Menu
Surdos Que Ouvem

Usando o Mini Mic do Nucleus 6 em viagens

Eu não viajo mais sem o Mini Mic por dois motivos básicos. O primeiro é poder conversar sem esforço em restaurantes barulhentos, o que consigo fazer de dois modos: tal como nesta foto, colocando o Mini Mic perto de mim e da(s) pessoa(s) com quem estou conversando; ou então prendendo-o na lapela do meu interlocutor. O resultado beira uma super audição, pois fico livre da barulheira e a voz da(s) pessoa(a) chega até mim como se estivessem falando ao pé do meu ouvido.

Esse tipo de experiência é do tipo que muda a nossa percepção de um lugar e, porque não dizer, das pessoas. Pensem comigo: qual ouvinte tem o poder de isolar as dezenas de pessoas ao redor e prestar atenção apenas na pessoa que quer? Nenhum que eu conheça, rsrsrs! É ótimo não precisar gritar também, já que em locais com muito ruído a gente perde bem a noção sobre a altura da nossa voz. O engraçado é que às vezes eu esqueço que o Lu não tem um Mini Mic nem um IC e fico falando baixíssimo como se ele fosse me ouvir do jeito que estou ouvindo ele #shameonme

Essa foto foi na semana retrasada, em Dallas, no Encontro da Academia Americana de Otorrinolaringologia. O restaurante estava lotado e havia um casal dando show – ele no piano, ela cantando. E eu bem bela conversando com o Lu como se apenas nós dois estivéssemos lá. Coisas que só a tecnologia faz por você!

IMG_0822

 

O segundo motivo é o entretenimento de bordo. Nesse caso, ele faz a mesma coisa que o cabo de áudio, mas com a diferença de que não fico presa a um fio, o que é tão legal que no último vôo que peguei fui ao banheiro e continuei ouvindo as falas dos personagens do filme que estava assistindo enquanto fazia xixi!! Já publiquei um vídeo no YouTube mostrando o poder do Mini Mic, melhor dizendo, quão longe ele vai num local sem barreiras. Daria para ir até o fim do avião e ficar batendo papo com alguém lá e ouvir ao pé do ouvido se o Luciano me chamasse pra voltar pro meu lugar bem lá na frente! 🙂

IMG_0840

 

Além dessa funcionalidade mãos livres, eu descobri que gosto de pegar no sono enquanto fico ouvindo as falas de algum filme em inglês ou espanhol, só para ficar treinando o cérebro e testando para ver quais palavras e frases inteiras sou capaz de entender. Além disso quando estou com ele conectado ao IC entendo bem melhor os anúncios do piloto e dos comissários.

Para falar a verdade, às vezes nem consigo acreditar o tanto que minha vida mudou em termos de qualidade e tranquilidade em viagens após o implante coclear e, especialmente, após o Nucleus 6. Meus vôos eram tão, mas tão solitários e melancólicos antes dessa revolução que a reabilitação auditiva me causou. Lembro de olhar para os passageiros ao meu lado que colocavam seus fones e iam assistir seus filmes e sentir vontade de chorar por não ser capaz de fazer o mesmo. Para aqueles que já estão na surdez severa-profunda, fica meu apelo: descubram se são candidatos a um IC. Se eu não tivesse ido atrás disso em 2013, não estaria aqui hoje. 😉

CLUBE DOS SURDOS QUE OUVEM: junte-se a nós!

clube dos surdos que ouvem

A sua jornada da surdez não precisa ser solitária e desinformada! Para que ela seja mais leve, simples e cheia de amigos, torne-se MEMBRO do Clube dos Surdos Que Ouvem. No Clube, você terá acesso às nossas comunidades digitais (grupos no Facebook e no Telegram), conteúdos exclusivos, descontos em produtos e acesso aos nossos cursos*.

São 21 mil usuários de aparelhos auditivos e implante coclear com os mais diferentes tipos e graus de surdez para você conversar e tirar suas dúvidas a respeito do universo da deficiência auditiva (direitos, aparelhos, médicos, fonos, implante, concursos, etc).

