Menu
namorado surdo

‘Oi Paula, meu nome é “X”, sou ouvinte mas meu namorado é surdo. O que vou falar agora, acho que foge um pouco que você está acostumada a relatar no seu blog, mas como leio tudo que você escreve desde que conheci “Y” e entrei nesse mundo completamente novo, te considero já como uma amiga, mesmo sem nunca ter visto você realmente. Li aquele texto que você escreveu (e descreveu perfeitamente) sobre como a surdez afeta os relacionamentos.

O “Y” se recusa a usar porque diz se achar ‘feio’ com os aparelhos auditivos, o que me deixa muito revoltada e muito frustrada também. Gostaria de poder dizer que o aceito ele da forma que ele é, aceito a surdez, mas se eu falasse isso, estaria mentindo, porque não aceito e mudaria isso nele se tivesse a chance.

Você sabe como é bom ouvir, e desde que conheci ele passei a dar mais valor a cada som, eu gostaria tanto que ele compartilhasse a felicidade de ouvir comigo. Estou aqui te contando essas coisas e também desabafando porque eu não tenho com quem falar, meus ‘amigos’ sempre ficam rindo quando falo do “Y” com eles, pelo fato dele ser surdo.

O “Y” sempre desconta muito suas frustrações em mim, ele usa Libras para se comunicar, mas eu não aprendi ainda, o que ele não entende é que Libras é outra língua, outra forma mais difícil ainda de “falar” e ele espera que eu aprenda de uma hora pra outra. Me desculpa se estou falando coisas que talvez você ache besteira, eu só queria que ele entendesse como tudo isso me magoa, como tudo isso é difícil para mim da mesma forma que é para ele.

Eu o amo, se não amasse, não passaria por tudo isso, mas eu não sei mais o que fazer, nem como reagir a tudo isso, me sinto egoísta por pensar dessa maneira, me sinto horrível às vezes por não conseguir me comunicar com ele de uma forma mais clara.

Ele é sinalizado, só se comunica através da Libras, não entende bem o português. Como não sei Libras ainda, tentamos nos comunicar por mensagens quando estamos juntos, mas é também uma tarefa bem difícil, porque ele não consegue entender algumas frases. O que eu sei sobre a deficiência dele é que é de nascença, e que ele não ouve nada no ouvido direito, mas no ouvido esquerdo consegue ouvir barulhos altos, tipo música bem alta, essas coisas.

Sabe quando você sai pela primeira vez com uma pessoa e sempre fica com aquele frio na barriga por não sabe como as coisas serão, se vocês vão ter assunto para o encontro todo ou vai ficar aquele silêncio bem constrangedor? Eu sinto esse frio na barriga a cada vez que vou sair com ele. Nunca precisei lidar com o diferente na minha vida, nunca antes havia conhecido alguém que não escutasse, então me envolver tanto com o “Y” esta sendo um desafio muito grande pra mim. Primeiro vem as coisas que as pessoas próximas a mim falam do tipo “não vai dar certo” que me deixam bem triste e chateada, além das risadas quando o nome dele é falado e das piadinhas de mau gosto.

Depois vem tudo que te falei antes, ele é muito inseguro, ele tem dezenove anos, mas é dependente das pessoas para ter uma vida o mais normal possível. Ultimamente, ou melhor, desde que conheço ele, tento arranjar formas de conseguir pelo menos me comunicar com ele, estou tentando aprender Libras, mas a minha timidez só piora tudo. Ouvir é uma das melhores coisas do mundo e eu sei disso porque estou dando mais valor a isso. Sinto falta de poder dizer “te amo” e saber que a pessoa para quem eu falo vai conseguir me ouvir e responder “também te amo”, sinto falta de ver filmes junto com alguém que saiba o que está se passando no filme, sinto falta dessas coisas bobas, mas que com ele, eu infelizmente não tenho.

É pedir demais querer que ele escute a minha voz, e que eu escute a dele também? Nós nunca saímos com meus amigos, ele não conhece nenhum deles porque sempre que vou sair e chamo ele, ele diz que não vai porque não vai ouvir ninguém e vai ficar sozinho, consequentemente vai ficar triste. Nossa, como eu odeio isso!

No dia 26, dia dos Surdos, eu vi que as pessoas davam Parabéns para ele no Facebook e me senti muito revoltada, desde quando se dá Parabéns por uma coisa que não é boa? Algo aí está errado. O fato dele recusar usar aparelhos auditivos só me revolta mais ainda, se alguém tem uma chance de se ajudar, qual o problema de tentar? É como se um paraplégico se recusasse a fazer fisioterapia porque não iria voltar a andar mesmo assim, mas espera ai, isso ajudaria ele, não?

Não sei o que será do meu relacionamento com o “Y”, tenho paciência com ele, não me importo em explicar o que foi dito, não me importo em ajuda-lo sempre que ele precisa e da minha ajuda, mas há coisas com que eu me importo e que fazem muita diferença, que são as coisas que acabei de te dizer.

