Menu
Aparelhos Auditivos / Surdez

As DESVANTAGENS do Aparelho Auditivo RECARREGÁVEL

As DESVANTAGENS do aparelho auditivo recarregável são muitas, e os vendedores e sites de fabricantes não vão falar sobre elas (basta fazer uma pesquisa sobre o assunto e comprovar você mesmo).  Só quem já é usuário experiente de aparelhos auditivos pode te aconselhar sobre as vantagens e as desvantagens e os prós e contras do aparelho auditivo recarregável que, aos olhos dos desavisados, parece a oitava maravilha do mundo. Só que não!

Se você estiver em dúvida sobre vantagens e desvantagens de aparelho auditivo recarregável, só vai encontrar na internet sobre as vantagens – e todos os posts, em sites de lojas que vendem aparelhos auditivos. Quando a esmola é demais, o santo desconfia, não? Li vários destes posts e eles só falam em conveniência e sustentabilidade. Mas a vida real da pessoa com surdez que usa um aparelho auditivo vai muito além disso. Se você está em vias de comprar seu primeiro aparelho de audição, ANTES de comprar faça um favor a si mesmo e assista essas aulas para não cometer os erros mais clássicos dos novatos no assunto.

Todos os dias as pessoas perguntam sobre esse assunto e todos os dias leio relatos sobre as desvantagens do aparelho auditivo recarregável no CLUBE DOS SURDOS QUE OUVEM. Então, decidi escrever esse post como um alerta. Importante informar uma boa notícia: uma grande fabricante de aparelhos auditivos decidiu inovar e não obrigar mais seus consumidores a comprar o modelo recarregável, voltando a dar a opção de pilhas comuns! Amém, Senhor! Que a moda pegue e voltemos a ter opção de escolha, como sempre deveria ter sido se houvesse algum tipo de fiscalização para proteger os consumidores da indústria da audição.

A surdez ensina que devemos nos antecipar a tudo o que pode dar errado. E a verdade é que sempre nos vemos em situações inusitadas por causa dela. Portanto, o objetivo deste post é lhe ajudar a lembrar do que pode acontecer quando você opta por esse tipo de aparelho auditivo. Analise também as vantagens e tome a sua própria decisão!

Quais são as DESVANTAGENS do aparelho auditivo recarregável?

Compilamos nesse post opiniões e insights de inúmeras pessoas que já são usuárias de aparelhos auditivos recarregáveis e membros do CLUBE DOS SURDOS QUE OUVEM . Se você tem deficiência auditiva, também pode se tornar membro. Já somos 21.000 pessoas trocando informações e dicas por lá.

Aqui estão as maiores DESVANTAGENS de um aparelho auditivo recarregável, na minha opinião como surda que ouve:

  1. Você será refém de eletricidade e tomada
  2. Você será refém da memória
  3. Você será muito mais refém da indústria da audição do que seria comprando um aparelho com pilhas auditivas comuns
  4. Você vai gastar muito mais dinheiro no curto e longo prazo

E as VANTAGENS do aparelho auditivo recarregável, quais são? Não precisar mais pensar sobre comprar, armazenar e trocar pilhas comuns e, para pessoas com dificuldades motoras, de visão e de memória, maior facilidade de uso. Há quem ame, mas há muito mais gente detestanto a experiência de ser refém de uma bateria recarregável na vida real (especialmente os heavy users).

A vida útil das baterias de íon de lítio

As baterias de íon de lítio têm um período de vida útil. Em geral, após 3 a 5 anos de uso (que pode variar para menos) a capacidade da bateria começa a diminuir gradualmente. resultando em uma quantidade menor de carga armazenada. Qualquer pessoa que tenha um celular sabe como isso funciona: um belo dia, a  bateria começa a descarregar cada vez mais rápido.

