Menu
Direitos

Ingresso para pessoa com deficiência no Rio de Janeiro

Aqui no Rio de Janeiro, a meia entrada – ingresso – para pessoa com deficiência é uma realidade em vários locais. Alguns deles eu já testei pessoalmente e conto neste post como foi. 

Para mulheres com deficiência que são mães, ele é muito útil – você pode fazer um passeio familiar bem bacana sem precisar gastar muito dinheiro. O ingresso PCD te dá acesso ao lazer e à cultura e permite aproveitar muito mais a cidade.

BIOPARQUE DO RIO

 

Se você é PCD, pode comprar um ingresso com 50% e tem direito a um acompanhante grátis, sem a costumeira burocracia da gratuidade do acompanhante ser apenas em caso de necessidade extrema. Paguei R$19,90.

No site você não vai encontrar a opção de ingresso PCD. E agora, como faz?

Para não ter problemas, entrei em contato via Whatsapp com o Bioparque do Rio, e me informaram que comprasse um ingresso de categoria idoso e lá mostrasse o RG, já que a bilheteria física ainda está fechada.

Embora não tenha gostado da gambiarra, foi tranquilo e não tive problema algum. Levei o meu RG de PCD e não me fizeram nenhuma pergunta.

AQUARIO DO RIO

 

 

No Aquario do Rio, o PCD tem direito a pagar 50% do valor do ingresso. Caso PRECISE de acompanhante, ele pode entrar gratuitamente. É preciso mostrar um documento que comprove a deficiência. Para saber mais sobre isso, clique aqui. 

PÃO DE AÇÚCAR

No Pão de Açúcar, no dia que fui, tentei comprar o ingresso como PCD mas esqueci de levar o RG que comprovava a minha deficiência. Mesmo mostrando meus implantes e explicando a situação, não permitiram. Isso deve ter sido em 2018. Acabei comprando ingresso cheio.

FORTE DE COPACABANA

Quando fui, não paguei nada e ainda disseram que o meu acompanhante estava isento. Zero burocracia, eu apenas mostrei os aparelhos e falei que tinha deficiência auditiva.

JARDIM BOTÂNICO

Apresentei o meu RG de PCD e paguei meia entrada para passear pelo Jardim Botânico.

CINEMAS

Só passei perrengue em cinemas, mas isso na época em que ainda não tinha o RG de PCD para apresentar na hora de comprar o ingresso. Chegaram a me pedir que saísse da fila especial no Cine Roxy. E num cinema do shopping Rio Sul, o atendente queria saber “cadê o deficiente” quando pedi o ingresso. Nunca mais fui ao cinema, mas agora sei que não terei problemas. Quem é que vai querer discutir com alguém cujo documento de identificação já informa a deficiência?

DICAS GERAIS

Faça um RG de PCD aqui no Rio de Janeiro e ande SEMPRE com ele. Assim, você jamais terá o seu direito negado. A surdez é uma deficiência invisível e os atendentes dos locais não podem colocar seus empregos em risco vendendo ingressos sem comprovação da deficiência.

Os meus problemas acabaram depois que fiz o meu RG de PCD no Rio, por isso, recomendo fortemente que você também faça o seu!

LEIA MAIS

GRUPO SURDOS QUE OUVEM

Somos quase 20.000 pessoas num grupo fechado no Facebook. Se você usa ou pretende usar próteses auditivas, não deixe de se tornar membro. Clique aqui.

About Author

Moro no Rio de Janeiro e tenho 39 anos. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Sou autora dos Crônicas da Surdez e Novas Crônicas da Surdez.

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Iniciar conversa
    Marque a sua consulta na Clínica Sonora