Qualquer conselho, qualquer ajuda, qualquer luz no fim do túnel, mesmo que venham de pessoas que não conheço me ajudariam muito, porque eu, sinceramente, me sinto muito perdida em meio a todas essas frustrações!” 🙁

About Author

Paula Pfeifer é uma surda que ouve com dois implantes cocleares. Ela é autora dos livros Crônicas da Surdez, Novas Crônicas da Surdez e Saia do Armário da Surdez e lidera a maior comunidade digital do Brasil de pessoas com perda auditiva que são usuárias de próteses auditivas.

34 Comments

  • Ana Lucia Santiago
    19/07/2017 at 11:58 pm

    Que história desse post. Aprendendo ainda mais sobre surdez.
    Obrigada pela oportunidade de saber as suas experiências X.
    #God bless you!

    Reply
  • Ana
    19/07/2017 at 1:54 pm

    Olá, Paula! Meu nome é Ana, sou ouvinte e há 8 anos conheci meu noivo que é surdo profundo. Agradeço a Deus todos os dias por ter conhecido uma pessoa tão maravilhosa como ele. Ele é professor de libras e também é oralizado, nós temos uma vida normal. Eu também sei pouco libras, mas isso não nos impede de aproveitar a vida… Saio com os amigos dele… E sempre soubemos nos comunicar com todos; ele com meus amigos ouvintes e eu com os amigos surdos dele. Claro que tem uma coisa ou outra que ambos não entendemos, mas um sempre ajudando o outro. Quanto ao seus “amigos” que soltam piadinhas, afaste-se deles. Tenho certeza que não são amigos de verdade, pois se fossem respeitariam seu relacionamento. Se vocês se amam de verdade vocês saberão superar todos os obstáculos. Eu sou muito feliz com meu noivo e tenho muito orgulho dele. Agora a alegria vai aumentar, pois estamos “grávidos” rsrsrs! Espero ter ajudado. Desejo toda felicidade para vocês….?

    Reply
    • Joelma
      14/02/2019 at 9:02 am

      Bom dia sou joelma conheci uma pessoa surdo e mudo mas não sei nada de libras

      Reply
  • Nathália
    13/09/2016 at 9:04 am

    Olá! Meu nome é Nathália, eu nasci normal e eu era ouvinte, quando tinha 3 anos andava bicicleta e o carro quase me bateu e eu tomava susto e muito susto! Tremia de medo e chorava, aí depois fui dormir e estava com muita febre, aí sangrou meu ouvido e garganta inflamada pior que gripe. Então entrei o mundo diferente e via muita gente com deficientes auditivos, aí achava muito estranho, como fosse eu sou da outra planeta, mas vi que era divertido, aí aprendi tantas coisas libras, depois conheci uma menina e a gente se tornou melhor amiga, aí ensinei muita coisas sobre linguagem de sinais, aí ela pensou e dava vontade pra me ensinar pra eu entrar o mundo dela, aprendi ler, escrever, ouvir, lábios, os nomes das coisas e as palavras, mas não escrevo muito bem, escrevo muito errado mas ainda estou aprendendo kk
    Aí conheci um garoto ouvinte, ele não entendia o que eu falava nem eu entendia o que ele falava, aí a gente passeou e só olhares, abraçamos, beijamos, ensinei a ele como ele fale devagar pra eu entender, aí eu falava as vezes minha voz é presa, as vezes ele me entendia e aprendeu a minha voz, aí nos namoramos e depois tivemos uma filha, linda, cheia de saúde e é ouvinte, tem 6 anos, a gente separou por causa de ciúmes, ele me acha eu sou normal e não sou surda, mas ninguém acredita que sou surda mas eu aprendi muito e tantas coisas, mas nos brigávamos feio e nos separamos, somos só amigos por causa de nossa filha, ensine a ele aprender como é fazer e não force, só ensina com ele como fosse brincadeira e se ele não quer desista e pede ele pra ele te ensinar como comunica. Bjs, é só pedir e eu sei que ele vai adorar te ensinar.

    Reply
    • Igor
      05/03/2020 at 8:07 pm

      Você poderia explicar melhor a parte dos ciúmes ?

      Reply
  • Evellin
    19/07/2016 at 7:35 pm

    Olá, X. Eu sou Evellin, namoro um maravilhoso surdo-mudo há quase 1 ano, sem dúvidas, ele é amor da minha vida – haha. desculpe, estamos absurdamente apaixonados, de fato, isso é pesaroso, porque nos importamos. sobre minha breve experiência, de imediato eu estivera bastante preocupada; algumas pessoas costumam dar indicação do que fazer ou deixar, de que há outro melhor para você, de modo que se você o ama, por favor, se esforce, paciência, é difícil, mas compensador. meu A, se mostrara resistente ao uso do aparelho, no caso dele, há capacidade para sons mais estridentes, como um caminhão na frente de sua casa ou quando chamo-o com mais firmeza na voz, eu o incentivara numa tarde, para fazermos uma “experiência”, estava curiosa sobre o aparelho e ele tivera o prazer de mostrar; as razões para a relutância, “feio”porque é uma expressão de seu “problema”, ademais estranho, desconhecido, começar a ouvir, como ele dissera dá dor de cabeça e eu devo saber, é claro. ele já me cobrara algumas vezes sobre ILS, por enquanto, comunicamo-nos pela internet, qualquer modo de mensagem, mais comum wats e Skype – vídeos chamada, app. prodeaf, um esforço. não sei ILS em sua totalidade, como já o disse, é um outro idioma. boa sorte, querida.

