Menu
Deficiência Auditiva / Post de colaborador convidado

Devo informar que sou PCD no currículo se tenho deficiência auditiva?

É necessário informar que sou PCD (Pessoa Com Deficiência) no meu currículo? Dúvidas como essa surgem quase todos os dias, não importa se você quer se candidatar a uma vaga de ampla concorrência ou a uma vaga exclusiva para PCD.

É importante lembrar que o currículo é a porta de entrada para qualquer processo seletivo, seja você PCD ou não. Tudo começa por ele. E você pode ser excluído do mercado de trabalho ao elaborá-lo de forma errônea ou omitindo informações relevantes.

A Marcela Chaar, que participa de nosso grupo do Facebook e atua na área de desenvolvimento e gestão de pessoas, tem algumas dicas para essa etapa: 

Montando seu currículo

Passo 1:

As informações básicas são incluídas no cabeçalho do currículo, com os dados do candidato à vaga como: nome completo, endereço, telefones e email atualizados. É aqui que você informará se você é uma pessoa com deficiência e qual tipo e grau de sua deficiência. Por exemplo:

  • Nome completo:
  • Endereço:
  • Telefone:
  • Email:
  • PCD: (tipo de deficiência):

Sobre inserir ou não a informação da deficiência no currículo em vagas abertas, ou seja, vagas para todos, não só para pessoas com deficiência, não existe certo ou errado.

A opção é sua, com base em como você se vê, e em relação às atividades da vaga, à sua realidade. No entanto, é importante ressaltar que caso a sua deficiência interfira na rotina de trabalho, se precisa de auxílio ou alguma adaptação para executar suas tarefas, como falar ao telefone, se não usa aparelhos auditivos ou implantes e apresenta dificuldades no seu dia a dia, é fundamental informar. 

Dica:

Muito cuidado com as trocas constantes do número de telefone. Você pode perder muitas oportunidades de trabalho se o telefone estiver desatualizado em seu currículo. E outra dica: não se usa mais “Curriculum Vitae”, esse título não é necessário.

Uma dúvida importante e recorrente é com relação a fotos. Se a empresa estiver exigindo foto, você deve anexar. Mas, observe que existem critérios, ela deve se parecer com uma foto 3×4, deve ser profissional, tenha cuidado com a roupa e jamais coloque as selfies utilizadas em redes sociais. Caso a empresa não solicite, não é necessário anexar a foto.

Passo 2

Liste o objetivo pelo qual solicita a vaga (sua intenção), que deve ser curto e direto, claro e sem subjetividades e destacando suas habilidades. Cuidado com os adjetivos de auto avaliação (por exemplo: “sou bom em.., sou excelente em…”).

Passo 3

Na parte da formação acadêmica, você irá inserir a graduação, ou nível de escolaridade, e caso tenha especializações informar as mais relevantes. Exemplo:

  • Faculdade: 
  • Curso: 
  • Conclusão: 

Dica:

Não esqueça de colocar o ano de conclusão do curso, esta informação é de extrema importância.

Passo 4:

Na experiência profissional, você apresentará todas as informações sobre as empresas ou órgãos em que trabalhou, é necessário ser objetivo na apresentação das atividades que desenvolveu ou cargo que exerceu. Pontue da mais atual para a mais antiga. Por exemplo:

  • Empresa:
  • Cargo:
  • Período: 

Dica: Ao descrever o cargo, apontar exatamente a função que exercia. Evite colocar, por exemplo, “rotinas administrativas em geral”. Tente ser mais específico. 

Passo 5:

Esta parte está relacionada à formação complementar. Informe os cursos relevantes e que tenham contribuído para sua formação. Se você tem domínio de algum idioma, é o momento de constar qual idioma, qual o nível e onde estudou, e se tiver experiências em outros países, a informação é válida. Você poderá correlacionar as informações da seguinte forma:

  • Curso – Nome da instituição – Ano.

Se você mencionar no currículo que é uma PCD e quiser detalhar a sua deficiência, poderá inserir após a experiência profissional se possui laudo médico, o grau da deficiência e informar se necessita de apoio para executar suas rotinas diárias. Este item é opcional em vagas que não sejam destinadas só às pessoas com deficiência. Em vagas somente para PCDs é de suma importância.

