgia muito perigosa e as pessoas morrem ao fazê-la

O IC é uma cirurgia como qualquer outra e certamente envolve riscos. Também como cirurgia, ela é indicada após avaliação detalhada da relação entre esses riscos e os potenciais benefícios. Os cirurgiões e anestesistas hoje em dia se cercam de inúmeros cuidados, o que faz da cirurgia do IC um procedimento muito seguro. Quando algum paciente me pergunta se corre o risco de morrer na cirurgia, eu respondo: “Procure confiar na equipe médica e concentre-se em tomar cuidado no trajeto entre a sua residência e o hospital. Os riscos fora da sala de cirurgia são bem maiores.”

Mentira 3: O cérebro da pessoa que tem Implante Coclear explode se ela levar um choque

Essa tem até imagens circulando pela internet com cérebros ‘explodindo’ – de onde será que esse povo tira tanto tempo para inventar mentiras e sair dissipando-as para os desavisados? Vamos lá, preciso responder como médico. Eu poderia começar dizendo que médicos que fizessem a cabeça dos seus pacientes explodir teriam seus diplomas cassados no dia seguinte, mas vamos à questão técnica. O implante coclear emite impulsos elétricos sim, assim como fazem todos os neurônios e nervos no nosso corpo. Graças a essa capacidade de simular impulsos elétricos naturais do nosso sistema nervoso, o IC consegue gerar percepção auditiva e fazer os pacientes ouvirem!

Mentira 4: Quem tem Implante Coclear nunca mais vai poder mergulhar

Pacientes que têm alguns tipos de otites, podem ser desaconselhados a molhar os ouvidos. Entretanto, no caso do IC, a estrutura do ouvido e do tímpano está intacta e as pessoas podem nadar e mergulhar normalmente.

Mentira 5: Quem faz Implante Coclear deixa de ser surdo

Ainda não existe cura para a surdez. A pessoa que faz um implante coclear vai escutar através dele apenas enquanto estiver usando o processador de fala externo.

Mentira 6: Implante e transplante coclear são a mesma coisa

O termo “transplante” é usado para transferir um órgão ou uma estrutura (coração, rim, por exemplo) entre duas pessoas, havendo nesse caso um doador e um receptor. Quando usamos uma prótese (no caso do IC uma prótese eletrônica), para reabilitar uma função perdida ou deficitária do nosso corpo, o termo correto é implante.

Mentira 7: Deve-se esperar a criança surda fazer 18 anos para decidir se quer fazer um Implante Coclear

Esta é a mentira mais perigosa de todas e deveria ser considerada um crime. A precocidade é fator fundamental de sucesso num implante coclear – é por isso que o resultado na qualidade da linguagem tende a ser melhor, quanto mais cedo a criança foi implantada. Passar 18 anos sem ouvir após o nascimento é perder qualquer chance de um bom desenvolvimento da fala para toda a vida. Para dados recentes sobre isso, clique aqui.

Mentira 8: Quem faz Implante Coclear não consegue aprender língua de sinais

O IC não impede nem causa dificuldades à ninguém de aprender a língua de sinais. É mais correto dizer que a grande maioria dos que fazem IC não precisa aprender a língua de sinais pois pode se comunicar oralmente.

Mentira 9: Implante Coclear é coisa de rico

A cirurgia de implante coclear é coberta pelo SUS e realizada pelos centros de implante coclear espalhados pelo país. Os planos de saúde também cobrem a cirurgia desde 2005. O acompanhamento pós-cirurgia (ativação, mapeamentos, fonoterapia) de quem faz pelo SUS é gratuito. Quando as pessoas fazem pelo convênio, devem avaliar estes custos antes para saber se terão condições de mantê-los, pois o sucesso do IC depende muito do acompanhamento fonoaudiológico – não é tarefa muito fácil encontrar fonoaudiólogos especializados que atendam pelos planos de saúde, já que os valores repassados a eles são ínfimos.

Mentira 10: O implante coclear faz as pessoas ouvirem vozes metálicas e robóticas

Paula – Posso falar por experiência própria que isso é uma mentira cabeluda. Eu, Paula, escuto com o IC do mesmo jeito que eu escutava quando tinha minha audição natural. O som foi metálico e robótico apenas nos primeiros dias. O mais importante é saber que cada caso é um caso e que o resultado de uma pessoa nunca é igual ao de outra. Cada um tem seu tempo e cada um investe mais ou menos empenho na própria reabilitação.

Luciano – Muitos pacientes descrevem a percepção de vozes metálicas ou robóticas após a ativação. Essa é uma meia-mentira. Entretanto, passados alguns meses, o cérebro com sua espetacular capacidade de adaptação, parece se acostumar com o padrão de estimulação dos implantes, que passa a  ser para eles “o normal”. Não costumamos encontrar pacientes com essa queixa depois de 6 ou 12 meses da cirurgia.