    Reply
  • Elaine Baía
    10/10/2015 at 6:48 pm

    Olá, eu sou de uma família com muitos surdos. Gostaria que vc entrasse em contato comigo, sou mãe de surdo. Gostaria de te falar sobre ouvir e entender o que se ouve. O fato de uma pessoa usar um aparelho não significa que ela vai te entender. Dá uma olhada em meu blog Barulhêncio tem um texto que faço uma pergunta sobre quem realmente precisa aprender a ouvir. Abraços

    Reply
    • Tamara
      13/12/2016 at 2:08 am

      Oi, tudo bem? Gostaria do seu contato, Abraços!

      Reply
  • Mariana
    10/10/2015 at 11:18 am

    Vi que muitos indicaram o seriado “Switched at Birth”. Para quem não sabe, tem esse seriado no Netflix.

    Reply
  • Carol
    07/10/2015 at 12:07 am

    Desculpa Celine
    mas você conheceu o Y sendo surdo
    Eu sou ouvinte e meu namorado é surdo
    Se ele falasse que queria usar aparelho eu apoiaria ele 100%
    Mas ele não quer eu respeito
    Eu sei Língua de Sinais, sou intérprete
    Eu entendo si dificuldade em aprender pois quem não tem interesse
    não aprende facilmente
    mas sério respeita ele, vc dar valor ao som, mas comece a dar valor ao coração e ao respeito.
    fique com Deus

    Reply
  • Mika
    06/10/2015 at 9:55 pm

    Bom…
    Uma luz no fundo do túnel, VC deseja? Então vou ser bem objetiva com VC, se VC não entrar no mundo dele ele não vai entrar no seu, falo isso por experiência própria. Então ou vc entra neste mundo ou então sai dele.
    Tenho um casal de amigos em q a moça e surda e o rapaz ouvinte, o rapaz seapaixonou pela moça a primeira vez q viu ela, e soube rápido q ela era surda, sabe qual foi a atitude dele? Foi aprender os sinais básicos da Libras para se apresentar para ela, hj eles são casados são lindos e o rapaz é super fluente na libras, isso é ele aceitou ela da forma a ela é.
    Fico triste em ver sua comparação de um paralítico com um surdo, isso indica q VC realmente não conhece o mundo q ele vive.

    Então a luz do túnel é essa… Ou VC aprenda a conviver com ele, ou então procure alguém que te faz feliz na hora dos filmes, nos passeios com os amigos.

    Pensa bem.
    Se permita em conhecer o mundo q ele vive.

    Ah dar parabéns para ele no dia 26/09 aliás não foi poucas as vitórias que tivemos :*

    Att.

    Reply
    • Alisson Douglas
      16/04/2020 at 5:59 pm

      Verdade, concordo com vc,, muitas pessoas por serem sarados esquece que nós ser humano estamos sujeito a tudo, hj sarados amanhã pode perder um membro do corpo iai? Ninguém é perfeito, o mundo da dar voltas ,

      Reply
      • Pryscilla Cricio
        04/08/2020 at 3:16 pm

        Olá Alisson,

        Tudo bem?

        Venha para o nosso grupo fechado no Facebook com mais de 15.300 pessoas com deficiência auditiva que usam aparelhos ou implantes. Para se tornar membro, é OBRIGATÓRIO responder às 3 perguntas de entrada.

        https://www.facebook.com/groups/CronicasDaSurdez/

        E para receber avisos sobre nossos eventos e cursos, por favor, clique e responda 4 perguntas (leva 30 segundos):

        https://forms.gle/MVnkNxctr1eahqR5A

        Estamos te esperando!

        Abraços,

        Equipe Surdos Que Ouvem

        Reply
  • Lilian
    06/10/2015 at 6:32 pm

    Boa tarde,

    Eu não curti muito, eu sou surda profunda, oralizada e sinalizada, e namoro com um ouvinte, ele me respeita, que não uso os aparelhos, pq me davam dor de cabeça…LIBRAS NÃO É OUTRA LINGUA , libras significa Lingua Brasileira de Sinais, é a segunda lingua do BRASIL, não significar de outra lingua idioma ok?! E vc sabia que ele é surdo e aceite do jeito ele é e das opiniões dele, se vc enche o saco pedido ele usasse os aparelhos e escrever melhor em portugues, vai acabar te desistindo e terminar o namoro, depois não chorar…se não consegue comunicar com ele, imaginar c amigos deles surdos, entao aprenda em libras…as barreiras quebram

    Reply
  • Henrique
    06/10/2015 at 3:53 pm

    Olá Celine, boa tarde.