Alguns softwares de programação de aparelhos auditivos fornecem informações sobre a saúde da bateria e podem fazer recomendações para a substituição da bateria quando necessário. Porém, aqui está a pegadinha: nem todo aparelho auditivo recarregável permite que se troque apenas a bateria de íon de lítio. Em muitos casos, você precisará trocar o aparelho inteiro. Portanto, não deixe de perguntar ao vendedor ANTES de comprar como funciona isso no aparelho auditivo que você está querendo adquirir. Depois, não adianta chorar. Certifique-se de que seja possível trocar apenas a bateria de íon de lítio em vez de precisar comprar um aparelho auditivo novo quando a bateria acabar, e descubra como é a política de garantia para a bateria de íon de lítio do seu aparelho!

Existem muitas variáveis que podem contribuir para o consumo excessivo da bateria recarregável dos aparelhos auditivos, começando pela conectividade Bluetooth.  Quem usa aparelhos auditivos com essa conectividade pode transmitir música, vídeos, podcasts e chamadas telefônicas diretamente para seus aparelhos auditivos a partir de praticamente qualquer dispositivo eletrônico com Bluetooth. Quem experimenta acaba se apaixonando, porque a qualidade sonora e o volume das mídias transmitidas são imbatíveis, o som fica alto, claro e limpo. Porém, a má notícia é que isso aumenta MUITO o consumo da bateria.

A maioria dos aparelhos auditivos normalmente consome a bateria a uma taxa de 1,2 a 2 milíamperes por hora. Quando você usa o bluetooth, esse consumo pode aumentar para 6 milíamperes ou mais, ou seja, o triplo do consumo normal. Se você só ouve algumas músicas na academia e atende um ou outro telefonema, beleza. Mas se você é uma pessoa que precisa passar o dia inteiro ‘conectado’ em chamadas de áudio e vídeo por causa do trabalho, por exemplo, vai se ver em maus lençóis. Os aparelhos auditivos, quando descarregam, precisam de um bom tempo até ficarem com a cara completa de novo.As baterias de íon de lítio são conhecidas por sua capacidade de recarga rápida e, na maioria dos aparelhos auditivos, uma carga de 15 minutos pode proporcionar três horas adicionais de uso, desde que você não esteja transmitindo áudio. Porém, você deve pensar também no longo prazo, pois quem é power user vai acabar com a vida útil das baterias muito mais rápido.

Refém de eletricidade e de tomada

Imagine que amanhã você tem a reunião mais importante de trabalho do ano. Imagine que essa noite cai uma tempestade e a sua cidade fica sem energia elétrica. Imagine a sensação de acordar pela manhã e perceber que os seus aparelhos auditivos não têm bateria e você não vai conseguir participar da reunião.

Imagine que você é convidado para fazer uma trilha no meio do mato. Chegando lá, descobre que o pessoal decidiu passar a noite. Não tem tomada, nem energia elétrica. E agora?

Imagine que você está num aeroporto lotado esperando um voo atrasado. Suas baterias acabam. Você não encontra uma tomada disponível para lidar o recarregador.

Quem tem deficiência auditiva sabe que tudo pode acontecer, e sempre acontece nos piores momentos.

Refém da memória

Idosos esquecem das coisas o tempo todo – não espere que a sua avó lembre de colocar o aparelho auditivo para recarregar toda noite. Você pode esquecer de fazer a mesma coisa na noite anterior a um dia cheio.

Quando meu filho nasceu, a minha memória foi para as cucuias. Não foram poucas as vezes que esqueci de colocar as baterias do implante coclear para recarregar – e, como não tenho baterias extras, já viu. Foi assim que voltei a usar apenas pilhas auditivas comuns de novo.

Você é usa muito o bluetooth?

Essa é uma grande desvantagem, pois isso consome MUITA bateria. Esteja preparado para recarregar com muito mais frequência o seu aparelho auditivo.

Isso não é um problema se você vive em casa, tem uma rotina pacata e está sempre perto de alguma tomada. Porém, se a sua vida é mais corrida, dinâmica e fora de casa, pode se tornar impraticável não saber em que momento sua bateria vai acabar e você vai precisar recarregar o aparelho.