Mentira 11: O implante coclear faz a pessoa atrair raios

O implante coclear é uma prótese implantável, feita de titânio ou cerâmica e não atrai raios ou qualquer outra forma de energia, da mesma maneira que os marcapassos e as próteses ortopédicas também não

Mentira 12: O implante coclear é coisa de médicos que querem ‘normalizar’ seus pacientes

O implante coclear é uma maravilha da ciência (veja) aplicada à medicina e permite que milhares de surdos profundos do mundo inteiro tenham a chance de voltar ao mundo dos sons. Achamos que este termo ‘normalizar’ é ultrapassado e não faz sentido na atualidade em que vivemos. Porém, se ‘normalizar’ significa permitir que um surdo ouça, seja independente, se comunique oralmente como 99% da população mundial e não sofra as limitações impostas pela deficiência auditiva, então, tudo bem.

Mentira 13: Implante coclear é uma cirurgia experimental e que poucas pessoas fizeram

Os implante cocleares são desenvolvidos há mais de 40 anos, com grande avanço nos últimos 15-20 anos.  Anualmente são realizados mais de 500 implantes no Brasil e cerca de 5000 nos Estados Unidos. Há mais de meio milhão de pessoas vivendo com um implante coclear em todo o mundo.

Paula Pfeifer – Crônicas da Surdez

 Luciano Moreira – Portal Otorrino

178 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

22 Comentários

  • Oiii Paula boa noite gostaria de saber se posso passar no scanner corporal num presídio ? Pois estou muito preocupada com medo de dar errado pois faz 4 meses q não vejo meu filho

  • Olá Paula! Meu filho emplantou dia 12 desse mês ele tem 1 ano e 9meses, mais teve paralisia fácil por conta de um nervo que estava lá, quando ele foi colocar os eletros aconteceu com isso, você acha que foi erro médico? Volta ao normal?

  • Olá,
    Como pode ver, eu me chamo Lívia e tenho 15 anos. Eu tenho surdez profundas em dois lados. Eu nasci surda. Eu sofri muito na infância mas, poucos amigos que entendia ao meu lado. O tempo foram passando até que um dia minha mãe começou a falar sobre implante coclear, confesso que fiquei com medo porque estava acostumada usar o aparelho retroauricular (BTE). Usando esse aparelho me deixava com vergonha e sempre soltava o cabelo pra não mostrar as orelhas e as pessoas não percebiam que eu sou surda e tratavam como ser igual, as vezes perceberam e tratavam diferente. Isso me machucava e não entendo por serem assim, eu não sou uma doença contagiosa e alguns assim apenas sou uma humana com deficiência auditiva e tenho meus baixos e altos. Eu desistir usar o implante coclear, quando mais conhecimento e dúvidas tiradas, eu gostei! Foi uma cirurgia tudo tranquilo. É incrível e muito diferente o aparelho retroauricular (BTE). Eu podia escutar mais, apaixonei! Todos os dias depois da escola passava na fono e as dificuldades ficaram diminuindo.

    Eu sou uma adolescência com deficiência auditiva e tenho vergonha de mostrar sim mas, eu amo ser surda!. Tem vantagens e desvantagens. Estou no ensino médio e um dia chega a faculdade estou tão com medo porque é muitas pessoas ao seu lado e muitas vozes. É um desafio! Eu pretendo ser médica, mais a minha família não acredita porque não sou capaz de salvar as vidas das pessoas durante na cirurgia e escutar o coração através do aprelho estetoscópio isso faz eu desistir. A Depressão e ansiedade ficam no meu lado cada vez mais pesado que estou sendo arrastada no chão para o fim. Muitas dúvidas, medos, insônia, etc… Eu converso com meus amigos e todos são ouvintes mas não entendam e não tenho contatos que tem surdez e gostaria muito de conhecer alguns e também as pessoas para apoiar. Tenho meu sonho mesmo sendo difícil eu sou capaz conquistar e nada vai impedir por eu ser surda, eu sou humana.

  • Olá Dra tenho um filho de seis anos e é implantado desde os três, tá na fase de troca de dente dele, e tenho dúvida se ele pode tirar raio x da boca, pois precisa mais tenho dúvidas…

  • Respeito cada uma das opiniões acerca do assunto, acredito que as coisas não estejam funcionando com os casos que acompanho assim como foi satisfatório para você. Questões financeiras interferem e muito em certas realidades. Uma das mães que acompanho gastou, em menos de um ano, R$13.000,00 entre manutenção, bateria e pilhas… O que mais ela reclama é a mudança de comportamento do filho que retrocedeu no âmbito da aprendizagem, se tornou agressivo e demonstrava várias crises de dor aliadas a irritação. Gostaria de ter algo bom a dizer sobre, mas os casos que me rodeiam não apresentaram o que lhes foi prometido.

  • Oi Paula boa noite,eu implantei dois IC bilateral sensorial antes eu escutava normal meu problema é q eu não tinha quase nada de agudo,usava um convencional mais não tive um bom resultado é acabei fazendo a cirurgia.Qria saber q mesmo q eu escutava antes agora depois dessa cirurgia q já faz cinco anos q uso IC se por acaso eu fizer uma cirurgia do lado esquerdo para remoção do aparelho q eu vou ter a audição q eu tinha antes. Aguardo sua resposta é muitíssimo obrigado.