    Os conselhos dados por todos são muito bons, mas veja bem, que para você tudo pode ser diferente, ou ter dificuldades para por em prática.
    Então saiba que terá que mudar muita coisa em sua vida, precisa ‘entrar’ participar do ‘mundo’ dele, ir a lugares que ele se sinta bem, e talvez seja novidade para você. Onde gostaria de ir se não ouvisse?
    Ao meso tempo, ele também terá que se esforçar em participar do seu ‘mundo’. Se não houver um esforço de ambos, não chegarão a lugar algum.
    Por experiência, sou deficiente bilateral profunda, ficar sem entender o que se passa é muito ruim, mesmo que seja um simples pedido a um garçom, por exemplo, e realmente é difícil se adaptar a esta nova realidade, mas não é impossível, tanto para ti como para ‘y’.
    Ambos precisam estar dispostos a fazerem esforços, e abrirem mão de certas ‘coisas’. Cada um no seu limite, claro.
    Não desista facilmente, mas considere bem os conselhos que recebeu aqui. Abç.

    Reply
  • Bárbara Vieira
    06/10/2015 at 1:01 pm

    Eu não sou vegana, mas sigo uma página de uma mãe vegana porque gosto de algumas receitas. Ela vive postando que carne faz mal, que é cruel com os animais. Sabe qual é a probabilidade de eu responder e ainda dizer “viva a carne vermelha!”? Zero. E sabe por quê? Porque eu sei respeitar o espaço do outro. Porque eu sei respeitar o que o outro pensa. Se eu não concordo, eu penso e não escrevo nada. Não naquela página. Não naquele espaço que eu sei que é de uma pessoa vegana. Mas não pode discordar, Dany? Pode. De forma respeitosa, sim. Mas, qual é o sentido de eu querer debater com alguém que criou uma página exatamente sobre não comer carne? Discordar, neste contexto, não seria exatamente discordar, mas desrespeitar o espaço do outro. E eu fico de boca aberta como tem gente adulta que ainda não aprendeu isso. Até meu filho de 12 anos sabe se comportar na casa do coleguinha…

    Reply
  • Lara Gomes
    06/10/2015 at 12:09 pm

    É querida, é complicado o namoro de vcs por falta de comunicação…! Mas me desculpe, eu vou ser sincera e direta, o seu namorado n é egoísta, ele é surdo, ele n quer ouvir e respeite por ele não querer ouvir. Eu sei que vc está tentando de tudo pra se comunicar com ele e “ouvir” junto com ele….Ele n aceita usar aparelho por achar feio que pode usar uma desculpa que isso n é verdade, talvez o aparelho não ajuda ele ouvir. Nem todos surdos conseguem ouvir perfeitamente com aparelho, se é profundo totalmente, parte para o IC. Mas ele é quem decide e depende do exame médico… Dica: aprenda LIBRAS e quebre essa barreira de timidez, ele ficará muito feliz se vc aprender LIBRAS e assim vcs vão se comunicar, entre no mundo dos “surdos” estudando sobre essa cultura surda, sobre a identidade surda e essas informações podem te ajudar. Talvez o curso de libras básico pode te ajudar. Ele ainda é novo e não vai querer mudar, pode mudar em breve…Eu acho que mesmo que vc o ama, vc n tem paciência, precisa ter um mínimo de paciencia e aprender com calma…! Nem tudo é um mar de rosas! Enfim, espero ter te ajudado…!

    Reply
  • Gi
    06/10/2015 at 10:09 am

    Bom dia a todos! Bom dia, Celine!
    Sim, precisamos aceitar como nossos parceiros são. Não podemos impor aos outros o que nós faríamos.
    Cada pessoa tem seus problemas e seu jeito de lidar com as situações. Seu namorado Y é jovem e ainda pode mudar de opinião, sobre diversas coisas da vida.
    Eu sou ouvinte e meu noivo é surdo, usuário de IC nos dois ouvidos. Eu não tinha experiência em convivência com surdos. Tenho aprendido tudo com ele e neste blog.
    No meu caso, nós dois tentamos fazer parte do mundo um do outro, tentando compreender e auxiliar no que for possível. Claro que estimulo que ele continue autônomo e independente. Eu repito para ele o que as pessoas dizem, o que passou na TV. Olha, eu que sou ouvinte, sou menos comunicativa que meu noivo (engraçado, né?!)
    Os dois precisam lutar pelo relacionamento, seja com ouvinte ou surdo. Nem todo relacionamento é fácil/mar de rosas. Existem muitos outros relacionamentos de dois ouvintes em que há muitos problemas, alguns mais graves que, nós ouvintes, lidamos, ao ter um parceiro surdo.
    Mas acredito que tudo que é valioso, nunca é fácil.Já ouvi dizer para não rogarmos por batalhas fáceis, mas por ombros mais fortes.

