Menu
Crônicas da Surdez

Coisas ruins que vão te dizer porque você é surdo: como lidar com elas

Quando você tem algum grau de deficiência auditiva é muito comum ouvir coisas ruins relacionadas à sua surdez. É por causa disso que tanta gente passa anos no armário da surdez, sentindo medo e vergonha até da própria sombra.

Por isso, reuni algumas das frases clássicas que costumamos ouvir por aí, além de dicas de como lidar com cada uma delas. Não esqueça: em vez de se sentir mal quando isso acontece, encare como uma oportunidade de ouro de educar uma pessoa que não sabe nada sobre surdez.

Nada de voltar para casa de cabeça baixa. Volte de cabeça erguia após saber que ensinou alguém sobre um tema tão importante na sua vida.

Você é o juiz em cada situação! Algumas merecem longas e pacientes explicações, outras merecem uma pitada de sarcasmo e até uma boa dose de assertividade. O importante é não engolir sapo. Quando alguém pisa no seu pé, você precisa dizer que doeu! 😉

“Você não vai conseguir, você não ouve!”

Algumas pessoas vão duvidar da sua capacidade só porque você não ouve tão bem quanto elas. Faz parte do jogo e tem a ver com o capacitismo enraizado em cada um de nós. Uns fazem por maldade, outros fazem por ignorância sobre a nossa deficiência mesmo.
Quando leio essa frase imediatamente volto no tempo, no dia em que uma colega de trabalho dos meus tempos de funcionária pública me disse isso quando soube que eu iria trabalhar no litoral. “Lá tem que atender o telefone!“, disse ela com um tom de voz sarcástico e um semblante demoníaco.
É claro que me senti insegura na hora. Mas depois descobri que, quando não conseguimos fazer alguma coisa, podemos…pedir ajuda! Nesse caso, meus colegas de lá atenderam os telefonemas quando precisei. Pronto. E hoje em dia ainda contamos com a ajuda extra da tecnologia em TODAS as situações possíveis e imagináveis.
Como lidar? Olhe bem nos olhos da pessoa e pergunte: “Como você sabe que eu não vou conseguir?“.

“Que voz estranha a sua!”

Tem gente que nunca conversou com um surdo na vida, e por isso não faz ideia de que uma pessoa que ouve mal não possui o mesmo controle que uma pessoa que ouve sobre a sua própria voz. Também faz parte do jogo e também tem a ver com o desconhecimento sobre o assunto.
Como lidar?  Olhe bem nos olhos da pessoa e pergunte: “Você já ouviu falar em sotaque? Esse é o sotaque de surdo. Não tem nada de estranho. Experimente tentar controlar a sua voz sem ouvir!

“Seu aparelho está funcionando?”

Quem fala isso em geral está impaciente porque você não ouviu ou não entendeu alguma coisa que foi dita.  São pessoas que acham que aparelhos auditivos resolvem todos os problemas de entendimento de quem os usa – quem dera fosse assim que a coisa funcionasse.
A triste constatação é que isso geralmente acontece dentro de casa, já que pessoas estranhas em geral não têm coragem de ser tão indelicadas.
Como lidar? Diga para a pessoa que aparelho auditivo não é um ouvido novo. Ele ajuda a ouvir melhor, mas não devolve a audição natural.

“Legendas? Mas você usa aparelho…”

Por algum motivo de difícil entendimento, muitos ouvintes se sentem incomodados com legendas na TV. Ao que parece, elas estragam o visual do programa que eles estão assistindo.
De novo: para alguns, é maldade; para outros, é desconhecimento. Não perca a oportunidade de educar.
Como lidar? Apenas olhe para a pessoa e diga: “Me passe o controle da TV, por favor!“. E ative as legendas, sem explicações. Se for muito necessário explicar, você pode dizer: “Você diria a um cadeirante que é chato usar elevador só porque você mora no primeiro andar? Não, certo? Elevador e legendas são a mesma coisa: acessibilidade para quem precisa!“.

“Você é surdo? Coitadinho…”

Essa é desconhecimento em 99% dos casos. O cérebro da maioria das pessoas está programado para pensar que a vida de uma pessoa com deficiência, seja ela qual for, é a coisa mais triste da face da Terra. E também para pensar que uma PCD se resume totalmente à sua deficiência.
Sim, eu sei que é super chato ter que ser professor 24hs de pessoas sem noção, mas esse karma vem junto com a deficiência auditiva e não dá para fugir dele. Quando você não aproveita todas as oportunidades que surgem para educar os ouvintes, você ajuda a perpetuar esses comportamentos.
Como lidar? Sugiro que você diga, em tom de brincadeira: “Que nada. Isso me poupa de ouvir esse tipo de coisa como essa que você disse às vezes. Pena que não tive essa sorte agora!”.

ENTRE PARA O GRUPO SURDOS QUE OUVEM

Seja membro do nosso grupo fechado com 18.000 pessoas no Facebook. Somos uma rede de ajuda, afeto e apoio emocional para a jornada da surdez.
About Author

Moro no Rio de Janeiro e tenho 39 anos. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Sou autora dos Crônicas da Surdez e Novas Crônicas da Surdez.

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    Iniciar conversa
    Marque a sua consulta na Clínica Sonora