Menu
Aparelhos Auditivos / Deficiência Auditiva / Surdez

Qual GRAU DE SURDEZ é considerado PCD: porcentagem de audição?

Afinal, qual é o grau de surdez que faz alguém ser considerado deficiente auditivo? Já explicamos quem a lei brasileira considera como pessoa com deficiência auditiva. Neste post, vamos explicar porque é ERRADO falar em porcentagem de perda de audição.

As pessoas afirmam coisas como: “Tenho 50% de audição em um ouvido”, “Perdi 80% da audição do ouvido direito”, “Escuto só 20% nos dois ouvidos” e coisas do tipo. Mas NÃO É possível medir desse modo a perda auditiva. Dá para entender porque isso acontece, já que o assunto é um pouco complicado e nem todos têm contato direto com a surdez. Como não sou fonoaudióloga, pedi à Mirella Horiuti do Não Escuto uma ajuda para a explicação técnica disto.

Percentual para falar de audição?

‘O que sempre explico aos meus pacientes é o seguinte: primeiro de tudo NÃO dá para usar o percentual para definir o quanto a pessoa perdeu de audição.

Se aplicarmos um percentual na análise da audiometria, colocamos todos os tipos de perda de audição e dificuldades do paciente no mesmo balaio e tiramos uma média.

Então, quando alguém me faz essa pergunta respondo da seguinte forma: a Audição é muito complexa para só falarmos em percentual. Não basta saber somente a quantidade do que foi perdido. É uma combinação entre o quanto foi perdido e a qualidade do que ainda está em funcionamento.

Qual grau de surdez é considerado PCD?

A lei brasileira é específica no que é considerado deficiência auditiva. Pegue uma calculadora, sua última audiometria e leia este post para descobrir se você é considerado deficiente auditivo perante a lei.

Primeiro, divido o exame auditivo em 3 partes:

  1. PERCEPÇÃO DE SOM GRAVE  ( sons mais grossos)  – de 125 Hz a 750 Hz
  2. PERCEPÇÃO DE SOM MÉDIO ( sons de fala)  – de 1000 Hz a 2000 Hz
  3. PERCEPÇÃO DE SOM AGUDO ( sons mais finos) – acima de 2000Hz até 8000 Hz

Este audiograma dos sons da fala ajuda a ilustrar:

image003

E depois classifico cada uma das partes em grau de perda:

 

  • NORMAL –  até 25 dB
  • LEVE   –   de 25 a 40 dB
  • MODERADO – de 45 dB a 70 dB
  • SEVERO – de 70 a 90 dB
  • PROFUNDO – acima de 90 dB

Aí sim consigo explicar ao meu paciente o que ele perdeu, qual tipo de som ele está deixando de escutar e o que isso implica no dia-a-dia. Para ficar mais claro, segue um exemplo:

image004

 

Vamos lá:

 LADO DIREITO (Bolinhas)

  • Percepção de som GRAVE: normal
  • Percepção de som MÉDIO: moderado a severo
  • Percepção de som AGUDO: severo

 LADO ESQUERDO (Xzinhos)

  • Percepção de som GRAVE: profundo
  • Percepção de som MÉDIO: profundo
  • Percepção de som AGUDO: profundo

Algumas dificuldades

  • Conversar em local barulhento ou em grupo, não entender quando falam mais baixo e de trás: o lado que traz informação de fala é somente o direito e ele também tem perda auditiva!
  • Voz de mulher: pois  em geral são sons mais finos, justamente na área com perda auditiva  moderada
  • Trocar  palavras como sessenta por setenta: os sons “SSSS”  e “SHHH” são muito agudos, chegam sem muita nitidez  e a tendência é tentar adivinhar o que foi dito!

Para você saber exatamente o que está acontecendo com sua audição, converse com sua fonoaudióloga. Tenho certeza que ela terá o maior prazer em esclarecer.’

CLUBE DOS SURDOS QUE OUVEM: junte-se a nós!

clube dos surdos que ouvem grupo

A sua jornada da surdez não precisa ser solitária e desinformada! Para que ela seja mais leve, simples e cheia de amigos, torne-se MEMBRO do Clube dos Surdos Que Ouvem. No Clube, você terá acesso às nossas comunidades digitais (grupos no Facebook e no Telegram), conteúdos exclusivos, descontos em produtos e acesso aos nossos cursos*.