    Reply
  • Luciana
    05/10/2015 at 10:36 pm

    Boa noite X !!!, quero compartilhar com vc minha experiência neste assunto. Sou surda e meu marido ouvinte, não nasci surda, fiquei surda. Vou explicar melhor, tenho uma perda auditiva bilateral profunda, tão profunda que perdi minha audição gradativamente praticamente considerada hj uma perda quase 100 %, ou seja, eu ouvia como vc, e perdi por vários motivos meios complicados minha audição, e tive que me adaptar a minha nova realidade, a muito custo e com muita dificuldade aprendi fazer leitura labial e libras, entendo Y, quando se recusa a encontrar seus amigos dizendo que não conhece ninguém e que não vai entender nada, porque realmente é isso mesmo que vai acontecer, tente tampar seus ouvidos e fique perto de pessoas que estão falando, vc não vai conseguir entender o que elas falam, vc vai olhar para elas e se sentir perdida, sem saber o que fazer, pois bem, é assim que Y se sente, é assim que me sentia e as vezes ainda sinto, hj uso aparelhos auditivos, estou em fase de adaptação, que posso te afirmar que não é nada fácil , estou reaprendendo a ouvir é te garanto, é muito difícil, são muitas informações ao mesmo tempo, as vezes, fico tonta com tanta informação que ainda não consigo decifrar, tudo muito confuso, mas estou me adaptando, agora vc deve pensar em como converso com meu marido ouvinte, pois bem, peço sempre que ele fale olhando pra mim, mesmo usando aparelhos, pq caso não consiga entender o que ele fale com a leitura labial, a expressão facial fala muito também, nunca se esqueça o corpo fala e fala muito viuuuuuu,quanto a assistir filmes ou tv, sempre assistimos tudo legendado, mesmo nos canais abertos que são dublados , colocamos legendas, cinema sempre filmes legendados, teatro agora tem muitas peças em libras e também adaptadas para ouvinte, mas acredito que seria muito interessante vc também conhecer o mundo surdo pra conhecer melhor seu namorado, posso te garantir é muito lindo, lógico com suas dificuldades como tudo na vida , mas ser surdo é ter uma identidade e cultura diferente dos ouvintes, mas que podem andar juntas e compartilharem tudo, assim acredito que ele também venha aos poucos conhecer seus amigos e se relacionar com eles, porque esta situação é nova e ele se sente excluído, é difícil pra um surdo, imagine vc ouvinte em uma roda de conversa de surdos e não entendendo nada ? por experiência própria te peço permita-se conhecer o mundo dele e ele fará o mesmo, pra isso te indico o INSTITUTO SELI http://www.seli.com.br/ bbbbjjjjjjsssssssssssssssssss

    Reply
  • Bárbara Vieira
    05/10/2015 at 9:35 pm

    Olá,
    Sou mãe de uma criança surda implantada bilateralmete. Tenho muitas coisas para te dizer. Pelo que eu entendi seu namorado é surdo e não quer usar a aparelhos, prefere se comunicar com Libras e não sabe muito bem o português ?
    Bom, cabe a você aceitar ele assim. Se você acha que REALMENTE esse relacionamento tem futuro e vc quer lutar por ele ( pelo namoro), você VAI TER que aprender Libras, esse é o ponto 1
    Se ele não se sente bem com o aparelho e não quer usar, pode ser que incomode ou que o ganho que ele tenha não seja bom, portanto por mais que pra VOCÊ seja maravilhoso ouvir , para ele não é 🙁 . ponto 2
    Para a gente que é ouvinte é estranho ACREDITAR que alguém possa NÃO GOSTAR de ouvir, não ter vontade de implantar … enfim , nenhuma intimidade com o som, mas é o que faz parte da vida dele. Ponto 3
    Meu filho ainda não fala e por isso me recomendaram aprender Libras, o meu professor é surdo , fala pouco e sabe português, mas não como uma pessoa ouvinte. Escreve bem mas as vezes peca pela falta de acento, ordem das palavras …. A esposa dele é ouvinte e intérprete de Libras, quando perguntei a ele como conversavam em casa ( eles tem 2 filhas ouvintes uma de 1 ano e uma de 9 anos) Ele me disse que COM LIBRAS CLARO.
    Como você mesma disse ele ainda é dependente dos outros pode ser pela idade , ou pode ser pela deficiência sim, cabe a você estimular a autonomia dele.
    Como falaram acima é um cabo de guerra. O pouco contato que eu tenho com surdos (que não usam aparelho e nem o português) é que eles não veem problemas em serem surdos, eles não veem isso como uma deficiência que precisa ser mudada.
    Lá no curso tem um homem de 43 anos que ficou surdo com 9 anos, ele teve meningite e disse melhor ficar surdo do que ficar paralítico, “ser surdo é bom porque as pessoas ajudam a gente.”
    A maior parte dos surdos que eu conheço GOSTAM de ouvir, ( mesmo os que nasceram surdos e fizeram o i.c depois de anos) mas essas pessoas gostavam do aparelho, fizeram fono para falar, usam a leitura labial…
    É difícil para todo mundo sair da zona de conforto, se a experiencia dele com o som é ruim, É claro que ele nao vai querer usar os aparelhos.
    Não falei nada pra desanimar, mas se vc REALMENTE quer manter esse namoro pensa que vai ser assim. Não ache que você VAI mudar o que ele é e como ele pensa. Esse é o pior erro do relacionamento, QUERER mudar o outro.
    Esse é um blog de alguém que foi perdendo a audição e que sempre quis voltar a ouvir , é o tipo de surda que GOSTA de ouvir e sente falta disso 🙂
    Agora se vc esta disposta mesmo , se acha que realmente gosta dele, procure um curso , algumas igrejas ensinam Libras,e tenta aprender com ele, é provavel que ele tenha muitos amigos surdos que usam Libras.. tenta sair com eles também, peça ajuda, peça pra ele te ensinar e boa sorte