E se a bateria acaba de repente?

A única coisa a ser feita é procurar uma tomada, colocar os aparelhos no recarregador e ficar esperando um bom tempo até que eles tenham uma carga mínima para você voltar a ouvir. No caso de pilhas auditivas comuns, basta pegar uma nova e trocar. Alguns fabricantes alegam que uma carga nova de 20min te dá algumas horas extras de uso, mas imagine isso acontecer num local sem tomada, sem energia elétrica ou durante uma reunião importante no trabalho, por exemplo. Desesperador.

E se a bateria de lítio estragar?

Em muitos modelos de aparelhos auditivos recarregáveis você terá que adquirir um novo aparelho caso isso aconteça e esteja fora da garantia. Mas, como dizem por aí, “isso a Globo não mostra”.

Pergunte na loja qual é o tempo de vida útil das baterias. Elas podem “viciar” (acontece direto com celulares, não?) e com o tempo vão necessitar de recargas mais frequentes. Se após 3 anos o recarregável nao “segurar” mais as 16 ou 20 horas que você precisa, como fica a manutenção? É possível fazer a troca? Ou o aparelho não permite reposição da bateria de lítio? Qual o custo dessa manutenção? Isso geralmente o fabricante não te explica na hora da venda e, no longo prazo, fará diferença.
Aliás, a pergunta de um milhão de dólares sobre aparelho auditivo recarregável é essa: o aparelho permite reposição da bateria de lítio? Porque, se não permitir, quando ela pifar, se a garantia já tiver acabado, só te resta comprar um NOVO aparelho auditivo.

E se o recarregador pifar?

A não ser que você tenha um reserva, como é que vai recarregar as suas baterias e ouvir alguma coisa? Em alguns casos, você “ganha” o recarregador na compra do aparelho auditivo. O mais comum é você ter que arcar com o custo do aparelho auditivo e do recarregador – o que não é nada barato. Talvez seja bom colocar um recarregador extra na conta, por via das dúvidas.

Custo

Uma bateria recarregável de lítio é feita para durar, em média, 6 anos – isso se o usuário tomar medidas MUITO cuidadosas no manuseio e uso diário. Entretanto, a maioria das pessoas com deficiência auditiva troca de aparelho auditivo novamente muito antes disso – a perda auditiva, na maioria dos casos, costuma progredir.

Os aparelhos auditivos recarregáveis disponíveis hoje no mercado são bem mais caros do que os aparelhos auditivos que usam pilhas auditivas comuns. Pilhas auditivas comuns costumam durar, em média, de 5 a 7 dias (isso depende de vários fatores, que vão do modelo do aparelho até o modo de uso e quantidade de horas usadas por dia).

Quando você compra um aparelho auditivo que não é recarregável, você está à mercê do custo das pilhas (e com a concorrência que existe hoje nos e-commerces, consegue-se ótimos preços). Na compra do recarregável, você está à mercê da bateria viciar ou estragar, do recarregador pifar (ou você perdê-lo por aí), etc.

APARELHO AUDITIVO RECARREGÁVEL ou com PILHA: Qual é a melhor escolha?

Se você puder pagar, a nossa dica é que compre um aparelho híbrido: você pode usar tanto bateria recarregável quanto pilhas comuns. É assim com o implante coclear – o usuário decide o que é mais conveniente para ele.

A melhor escolha para usuários de tecnologias auditivas é sempre TER ESCOLHA. A liberdade não tem preço. Cada um sabe do seu estilo de vida e possibilidades financeiras. Lembre-se: hoje você pode pagar por consertos e reposições, mas e amanhã? Prevenir é melhor do que remediar e ter que ficar sem escutar.

Vantagens e desvantagens de aparelho auditivo recarregável

Dr. Cliff é um audiologista americano que tem um canal no Youtube com muita informação interessante. Ele fez um vídeo falando sobre as vantagens e desvantagens dos aparelhos auditivos recarregáveis.