São 21 mil usuários de aparelhos auditivos e implante coclear com os mais diferentes tipos e graus de surdez para você conversar e tirar suas dúvidas a respeito do universo da deficiência auditiva (direitos, aparelhos, médicos, fonos, implante, concursos, etc).

MOTIVOS para entrar para o Clube dos Surdos Que Ouvem:

  1. Estar em contato direto com quem já passou pelo que você está passando (isso faz toda a diferença!)
  2. Economizar milhares de reais na compra dos seus aparelhos auditivos
  3. Aprender a conseguir aparelho de audição gratuito pelo SUS
  4. Não cair em golpes (a internet está abarrotada de golpistas do zumbido, de aparelhos de surdez falsos e profissionais de saúde que não são especializados em perda auditiva!)
  5. Conversar com milhares de pessoas que têm surdez, otosclerose, síndromes e usam aparelhos para ouvir melhor
  6. Conhecer centenas de famílias de crianças com perda auditiva
  7. Fazer amigos, sair do isolamento e retomar sua qualidade de vida
  8. Pegar indicações dos melhores médicos otorrinos e fonoaudiólogos do Brasi com pessoas de confiança

Se você for mãe ou pai de uma criança com perda auditiva, uma das comunidades digitais do Clube é um Grupo de Telegram com centenas de famílias se ajudando mutuamente todos os dias.

  como comprar aparelho auditivo

OS ERROS QUE EU JÁ COMETI ao comprar aparelho auditivo

Eu já passei pela saga da compra de aparelhos auditivos várias vezes. Já fui convencida a me endividar para comprar um aparelho auditivo “discreto e invisível” que sequer atendia a minha surdez. Já fui enganada ao levar um aparelho auditivo para o conserto na loja onde o comprei: a fonoaudióloga disse que ele não servia mais para mim sem sequer verificá-lo ou fazer uma nova audiometria. Já quase caí no conto do vigário de gastar uma fortuna num aparelho auditivo para surdez profunda “top de linha”, cujos recursos eu jamais poderia aproveitar devido à gravidade da minha surdez. Já fui pressionada a comprar um aparelho auditivo porque supostamente a “promoção imperdível” duraria apenas até o dia seguinte. E também quase cometi a burrada de comprar um aparelho de surdez que já estava quase saindo de linha por causa de um desconto estratosférico.

Mas VOCÊ não precisa passar por isso.

Crieir um curso online rápido de 1h e 30min de duração que reúne tudo o que aprendi em 41 anos convivendo com a surdez 24hs por dia e que vai te fazer economizar muito dinheiro, tempo e energia para voltar a ouvir. Torne-se aluno AQUI.

CURSOS SURDOS QUE OUVEM

 




About Author

Paula Pfeifer é uma surda que ouve com dois implantes cocleares. Ela é autora dos livros Crônicas da Surdez, Novas Crônicas da Surdez e Saia do Armário da Surdez e lidera a maior comunidade digital do Brasil de pessoas com perda auditiva que são usuárias de próteses auditivas.

15 Comments

  • […] de muitos falarem em “porcentagem de audição” esse não é o termo mais adequado nem o resultado final da audiometria! Leia este post para […]

    Reply
  • Marta Cristina Martinez
    03/04/2022 at 19:13

    Olá, sou deficiente auditiva a 40 anos,não sei dizer em db, porque sempre foi dito psra mim em porcentual (80%), bilateral, (ambos ouvidos), uso o aparelho do sus
    Quanto representa 80%, gostaria de saber, e como poderia fazer o equivalente de % a db
    Ficaria agradecida

    Reply
  • Bibiana Erthal Cardoso
    05/06/2021 at 23:27

    Eu sei que tenho algum grau de surdez desde os sete anos, ferimento causado no meu ouvido direito pelo meu pai…
    Agora, aos 33 anos, busquei um otorrino, pois meu ouvido passou a doer. O próprio otorrino disse que tenho perda auditiva em cerca de 60 porcento do ouvido direito. Disse que era leve e me mandou para casa.
    Eu demorei anos pra buscar tratamento porque isso me remete a um trauma terrível. E agora fico sabendo do descaso do otorrino… Nem sei o que dizer.