    Reply
  • Guilherme Chazan
    05/10/2015 at 7:59 pm

    Prezada X, boa sorte, independente da decisão que tomar.

    Não sei de que região você é, mas caso queira aprender LIBRAS, colo aqui um site com várias aulas – será acessível para você e quem sabe o Y consiga melhorar o português dele também.

    Segue: http://tvines.com.br/?page_id=14&paged=2

    Reply
  • Liliana Martins
    05/10/2015 at 5:40 pm

    Olá,

    Eu sou surda, mas uso aparelhos auditivos. Percebo bem a sua timidez em querer aprender libras, eu também estou numa situação em que estou a precisar de aprender pois já tenho alguma dificuldade em perceber as pessoas e isso pode-me ajudar.

    Se tem vergonha de usar libras, comece aos poucos.
    1º aprenda conteúdos que sejam importantes para você (como frases ou expressões pequenas que possa usar quando estiver com o seu namorado
    ex: Te amo, Bom dia, Obrigada, Lanchamos juntos?,etc…)

    2º pratique um pouco com o seu namorado e se estares à vontade para isso pergunta e pede que te ensine algumas coisas.

    3º ver vídeos de libras para praticar e adquirir a língua.

    Como sugeriram anteriormente, se puderes assiste à série Switched at Birth que aborda a dinâmica ouvinte/surdos e pode ajudar a compreender um pouco melhor o assunto.

    Já pensou em procurar na sua zona de residência, uma associação de surdos ou algum grupo de apoio para familiares/namorados com quem possa falar e que ajude você? Ou alguém que esteja dentro do assunto e possa aconselhar você? (Familiares, vizinhos, amigos do seu namorado?)

    Espero ter ajudado e que corra tudo bem.
    Boa sorte;)

    Reply
  • Valeska
    05/10/2015 at 4:44 pm

    Ola, sou ouvinte e conheci o cronicas da surdez através do meu trabalho que é num centro auditivo. Vendo sua historia imagino que tenha entre 18/19 anos, assim como eu, a minha opinião sobre isso é de inicio, explicar aos seus amigos que as piadas deles deixaram de ser um tipo de “zoeira”e esta se tornando um abuso, que isso ja é bullyng e você não esta gostando da atitude deles. Se eles não entenderem se afaste essas pessoas são as mesmas que se algum dia você precisar eles não estarão lá por você. Sobre seu namorado, percebo que ele não se aceita, dai vem essa atitude de não querer ser ajudado, a primeira coisa em todo problema que encontramos na vida é aceitar, ouvimos em todos os problemas que “A gente não pode ajuda-lo se ele não assumir que precisa de ajuda” realmente, ele tem precisa aceitar que tem algo que existe uma solução, mas como você pode ajuda-lo se você ainda não aceitou também? Aceite isso em sua vida como aprendizado, alguém que vai te ajudar a amadurecer e entenda que Deus coloca pessoas em nossas vidas (e nós na vida de outras pessoas) com um propósito. Aceite-o e mostre isso para ele, todos os dias, aprenda a linguagem de sinal e diga que ficaria feliz se ele aprendesse a sua linguagem também. Não sera um processo fácil para você, muito menos para ele, mas mesmo que se vocês não derem certo (pois são muito novos) você sempre será a pessoa que apareceu na vida dele para ajuda-lo e são essas coisas que realmente importam, mais do que ouvir um “eu te amo”.

    Reply
  • Deborah
    05/10/2015 at 4:07 pm

    Ao que me parece é uma situação de cabo de guerra. Ele bem acomodado com a condição da não oralidade e vc querendo trazê-lo pro mundo ouvinte. Acho que uma psicóloga poderia te ajudar e mto nesse caso, dependendo do quão importante esse namoro seja p vc. Acredito que seja uma grande oportunidade de amadurecimento para ambos. Posso estar enganada, mas vc precisará aceitar a surdez e a escolha q seu namorado fez, de não usar próteses auditivas nem a oralidade. Ele tb necessitará fazer algumas concessões se quiser batalhar pelo relacionamento de vcs. Enfim, uma boa terapeuta te ajudaria, e mto!
    No tocante a esses assuntos, acho interessante a série “Switched at Birth”, talvez te ajude a compreender algumas coisas de uma forma divertida. Boa sorte p vcs!

