Menu
Surdos Que Ouvem

3 FONES DE OUVIDO SEGUROS para CRIANÇAS 2024

Os fones de ouvido se tornaram uma parte integrante do cotidiano de muitas crianças e adolescentes para ouvir música, assistir a vídeos, jogar jogos e realizar chamadas telefônicas. No entanto, o uso incorreto dos fones de ouvido pode apresentar riscos significativos para a saúde auditiva desses jovens, muitos dos quais podem não estar cientes dos perigos potenciais. Segundo a Organização Mundial de Saúde, mais de 1 bilhão de jovens correm sério risco de desenvolver surdez neurosensorial hoje no mundo, em função do uso errado dos fones de ouvido.

O uso incorreto dos fones de ouvido por crianças e adolescentes pode ter consequências graves para a saúde auditiva, emocional e social desses jovens. É essencial que os pais, educadores e profissionais de saúde estejam atentos aos perigos associados ao uso excessivo de fones de ouvido e tomem medidas preventivas para proteger a saúde auditiva desses jovens.

3 FONES DE OUVIDO seguros para CRIANÇAS e ADOLESCENTES

Existem várias marcas e modelos de fones de ouvido que têm limites de volume para proteger a audição das crianças e são seguros. Os 3 fones de ouvido infantis que indicamos para crianças são os seguintes:

  1. Fone de Ouvido para Crianças Puro Sound Labs BT2200:

fone de ouvido para crianca 1

Este é um fone de ouvido sem fio com limite de volume máximo de 85 decibéis (dB), que é o nível recomendado por especialistas em audição para crianças.

2. Fone de Ouvido Bluetooth JBL Infantil : melhor custo-benefício

 

fone de ouvido JBL para crianca

Este é outro fone de ouvido sem fio projetado para crianças, com limite de volume de até 85 dB.

3. Fone De Ouvido Isolamento de ruido Motorola Moto JR 200 Kids:

fone de ouvido infantil motorola

Este fone de ouvido com fio tem um limitador de volume embutido que permite aos pais definirem o volume máximo para 85 dB.

Os limitadores de volume em fones de ouvido não são substitutos para a supervisão dos pais. É fundamental que os pais monitorem o uso de fones de ouvido por seus filhos, independentemente do volume máximo configurado, para garantir que estejam protegendo adequadamente a audição de suas crianças.

Os Perigos do Uso Incorreto dos Fones de Ouvido por Crianças e Adolescentes

O sistema auditivo de crianças e adolescentes ainda está em desenvolvimento, o que os torna particularmente vulneráveis a danos causados por exposição excessiva a sons altos. Os fones de ouvido, quando usados incorretamente, expõem os ouvidos a níveis de som perigosos, o que tem grande chance de causar perda auditiva irreversível. Aqui estão alguns dos perigos do uso incorreto dos fones de ouvido por crianças e adolescentes:

  1. Perda auditiva: A exposição constante a níveis altos de som através dos fones de ouvido pode causar danos nas células ciliadas do ouvido interno, que são responsáveis por transmitir os sinais sonoros ao cérebro. Com o tempo, isso pode resultar em perda auditiva permanente, que pode afetar a capacidade da criança ou do adolescente de ouvir sons suaves e entender a fala, prejudicando seu desenvolvimento social e educacional.
  2. Zumbido no ouvido: O uso prolongado de fones de ouvido em volumes altos pode levar ao surgimento de zumbido nos ouvidos, uma condição em que a pessoa percebe um som constante nos ouvidos, mesmo quando não há estímulo sonoro externo. O zumbido nos ouvidos pode ser incômodo e perturbador, afetando a qualidade do sono, o bem-estar emocional e o desempenho cognitivo.
  3. Problemas de concentração: O uso frequente de fones de ouvido, especialmente durante as atividades escolares, pode afetar a concentração e o desempenho acadêmico das crianças e adolescentes. A exposição a sons altos pode interferir na capacidade de se concentrar em tarefas importantes, prejudicando a aprendizagem e o desempenho cognitivo.
  4. Riscos de acidentes: O uso de fones de ouvido pode aumentar o risco de acidentes em crianças e adolescentes, especialmente quando estão envolvidos em atividades ao ar livre, como atravessar ruas movimentadas, andar de bicicleta ou praticar esportes. A falta de consciência dos arredores devido ao uso dos fones de ouvido pode levar a situações perigosas e acidentes evitáveis.
  5. Problemas sociais e emocionais: O uso excessivo de fones de ouvido pode levar a isolamento social em crianças e adolescentes, prejudicando suas habilidades de comunicação e interação social. Além disso, a dependência excessiva de dispositivos eletrônicos para atividades de entretenimento pode levar a problemas emocionais, como ansiedade e depressão, afetando negativamente o bem-estar mental dos jovens. Essa situação pode ser agravada pelo uso de fones de ouvido durante longos períodos de tempo, o que pode levar a um isolamento ainda maior e a uma menor participação em atividades sociais e familiares.

Meu filho quer usar fone de ouvido o dia inteiro

Aqui estão algumas dicas para os pais de crianças e adolescentes que usam fones de ouvido:

Limite de volume dos fones de ouvido:

O volume alto e prolongado pode causar danos à audição, especialmente em crianças e adolescentes em fase de desenvolvimento. Portanto, é importante optar por fones de ouvido com limitadores de volume embutidos ou ajustáveis, que limitem o volume máximo em níveis seguros, geralmente recomendados por especialistas em audição, como 85 decibéis (dB).