 

CLUBE DOS SURDOS QUE OUVEM: junte-se a nós!

grupo de surdos que ouvem deficiência auditiva surdez

A sua jornada da surdez não precisa ser solitária e desinformada! Para que ela seja mais leve, simples e cheia de amigos, torne-se MEMBRO do Clube dos Surdos Que Ouvem. No Clube, você terá acesso às nossas comunidades digitais (grupos no Facebook, Whatsapp e no Telegram), conteúdos exclusivos, descontos em produtos e acesso aos nossos cursos*.

São 21.700 usuários de aparelhos auditivos e implante coclear com os mais diferentes tipos e graus de surdez para você conversar e tirar suas dúvidas a respeito do universo da deficiência auditiva (direitos, aparelhos, médicos, fonos, implante, concursos, etc).

MOTIVOS para entrar para o Clube dos Surdos Que Ouvem:

  1. Estar em contato direto com quem já passou pelo que você está passando (isso faz toda a diferença!)
  2. Economizar milhares de reais na compra dos seus aparelhos auditivos
  3. Aprender a conseguir aparelho de audição gratuito pelo SUS
  4. Não cair em golpes (a internet está abarrotada de golpistas do zumbido, de aparelhos de surdez falsos e profissionais de saúde que não são especializados em perda auditiva!)
  5. Conversar com milhares de pessoas que têm surdez, otosclerose, síndromes e usam aparelhos para ouvir melhor
  6. Conhecer centenas de famílias de crianças com perda auditiva
  7. Fazer amigos, sair do isolamento e retomar sua qualidade de vida
  8. Pegar indicações de médico otorrino especialista em surdez e fonoaudiólogos do Brasil com pessoas de confiança

Se você for mãe ou pai de uma criança com perda auditiva, uma das comunidades digitais do Clube é um Grupo de Telegram com centenas de famílias se ajudando mutuamente todos os dias.

o melhor aparelho auditivo

Os erros que você NÃO PODE cometer ao comprar APARELHO AUDITIVO

Eu já passei pela saga da compra de aparelhos auditivos várias vezes. Já fui convencida a me endividar para comprar um aparelho auditivo “discreto e invisível” que sequer atendia a minha surdez. Já fui enganada ao levar um aparelho auditivo para o conserto na loja onde o comprei: a fonoaudióloga disse que ele não servia mais para mim sem sequer verificá-lo ou fazer uma nova audiometria. Já quase caí no conto do vigário de gastar uma fortuna num aparelho auditivo para surdez profunda “top de linha”, cujos recursos eu jamais poderia aproveitar devido à gravidade da minha surdez. Já fui pressionada a comprar um aparelho auditivo porque supostamente a “promoção imperdível” duraria apenas até o dia seguinte. E também quase cometi a burrada de comprar um aparelho de surdez que já estava quase saindo de linha por causa de um desconto estratosférico que ‘acabava amanhã’.

Mas VOCÊ não precisa passar por isso.

Criei uma série de aulas que reúnem tudo o que aprendi em 41 anos convivendo com a surdez 24hs por dia e que vai te fazer economizar muito dinheiro, tempo e energia para voltar a ouvir. Nele, você vai conhecer as PIORES PRÁTICAS da indústria da audição e tudo o que você precisa saber e perguntar ao profissional de saúde que estiver testando AASI com você.  Torne-se aluno AQUI.

 

CURSOS SURDOS QUE OUVEM


About Author

Paula Pfeifer é uma surda que ouve com dois implantes cocleares. Ela é autora dos livros Crônicas da Surdez, Novas Crônicas da Surdez e Saia do Armário da Surdez e lidera a maior comunidade digital do Brasil de pessoas com perda auditiva que são usuárias de próteses auditivas.