    Reply
  • fernanda
    05/10/2015 at 3:56 pm

    Olá X, antes de mais nada preciso te informar que talvez ele tenha razões para não usar o aparelho, não fique magoada com que irei dizer, mas realmente o aparelho, provavelmente não some em nada na vida dele, ouvir é maravilhoso, nada como estar inserido em todos os lugares ao mesmo tempo, me lembro de quando ouvia conseguia interagir com várias pessoas e coisas ao mesmo tempo,apreciar cada minucioso e maravilhoso som, porém desfrutar de todos esses prazeres não é privilégio para todos os surdos.
    Vamos lá, tentarei te ajudar, sou surda bilateral severa a profunda, oralizada e usuária de libras, em alguns anos de surdez conheci todos os tipos de surdo que vc imaginar, alguns assim como eu não escutam quase nada e mesmo assim usam o aparelho, não pq fará um grande milagre, aliás este não o dá compreensão de fala, mas por outro lado ele ajuda com sons externos, porém destes muitos surdos qie conheço nasceram surdos e nunca puderam desfrutar do som em nenhum momento de sua vida, e vc vai me dizer – mas então pq não usam o aparelho ou fazem um implate que poderão ouvir!, lhe responderei – passar a vida toda no silêncio e de repente inserir um pequeno som que seja nela, este nada mais será que um chato barulho, então o querida sinto te dizer, talvez não seja só vergonha de Y por se sentir feio, talvez e acredito q seja, sons insuportáveis. Depois que vc entender exatamente os ganhos que ele pode ter com o aparelho lhe digo que você deve realmente pensar na hipótese de que ele não ouvirá vc dizer a ele que o ama, talvez se esta relação seguir adiante ele não escute nem mesmo o sim do aceite ao casamento, mas te digo que palavras não mudam nada, você pode expressar seus sentimentos ter uma relação como teria com um ouvinte através da libras, assista alguns vídeo de bebês que se comunicam com seus pais somente através de sinais, e o fato de serem surdos não faz com que o osa filhos deixem de ser estimulados, educados e amados, você ao assistir refletirá que isto é algo tão tão natural, se vc se entregar nesta relação vc simplesmente esquecerá a questão da comunicação, acredite todos nós adaptamos.
    Vc precisa aceitá-lo, e isso significa que vc pelo menos agora não pode querer mudá-lo, dizer que ouvir é maravilhoso, pq é difícil gostar do que nunca tivemos.
    Pensandi em tudo isso veja se vale a pena, pq sim, as pessoas são preconceituosas, mas isso só cessará se vc monstrar a elas o contrário, que o problema dele é para ouvir, pois o intelecto é equiparado a de qualquer um.
    Quanto a dependência que ele tem pelas pessoas, talvez em anguns pontos seja pela deficiência ( eu por exemplo não falo ao telefone, então é clato q dependo de alguém q faça isso por mim), mas veja se isso não é imaturidade ele só tem 19 anos, não é pelo fato de ser surdo que não pode fazer nada.
    E por fim aceite a libras, aprenda, se dedique ao máximo, é uma língua requer persistência para aprender como qualquer outra, não se aprende de um dia para outro, insira na comunidade surda, isso facilita muito, mas coloque limites na sua relação, vc tem que respeitar as limitações dele, mas ele deve também respeitar as suas, quebrar os preconceitos que ele certamente deve ter sobre os ouvintes, vc não pode se excluir do mundo pq tem um namorado surdo.
    espero q te ajude, a e assista uma série americana q se chama switched at bird, procure sobre ela tem um casal de uma ouvinte com um surdo usuário de sinais, vc vai amar!

    Reply
  • Simone
    05/10/2015 at 3:53 pm

    Faça faculdade de Fonoaudologia!

    Reply
  • J
    05/10/2015 at 3:27 pm

    Recomendo que tu assistas o seriado Switched At Birth, acredito que pode te ajudar. É ficção, mas retrata como pode ser um relacionamento surdo x ouvinte.

    Reply
  • Bruna
    05/10/2015 at 3:19 pm

    Oi! Não sou ouvinte, mas espero te ajudar…
    Em primeiro lugar, é preciso ter em mente que é impossível ajudar quem não quer ser ajudado. Mas, calma, não falo isso para te desanimar. É possível ajudá – lo, mas parece que ele tem um bom caminho a ser trilhado. Eu me comunico muito mais em português que em LIBRAS, mas, por causa de algumas fonos e outros surdos que conheço, vejo a importância da LIBRAS para estabelecer uma comunicação eficiente com o surdo e ensiná – lo o português e estimular a leitura labial. Nesse caso, então, a minha dica é vencer a timidez. Libras não é tão difícil, alguns linguistas consideram que é mais fácil aprender que outra língua estrangeira oralizada.
    Assim,deve ficar melhor p vc tentar ensina – lo a ler seus lábios, a conhecer novas coisas e, quem sabe ele tenha curiosidade de tentar os aparelhos de novo.
    A surdez do outro sempre vai te privar de algumas coisas,como shows, teatros, lugares escuros, lugares com muitas pessoas para conversar, além do preconceito de outras pessoas com os surdos.
    Boa sorte, espero que dê tudo certo para vocês!