Tempo de uso dos fones de ouvido:

É importante estabelecer limites de tempo para o uso de fones de ouvido e garantir que as crianças e adolescentes não passem muito tempo com os fones de ouvido, especialmente em volumes altos. O uso excessivo de fones de ouvido pode aumentar o risco de danos à audição ao longo do tempo.

Encaixe adequado dos fones de ouvido:

Certifique-se de que os fones de ouvido se ajustem corretamente nas orelhas das crianças e adolescentes. Fones de ouvido que não se encaixam corretamente podem levar as crianças a aumentar o volume para compensar, o que pode ser prejudicial à audição.

Sensibilização sobre o ambiente ao redor:

É importante que as crianças e adolescentes estejam cientes do ambiente ao seu redor enquanto usam fones de ouvido. Eles devem ser educados para não aumentar o volume excessivamente para bloquear o som ambiente, especialmente em situações de trânsito ou em locais onde a audição é importante para a segurança, como ao atravessar a rua.

Descanso auditivo:

Períodos de descanso auditivo, onde as crianças e adolescentes fiquem sem usar fones de ouvido por um tempo, permitem que seus ouvidos se recuperem e evitem a exposição contínua a níveis de som potencialmente prejudiciais.

Supervisão dos pais:

Os pais devem supervisionar o uso de fones de ouvido por suas crianças e adolescentes, monitorando o volume, o tempo de uso e a qualidade dos fones de ouvido utilizados.

Lembrando que a prevenção é a chave para proteger a audição das crianças e adolescentes. É importante conversar com eles sobre os riscos associados ao uso inadequado de fones de ouvido e incentivá-los a seguir práticas seguras para proteger sua audição a longo prazo. Consultar um médico ou um especialista em audição também pode ser útil para obter mais informações e orientações específicas sobre a saúde auditiva de crianças e adolescentes.

CLUBE DOS SURDOS QUE OUVEM: junte-se a nós!

clube dos surdos que ouvem

A sua jornada da surdez não precisa ser solitária e desinformada! Para que ela seja mais leve, simples e cheia de amigos, torne-se MEMBRO do Clube dos Surdos Que Ouvem. No Clube, você terá acesso às nossas comunidades digitais (grupos no Facebook e no Telegram), conteúdos exclusivos, descontos em produtos e acesso aos nossos cursos*.

São 21 mil usuários de aparelhos auditivos e implante coclear com os mais diferentes tipos e graus de surdez para você conversar e tirar suas dúvidas a respeito do universo da deficiência auditiva (direitos, aparelhos, médicos, fonos, implante, concursos, etc).

MOTIVOS para entrar para o Clube dos Surdos Que Ouvem:

  1. Estar em contato direto com quem já passou pelo que você está passando (isso faz toda a diferença!)
  2. Economizar milhares de reais na compra dos seus aparelhos auditivos
  3. Aprender a conseguir aparelho de audição gratuito pelo SUS
  4. Não cair em golpes (a internet está abarrotada de golpistas do zumbido, de aparelhos de surdez falsos e profissionais de saúde que não são especializados em perda auditiva!)
  5. Conversar com milhares de pessoas que têm surdez, otosclerose, síndromes e usam aparelhos para ouvir melhor
  6. Conhecer centenas de famílias de crianças com perda auditiva
  7. Fazer amigos, sair do isolamento e retomar sua qualidade de vida
  8. Pegar indicações dos melhores médicos otorrinos e fonoaudiólogos do Brasi com pessoas de confiança

Se você for mãe ou pai de uma criança com perda auditiva, uma das comunidades digitais do Clube é um Grupo de Telegram com centenas de famílias se ajudando mutuamente todos os dias.

como comprar aparelho auditivo

OS ERROS QUE EU JÁ COMETI ao comprar aparelho auditivo

Eu já passei pela saga da compra de aparelhos auditivos várias vezes. Já fui convencida a me endividar para comprar um aparelho auditivo “discreto e invisível” que sequer atendia a minha surdez. Já fui enganada ao levar um aparelho auditivo para o conserto na loja onde o comprei: a fonoaudióloga disse que ele não servia mais para mim sem sequer verificá-lo ou fazer uma nova audiometria. Já quase caí no conto do vigário de gastar uma fortuna num aparelho auditivo para surdez profunda “top de linha”, cujos recursos eu jamais poderia aproveitar devido à gravidade da minha surdez. Já fui pressionada a comprar um aparelho auditivo porque supostamente a “promoção imperdível” duraria apenas até o dia seguinte. E também quase cometi a burrada de comprar um aparelho de surdez que já estava quase saindo de linha por causa de um desconto estratosférico.

Mas VOCÊ não precisa passar por isso.

Crieir um curso online rápido de 1h e 30min de duração que reúne tudo o que aprendi em 41 anos convivendo com a surdez 24hs por dia e que vai te fazer economizar muito dinheiro, tempo e energia para voltar a ouvir. Torne-se aluno AQUI.

CURSOS SURDOS QUE OUVEM

 

About Author

Paula Pfeifer é uma surda que ouve com dois implantes cocleares. Ela é autora dos livros Crônicas da Surdez, Novas Crônicas da Surdez e Saia do Armário da Surdez e lidera a maior comunidade digital do Brasil de pessoas com perda auditiva que são usuárias de próteses auditivas.

No Comments

    Leave a Reply

    × Como posso te ajudar?