Lembrando que estas são apenas sugestões de como elaborar seu currículo, e sobre o layout (visual), existem diversos modelos disponíveis na internet, escolha um que goste e combine com o perfil da vaga que deseja.

Apresente-se

Uma outra dica valiosa: ao entregar o currículo em uma empresa, apresente-se formalmente e mencione que busca oportunidade de trabalho. Você sabia que existe diferença entre emprego e trabalho? Vamos lá, vou lhe explicar: no ambiente de recrutamento, o emprego significa algo que não gera satisfação profissional, é apenas uma forma de renda.

Mas se você busca oportunidade de trabalho, você busca realizar seus objetivos profissionalmente, satisfação profissional e você é remunerado mensalmente. Isso te ajudará muito na vida profissional, prefira sempre falar “trabalho” em vez de “emprego”. 

Cadastre-se nas plataformas de empregos

Existem diversas plataformas para cadastrar seus currículos e experiências, hoje muitos recrutamentos são virtuais, então é importante se cadastrar em empresas que oferecem este recurso e nas plataformas como: Infojobs, Linkedln, Vagas.com e Indeed, que são exemplos que recrutamento virtual. Não fique somente no Facebook. 

Além de ser visto nas plataformas virtuais, em algumas delas é possível ativar alertas em seu e-mail quando surgirem vagas perto de você e com seu perfil. Portanto, cadastre-se e mantenha sempre os dados atualizados. 

E lembre-se: planejar o currículo pode levar tempo, mas investir tempo nele apresenta um grande diferencial no processo seletivo. Faça-o com calma e boa sorte!

NOTA DO CRÔNICAS DA SURDEZ:

Nós aconselhamos fortemente que você informe quando tem deficiência auditiva. Como a Marcela informou no parágrafo acima, às vezes as atribuições do cargo são incompatíveis com a nossa deficiência. Atender ao telefone, ficar o dia inteiro no atendimento ao público ou exercer funções que podem colocar a vida de outras pessoas em risco são bons exemplos.

Além disso, é possível que as atribuições do seu cargo mudem com o tempo. Imagine o funcionário que se viu preso em home office durante o COVID-19 e que não contou a ninguém que escutava mal ao telefone ou não conseguia entender reuniões em vídeo?

Ao informar este fato, você mostra que não tem problema algum em lidar com ele. A mensagem que uma pessoa passa ao tentar esconder uma deficiência é péssima. Especialmente a deficiência auditiva, que mesmo sendo invisível, é facilmente percebida por todos os que convivem conosco no dia a dia.

Se queremos mudar o modo como as pessoas ‘normais’ lidam com as PCDs, precisamos ser agentes desta mudança. Omitir uma deficiência não faz com que as dificuldades que ela traz desapareçam. E inclusão e acessibilidade têm a ver com isso: encontrar as ferramentas que o funcionário precisa para realizar o seu trabalho da melhor forma caso possua alguma limitação.

Entre para o nosso Grupo no Facebook

Sobre

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 38 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

2 Comentários

  • […] é porque você está tentando uma vaga na cota de PCD que não deve fazer nada a respeito da sua deficiência. Pelo que me consta, recrutadores buscam talentos que antecipam a solução dos problemas, não que […]

    Responder
  • Ivone Aparecida Felizardo
    11/06/2020 at 2:08 pm

    Boa tarde, eu sou de Olimpia SP, já fazem 2 anos que foi pedido um aparelho para mim, pela Dra do Sus e até hoje não chegou
    Meu quadro de surdez, está passando para o outro ouvido, E muito zumbido, fico quase liuca

    Responder
    • Pryscilla Cricio
      03/08/2020 at 3:01 pm

      Olá Ivone,

      Tudo bem?

      Venha para o nosso grupo fechado no Facebook com mais de 15.300 pessoas com deficiência auditiva que usam aparelhos ou implantes. Para se tornar membro, é OBRIGATÓRIO responder às 3 perguntas de entrada.

      https://www.facebook.com/groups/CronicasDaSurdez/

      E para receber avisos sobre nossos eventos e cursos, por favor, clique e responda 4 perguntas (leva 30 segundos):

      https://forms.gle/MVnkNxctr1eahqR5A

      Estamos te esperando!

      Abraços,

      Equipe Surdos Que Ouvem

      Responder

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.