  • Olá Paulinha, tenho uma filha de 27 anos q tem surdez profunda bilateral ela teve meningite com 11 meses e perdeu a audição, será q eu consigo pra ela a cirurgia através do SUS será q ela vai conseguir falar e ouvir mesmo q pouco o sonho dela é ouvir a filhinha dela chamar mamãe !!

      • Eu quero saber se esse emplante resolve problema de zumbido, e surdez súbita, perdi 90 por cento da oudicao do ouvido esquerdo, e por consequência disso tenho zumbido horrível, aparelho convencional não da certo pra mim

  • Muito obrigada por este artigo, foi muito esclarecedor. Minha mãe fará o primeiro implante dela semana que vem, e eu estava um tanto preocupada e assustada, apesar de os médicos dela terem sido muito claros, diretos e cuidadosos até agora. Mãe é mãe, né. Mas sua postagem me acalmou bastante. Tudo de bom para você.

  • Tenho surdes nerossensorial bilateral, teve início na década de 80. Com o passar dos anos foi agravando até chegar a surdez total. Em 2008 soube do IC e fui para São Paulo, consultei a equipe médica da FMUSP. Após muitos exames, o resultado foi que eu não poderia fazer o implante.
    Três anos depois, em 2011, fiz todos os exames novamente, e fui operada com a equipe médica em Salvador-Ba. O resultado é que ouço apenas sons confusos, nada entendo, as palavras, frases tudo é confuso. Portanto nem todos tem benefícios com Implante Coclear. Melhor consulta três médicos-cirurgião de IC, para não fazer uma cirurgia que não vai trazer nenhum resultado positivo. Como foi o meu caso.

  • Olá! Gostei muito desta matéria, ficou bem claro para mim o lado científico, mas além destes mitos que circulam na comunidade surda, tem algo que eles digam, que pode ser considerado um “motivo embasado” para o não uso do IC? aguardo sua reposta..

  • Bueno! Mi hijo está implantado hace 8 años y todo va bien excepto que toooodos los años tengo q buscar bastante dinero(que no tengo) para pagar la garantía y es bien dificil. No ninguna ayuda para implantados.

  • Olá meu filho tem 13 anos será que se ele fizer o transplante tem chances de comunicar se com a fala perfeita, e até uns 20 anos ele já estaria falando? Tenho dúvidas sobre o transplante coclear.fora do Brasil o implante é mais barato? Qual os lugares onde se faz esse transplante? Custa muito caro? Moro em Goiânia.

  • Olá, sou implantada ha 1ano, tendo sido ativado ha mais ou menos 10 meses. Tenho desde então, acompanhamento fonoaudiologico, mas, com muita dificu. ldade na compreençao das palavras. Vale salientar que, fui perdendo a audiçao por volta de 27 amos, hj com 65. Acredito q devido a medicamentos, daí a dificuldade de me aajustar. Pois tenho na memoria os sons anteriores. Faço regularmente consultas no HCFAMUSP desde entao.

  • Bom dia Paulinha, é um absurdo msm né, o povo inventa cada uma q santo pai…
    Eu estou fazendo os procedimentos, exames e avaliação para saber se vou conseguir fazer o IC, quarta-feira tenho avaliação com a fonoaudióloga do hospital das clinicas SP.
    Quando comentei c minha chefe sobre esse inplante, ela já veio dizendo vc é maluca, fulano me disse q sicrano falou q joana morreu fazendo essa cirúrgia, q João ficou c a face paralisada, olha vc tem muita coragem msm…
    Hj quando vi esse seu post a primeira coisa q fiz foi sentar na mesa dela e ler junto c ela p esclarecer essas mentiras cabeludas… rs
    E a cara dela de desinformada foi a melhor…
    Pô gente hj é tão fácil a gente se informar antes de falar tanta asneira, tem o google que em 1 milésimo de segundo vc acha tudo q você precisa sem o minimo esforço fisico, mas as pessoas não sabem usar essa incrível ferramenta para o bem, usa só p cuidarda vida alheia e saber de fofocas…
    Mas enfim cada um sabe oq é melhor p si…
    Boa semana Paulinha… Grande abraços ?

  • Olá boa noite!
    Gostei do seu post… Mas tenho algumas dúvidas sobre o IC:
    Quando se implanta em pessoa adulta, o desenvolvimento e a recuperação demora muito mais que o bebê? E precisa reaprender tudo o que foi treinado na fonoaudiologia desde pequena? Sou surda profunda de nascença, ou seja, eu não posso voltar ao mundo do som pois nunca ouvi antes, será que o IC vai funcionar igual àquelas pessoas que perderam a audição mais tarde? Uso AASI nos dois ouvidos.
    Outra pergunta: se eu realizar o implante, e o meu corpo sofrer rejeição posso perder toda a audição que eu tenho (tenho apenas 20% e 10% de audição) e nunca mais vou poder voltar a ouvir mesmo com os aparelhos?

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.