    Reply
  • Lucas França vieira
    04/08/2020 at 16:31

    Tenho um filho de 25 anos de idade , apartir dos 2

    anos de vida eu notei que ele não completava as palavras mais comuns nos primeiros meses de vida acho que todas nós mães e pais sabemos.e sempre que eu mandava ele repetir essas duas palavrinhas ele ficava no papapa e mam mam levei no otorrino quando ele já estava com 5anos.eo exames constataram que ele tinha surdez profunda e desde então começamos a procurar tratamento, mais as coisas ficaram bem complicadas, ele já é um homem um rapaz bonito e fisicamente perfeito mais devido essa deficiência ele acabou tendo uma depressão,e acabou surtando, hoje ele toma remédio controlado…? meu sonho é conseguir fazer essa cirurgia.

    Reply
  • Edna
    15/03/2019 at 10:19

    fiz audiometria o resultado foi de 50% de perda e optei por colocar aparelho.Agir corretamente? pois na minha concepção com o passar dos tempos eu iria perder mais ainda.
    obrigada Edna
    Aguardo sua resposta.

    Reply
    • Pryscilla Cricio
      18/08/2020 at 18:32

      Olá Edna,

      Tudo bem?

      Venha para o nosso grupo fechado no Facebook com mais de 15.300 pessoas com deficiência auditiva que usam aparelhos ou implantes. Para se tornar membro, é OBRIGATÓRIO responder às 3 perguntas de entrada.

      https://www.facebook.com/groups/CronicasDaSurdez/

      E para receber avisos sobre nossos eventos e cursos, por favor, clique e responda 4 perguntas (leva 30 segundos):

      https://forms.gle/MVnkNxctr1eahqR5A

      Estamos te esperando!

      Abraços,

      Equipe Surdos Que Ouvem

      Reply
  • Glauko
    30/01/2019 at 22:37

    Meu pai teve surdez súbita ainda estamos fazendo exames, estamos muito preocupados. Utilizo um gerador de frequência e o único som que ele consegue ouvir é entre 2 e 3 kHz. Em última instância é possível algum tipo de cirurgia ou medicação pra reverter? Mesmo escutando essas frequências pode ter comprometido o nervo que faz a comunicação com o cérebro?

    Reply
  • ALEX SAND RAMOS DINIZ
    21/08/2017 at 19:45

    Em uma causa trabalhista, gostaria de saber então como o juiz vai poder calcular o valor de uma indenização por perda de audição devido ao excesso de ruído, se não têm como aplicar um percentual de perda auditiva através dos exames de audiometria. Poderia me explicar como o juiz poderá saber o percentual da perda?

    Reply
  • Darliane
    07/05/2017 at 17:18

    Muito bom,estou sempre lendo suas dicas,está me ajudando muito! Obrigada!

    Reply
  • O que é Audiometria
    04/04/2017 at 17:30

    […] Apesar de muitos falarem em “porcentagem de audição” esse não é o termo mais adequado nem o resultado final da audiometria! Leia este post para entender melhor. […]

    Reply
  • Raniere Carvalho
    20/03/2017 at 11:38

    sempre tive dificuldades de escutar em rodinhas de amigos, principalmente quando falam quase todos ao mesmo tempo…
    e se alguém me chama e eu estiver de costas, aí ferrou, que não consigo entender mesmo ^^’

    obrigado pelo post, gostei muito, vai me ajudar bastante a partir de agora.

    Reply
  • Cíntia
    14/03/2017 at 15:27

    Excelente!
    Sempre falo para meus pacientes como podem saber a porcentagem? 30%, 40% do que? Mostro para eles um antigo cálculo existente para verem o quão complexo é o cálculo.

    Reply
  • Joe Ferreira
    13/03/2017 at 19:36

    Muito bem explicado. Sempre discuti isso com as pessoas mas com dificuldades de me fazer entender.
    Posso dar uma porcentagem se eu partir do princípio que meu ouvido normal escutava 100% em apenas uma frequencia, e pedi 30% da audição em 1.200 Hz. Não serve como parâmetro real.
    Parabens.

    Reply
    • Joana Marques Rodrigues Sousa
      07/09/2021 at 22:36

      Em 2020 eu tive uma infecção de garganta muito forte . Dias depois tive um mal estar, sentindo tonta e zumbido no ouvido. Dai pra cá ja procurei 3 otorrino , o ultimo após a audiometria falou que eu havia perdido 35 por cento da audição e que eu tinha que usar aparelho. Fiquei triste e desse dia pra cá tudo ficou mais complicado. Auto-estima, e até a própria audição. Está marcado uma nova consulta com outro otorrino. Espero que esse dose mais a maneira de transmitir a situação.

      Reply

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.