    Reply
  • Angelica Nogueira
    05/10/2015 at 3:13 pm

    Olá, boa tarde!! Então já que pediu conselhos… vou começar com um bem simples (pelo menos no meu ponto de vista) – Aceite ele da maneira que ele for! Complicado? Sim! Mas, você já está super empenhada e fiquei muito feliz em ver a sua atitude, é bem notório a sua preocupação com ele (acredite isso faz ele se sentir mais protegido). Você não entendeu a razão das mgs no dia 26/09, é muito simples os deficientes auditivos, de qualquer maneira são muito “esquecidos” e marcar esse dia faz bem a eles, pois trazem segurança se sentir no meio de tantos iguais. Entendo que a comunicação esteja bem complicada, pque não é fácil se comunicar em libras, mas procure uma forma simples (papel e caneta, mgs de celular, enfim…). Eu tenho uma irmã deficiente auditiva bilateral e logo no inicio me preocupei com essa situação o relacionamento, mas posso te dizer que ela se sai muito bem com as palavras dela – “Sou deficiente auditiva e não te escuto, vire para mim para conversar.” Tenho um orgulho desta frase! Mas sei que nem tudo são flores… Ela usa aparelhos nos dois ouvidos, mas não foi nada fácil a adaptação ou a utilização dos mesmos, e existe muitas pessoas ainda, que são resistentes ao uso por não falta de adaptação/dor/incomodo/estética. Converse com seu namorado e não tenha vergonha ou seja tímida para expor as suas ideias, tenho certeza que assim ele vai se sentir mais seguro e vai criar coragem em se arriscar a pensar em colocar um aparelho (totalmente diferente do seu exemplo, pois não se reabilita um deficiente auditivo, o uso dos aparelhos corretivos são para auxiliar a audição, pois não é possível ter a sua audição restaurada 100%). Quanto a sua falta atitudes cotidianas de um relacionamento, que tal um filme legendado? ou um eu t.amo escrito em cartão, cartinha ou recados. Deixe ele perceber que o seu “mundo” não é tão diferente do dele (ou dque ele criou na cabeça dele) e o seu cotidiano será melhor. Enfim tentei ajudar… adorei a sua ideia de procurar ajuda para ultrapassar as barreiras já existentes, siga firme na sua jornada. Boa sorte!

    Reply
    • Celine
      05/10/2015 at 6:09 pm

      Oi, Angélica, obrigada por decidir me ajudar, todas vocês que comentaram, nem imaginam o bem que todas essas palavras estão me fazendo, eu percebi que para que ele se aceite, eu também preciso aceitar ele da forma que ele é, e eu sei que por amor, eu farei isso. Muito obrigada!

      Reply
  • Marta Gil
    05/10/2015 at 3:10 pm

    Querida X,

    Seu depoimento me tocou. Como vc se dirige à Paula mas também às demais pessoas, com sua licença e de Paula vou entrar nessa conversa.

    Meu nome é Marta, sou socióloga, ouvinte e trabalho há muitos anos na área da Inclusão, basicamente com Informação.

    Conseguir se comunicar é essencial, como vc constata a cada dia. É isso que nos torna humanos.

    Enquanto vc não aprende Libras e o Y não usa os AASI, quem sabe esses softwares ajudam: http://www.handtalk.me e http://web.prodeaf.net. No século 21, a tecnologia está a serviço de Cupido :-))

    Paula, o que vc acha? Essas dicas fazem sentido? Nunca conversamos sobre isso e gostaria de saber sua opinião. Assim, posso aprender um pouco mais.

    Um grande abraço! Na torcida por um Happy End – sou romântica!!

    Marta Gil

    Reply
    • Celine
      05/10/2015 at 6:05 pm

      Oi, eu sou a X, meu nome é Celine e também sou muito romântica, eu já baixei os aplicativos e adorei, obrigada pela dica, e por me ajudar, você nem imagina como todas essas palavras me trouxeram a luz no fim do túnel, e me trouxeram paz. Obrigada!

      Reply
      • Elaine Baía
        10/10/2015 at 6:52 pm

        olá, por favor entre em contato comigo. Abraços.

        Reply
        • Luana
          29/03/2016 at 3:47 pm

          Olá
          minha Nome Luana Patricia Soares que bom você tão bonita para sou SURDA Sim Tudo bom amigos….Beijos

          Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
Iniciar conversa
Clube dos Surdos Que Ouvem
Grupo SURDOS QUE OUVEM