Acessibilidade Deficiência Auditiva Destaques

Despertador para surdos

O despertador para surdos entrou tarde na minha vida: acordar pela manhã sempre foi um drama porque passei a depender de alguém para isso na oitava série. Só conseguia relaxar no final de semana, porque, de segunda a sexta, vivia tensa com a possibilidade de perder o horário e chegar atrasada na aula. Um belo dia, em 2010, duas amigas (Mirella e Luciana) me presentearam com um Bellmann&Symfon e foi aí que passei a ter qualidade de sono e de vida. Essa marca é conhecida por vender vários dispositivos especiais para pessoas com deficiência auditiva. Clique aqui para ir para o site deles em inglês,

Comprei o meu na Amazon (clique aqui para ver) e o preço varia entre U$100 e U$150 – tem que pagar frete e imposto para entregar no Brasil. O jeito mais fácil é comprar quando você vai para o exterior ou então pedir para um amigo trazer de lá. O último que comprei (já estou no segundo, o primeiro caiu no chão tantas vezes que um dia pifou 100%) mandei entregar no hotel quando fui aos EUA. Não sei se é vendido no Brasil mas, se for, ainda assim é possível que comprando na Amazon e pagando o frete e o imposto, saia mais barato do que aqui.

O que ele tem de diferente de um despertador comum?

  • Alarme com som superior a 100 dB

  • Alarme com luzes piscantes

  • Alarme com vibração power

Neste vídeo, vocês podem ver como funciona. É bem simples. O único cuidado que é preciso tomar é o de colocar duas pilhas recarregáveis dentro do despertador, pois isso garante que ele siga funcionando quando há alguma queda de energia. Não habilito as luzes e nem o som porque meu marido é ouvinte, e acordo em 2 segundos quando ele começa a vibrar. A vibração é tão poderosa que o bed shaker pode ser colocado até mesmo embaixo do colchão – quando colocamos embaixo do travesseiro às vezes rola uma enroscada de fios durante a noite.

Eu não vivo sem esse despertador vibratório, porque, quando somos surdos, precisamos buscar o máximo de autonomia possível nas nossas vidas. E acordar sozinho é um ato tão básico e primordial, não acham? Não é justo transformarmos pessoas queridas em nossos despertadores, e além disso não podemos esquecer que muitos de nós moram sozinhos ou um dia irão morar sós. Ter um despertador vibratório me permitiu também viajar sozinha em paz, acordando na hora certa sempre.

Sei que existem outras marcas, basta dar uma busca na Amazon, mas falo do Bellmann&Symfon porque é ele que uso há seis anos e não tenho nenhuma reclamação, pelo contrário, sou só elogios. Indico de olhos fechados! Quem tiver dicas de outras marcas e modelos, basta compartilhar nos comentários deste post.

55 amaram.

Sobre a Autora

Paula Pfeifer Moreira

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 36 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

15 Comentários

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.