8 Comments

  • […] vai te contar sobre as DESVANTAGENS do Aparelho Auditivo Recarregável. É por isso que você tem que perguntar sobre elas antes de comprá-los. Todas as baterias viciam, […]

    Reply
  • LUCIANO DUTRA
    15/05/2022 at 18:15

    PAZ DE JESUS PARA TODOS: PEDINDO SOCORRO… . VIM DE UMA POS COVID ONDE QUASE MORRI (PAROU PULMOES, RINS, CORAÇAO). ESTOU AQUI PELA BONDADE DE DEUS, MAS DEIXOU ALGUMAS SEQUELAS , DENTRE ELAS A PERDA AUDITIVA( PERDI 100%). COMPREI VARIOS APARELHOS DE QUALIDADE( WIDEX, RESSOND, PHONAK), E SO FIZERAM AUMENTAR A BARULHEIRA NA MINHA CABEÇA. A VOZ QUE OUÇO EM FORMA DE BARULHOS, NUNCA SAO IDENTIFICAVEIS.
    POR AMOR A JESUS, PEÇO HE ALGUMA AJUDA INFORMATIVA.

    Reply
  • Francisco Moura Rocha
    26/02/2022 at 21:55

    Estava animado para comprar um aparelho recarregvel mas já não vou mais. Vou continuar com o de pilha!!!
    Muito obrigado pelas informações!!!

    Reply
    • Paula Pfeifer Moreira
      01/03/2022 at 19:21

      De nada! Seja bem-vindo e torne-se Apoiador do Crônicas da Surdez http://wwww.apoia.se/paulapfeifer

      Reply
      • LUCIANO DUTRA
        15/05/2022 at 18:18

        PAZ DE JESUS PARA TODOS: PEDINDO SOCORRO… . VIM DE UMA POS COVID ONDE QUASE MORRI (PAROU PULMOES, RINS, CORAÇAO). ESTOU AQUI PELA BONDADE DE DEUS, MAS DEIXOU ALGUMAS SEQUELAS , DENTRE ELAS A PERDA AUDITIVA( PERDI 100%). COMPREI VARIOS APARELHOS DE QUALIDADE( WIDEX, RESSOND, PHONAK), E SO FIZERAM AUMENTAR A BARULHEIRA NA MINHA CABEÇA. A VOZ QUE OUÇO EM FORMA DE BARULHOS, NUNCA SAO IDENTIFICAVEIS.
        POR AMOR A JESUS, PEÇO HE ALGUMA AJUDA INFORMATIVA.

        Reply
  • Vitor Cassel
    13/12/2021 at 13:13

    Sou usuário de pouco mais de dois meses de aparelho recarregavel e já me sinto preso a necessidade de uma tomada. Estou apreensivo quanto ao carregador viciar, mas vamos indo. Certamente que , a depender do que o futuro me apresentar, eu tenha que optar por modelo de pilhas. Mas fico assustadíssimo com o preço dos aparelhos. Paguei uma pequena fortuna!!!!

    Reply
  • Kariny Almeida
    13/12/2021 at 12:48

    Sou usuária de aparelhos auditivos recarregáveis há 1 ano, você tem que se programar, pois o modelo que uso em 10 minutos ele carrega o suficiente para eu colocá-los novamente nas orelhas, recarrego de 3 em 3 dias, não é como no celular que vc tem que esperar o mínimo de meia hora para recargar a bateria. Para quem quer adquirir o AASI recarregável tem que ter disciplina e programação no dia a dia para justamente você não ficar a mercê do recarregador, também usufruo de todos os benefícios, como atender ligações, ouvir músicas e vídeo aulas.

    Reply
  • Janete Palma
    09/12/2021 at 16:12

    Excelente texto!
    Há poucos dias, comentei com uma amiga sobre aparelhos recarregáveis. Disse que achava estranho. Mas, não dei detalhes. E no texto tem vários. Concordo com todos! Eu não quero aparelhos recarregáveis. A menos que seja híbrido.
    O problema é as empresas passarem a fazer só esse tipo de aparelhos.

    Reply

Leave a Reply