MOTIVOS para entrar para o Clube dos Surdos Que Ouvem:

  1. Estar em contato direto com quem já passou pelo que você está passando (isso faz toda a diferença!)
  2. Economizar milhares de reais na compra dos seus aparelhos auditivos
  3. Aprender a conseguir aparelho de audição gratuito pelo SUS
  4. Não cair em golpes (a internet está abarrotada de golpistas do zumbido, de aparelhos de surdez falsos e profissionais de saúde que não são especializados em perda auditiva!)
  5. Conversar com milhares de pessoas que têm surdez, otosclerose, síndromes e usam aparelhos para ouvir melhor
  6. Conhecer centenas de famílias de crianças com perda auditiva
  7. Fazer amigos, sair do isolamento e retomar sua qualidade de vida
  8. Pegar indicações dos melhores médicos otorrinos e fonoaudiólogos do Brasi com pessoas de confiança

Se você for mãe ou pai de uma criança com perda auditiva, uma das comunidades digitais do Clube é um Grupo de Telegram com centenas de famílias se ajudando mutuamente todos os dias.

  como comprar aparelho auditivo

OS ERROS QUE EU JÁ COMETI ao comprar aparelho auditivo

Eu já passei pela saga da compra de aparelhos auditivos várias vezes. Já fui convencida a me endividar para comprar um aparelho auditivo “discreto e invisível” que sequer atendia a minha surdez. Já fui enganada ao levar um aparelho auditivo para o conserto na loja onde o comprei: a fonoaudióloga disse que ele não servia mais para mim sem sequer verificá-lo ou fazer uma nova audiometria. Já quase caí no conto do vigário de gastar uma fortuna num aparelho auditivo para surdez profunda “top de linha”, cujos recursos eu jamais poderia aproveitar devido à gravidade da minha surdez. Já fui pressionada a comprar um aparelho auditivo porque supostamente a “promoção imperdível” duraria apenas até o dia seguinte. E também quase cometi a burrada de comprar um aparelho de surdez que já estava quase saindo de linha por causa de um desconto estratosférico.

Mas VOCÊ não precisa passar por isso.

Crieir um curso online rápido de 1h e 30min de duração que reúne tudo o que aprendi em 41 anos convivendo com a surdez 24hs por dia e que vai te fazer economizar muito dinheiro, tempo e energia para voltar a ouvir. Torne-se aluno AQUI.

CURSOS SURDOS QUE OUVEM

 



About Author

Paula Pfeifer é uma surda que ouve com dois implantes cocleares. Ela é autora dos livros Crônicas da Surdez, Novas Crônicas da Surdez e Saia do Armário da Surdez e lidera a maior comunidade digital do Brasil de pessoas com perda auditiva que são usuárias de próteses auditivas.

7 Comments

  • Dailton - CGde/MS
    15/10/2015 at 04:51

    O texto ficou ótimo!
    “E eu bem bela conversando com o Lu (…)” rs
    ADOREI 🙂
    Bjo carinhoso em ambos.
    Dailton

    Reply
  • George Ruiz
    14/10/2015 at 16:22

    Esse microfone é wireless? Se for, você não deveria ter ligado ele dentro do avião, já que é proibido ligar qualquer aparelho que emita ondas de rádio.

    Reply
  • Guilherme Manso
    14/10/2015 at 15:34

    Olá. Qual o valor médio desse acessório?

    Reply
    • Crônicas da Surdez
      14/10/2015 at 15:38

      Guilherme, ele só funciona com o Nucleus 6. Não sei quanto esta custando separadamente, eu adquiri em janeiro junto com o processador Nucleus 6.

      Reply
      • Guilherme Manso
        14/10/2015 at 16:17

        Um amigo meu fará o implante provavelmente no próximo mês. Falei pra ele sobre o Mini Mic.

        Reply
      • Julio Camargo
        14/10/2015 at 16:24

        Quanto custa o Nucleus 6?

        Reply

Leave a Reply