Menu
Aparelhos Auditivos / Destaques / Histórias dos Leitores

A escola que se uniu por um aluno surdo

Imaginem uma escola inteira se unindo em prol de um aluno com deficiência auditiva. Tempos atrás, recebi a seguinte mensagem: ‘Olá Paula, tudo bem? Tenho um amigo com deficiência auditiva no colégio, somos do 3 ano do ensino médio, queria sua ajuda para melhorar o desenvolvimento dele. Como posso ajudar os professores a falarem com ele de maneira que ele realmente entenda? Existe algum programa que faz legenda para vídeos, para que ele consiga assistir e compreender todos os vídeos passados em sala? Desde já muito obrigada e ele conhece sua história e se inspira em você, graças à sua vitória ele tem sentido vontade de lutar por seus próprios sonhos. Te deixarei por dentro de tudo! Seria um sonho realizado ver todas as crianças aprendendo de maneira igual independente de suas diferenças!’

Coisa mais linda, hein? Soube que depois a turma fez até mesmo um vídeo com o intuito de desmitificar as deficiências para a escola inteira e ainda compraram uma briga por legendas em todos os vídeos que fossem mostrados aos alunos.  Apenas  o máximo! Convidei o Salomão para dar o seu depoimento aqui no Crônicas.

‘Meu nome é Salomão, tenho 19 anos e sou estudante do terceiro ano do ensino médio. Sou deficiente auditivo desde que nasci, no entanto, meus pais descobriram minha deficiência quando eu tinha 1 ano e 8 meses. Fui diagnosticado com perda severa, meus pais compraram dois aparelhos mas eu não consegui me acostumar, tentava de todo jeito destruir o aparelho, me incomodava e eu o enterrava no jardim molhado. Me sentia livre e aliviado quando estava sem, sempre dava um jeito de desmontar o aparelho e tentava esconder para que as pessoas não vissem. Não podia fazer aquilo porque eu precisava me acostumar e minha mãe teve o trabalho mais difícil, eu tirava e ela colocava, por mais que tivesse me incomodando ela sabia que era o melhor a se fazer e graças ao amor materno, atualmente uso os aparelhos tranquilamente, e eles fazem parte de mim, parte de quem eu sou.

A infância foi um momento muito difícil na minha vida, sempre tentava tirar o aparelho e não podia, eu não entendia e agora sei que isso me preparou para chegar onde estou. O aparelho me representa, consigo ser feliz e ele me ajuda a entender o que eu sou, compreender a vida de um surdo. A surdez não me impede de ser feliz, é algo muito pequeno para mim. O que realmente importa é a vida que tenho e sou feliz assim.

Eu não nasci para ser surdo, tive uma perda auditiva mas não posso deixar essa deficiência me atrapalhar. Deus me deu uma vida, me deu um chamado, planos e sonhos que eu ainda irei realizar. Tenho a certeza que irei conquistar tudo o que desejo, minhas necessidades especiais não vão me prejudicar. Meus pais sempre me ajudaram e me deram o maior apoio. Agradeço a eles pois se esforçaram muito, cuidaram e até hoje estão dispostos a fazer tudo o que eu precisar. Por causa deles eu fiz tratamento fonoaudiológico, tenho aulas particulares quando necessito e outras coisas, porém o principal e mais importante é o amor e carinho que recebo. Eu sou muito grato pois tenho uma família carinhosa que sempre está comigo.

Consigo fazer leitura labial e isso me ajuda a entender as pessoas. Respeito e entendo aqueles que não entendem o que eu tento falar, tenho paciência e repito quantas vezes for preciso para ser escutado como uma pessoa normal. Apesar de me entenderem eu possuo o medo de falar em público, devido ao nervosismo eu preciso de coragem para conseguir falar.

Desde a minha infância, e com isso incluo minha adolescência também, tenho certeza que passei pelo caminho mais difícil da minha vida. Nunca escondi a minha surdez, sempre estive ao redor de pessoas e consigo entender quase tudo o que falam pela leitura labial que faço. A única coisa que peço é que falem devagar para que eu possa entender com total clareza, porém muitas vezes deixei coisas passarem porque eu não tinha entendido. Tenho dificuldade na escola, preciso sentar na frente para poder enxergar melhor os professores e entender a matéria dada. Muitas vezes os educadores explicam de costas para os alunos e isso me afeta.

Muitas vezes cheguei a desabafar com a minha mãe, já contei o quanto eu me sentia só, sem amigos, vivia com coisas guardadas no coração, angustiado e com pensamentos negativos. Várias vezes saí com amigos para lugares e voltava para casa com um sentimento ruim. É horrível a sensação de ter pessoas conversando e você não entender o que estão dizendo. Você pede para repetirem mas mesmo assim não compreende, você não consegue ouvir absolutamente nada porque é surdo. Não consegue entender conversas baixas e rápidas, cochichos, nada.

Já sofri muito preconceito por conta do meu problema auditivo, infelizmente muitas pessoas não conseguem lidar bem com os que são surdos. Muitos dizem não ter preconceito mas fica claro a falta de compreensão de muitos e a ignorância que possuem. As pessoas não conseguem entender e ter paciência, principalmente nos colégios, somos vistos como seres incapazes de aprender e isso está errado. Consigo entender o que falam, aprendo o que o educador ensina, apenas sou especial e preciso de um pouco mais de paciência, é tudo o que eu preciso.

image1

Já cheguei a pensar que eu não sou normal, tive meus momentos de não conseguir compreender a minha deficiência, então eu ficava preso na angústia. Graças a Deus esse sofrimento passou, consegui entender de verdade a surdez e tenho amigos que podem me ajudar. Tenho reconhecido a minha deficiência e não cometo o mesmo erro de antes, não deixo isso impedir a minha felicidade. Tenho Deus no meu coração, tenho fé e acredito no meu potencial, eu sou um vencedor.

Este ano eu passei no vestibular e consegui tirar a minha carteira de motorista. Isso me deixa muito feliz! Saber que eu sou capaz e estou vencendo. Estou aprendendo cada vez mais com os desafios que me aparecem, reconheço todo o meu esforço. Tenho lutado contra o medo, a angústia não pode me deixar para baixo de novo, não posso deixar os sentimentos voltarem. Preciso ser forte e continuar lutando pelo que eu quero pois sei que eu consigo. Sei que vou deixar a minha família muito orgulhosa, estou construindo o meu futuro porque eu posso e sou feliz mesmo tendo uma deficiência. ‘

Sobre

Escrevo o Crônicas da Surdez desde 2010. Sou bacharel em Ciências Sociais pela UFSM, escritora e empresária. Moro no Rio de Janeiro e tenho 38 anos. Meu diagnóstico é de deficiência auditiva bilateral neurossensorial e progressiva. Tenho Implante Coclear nos dois ouvidos. Em 2013 lancei o livro Crônicas da Surdez (Ed. Plexus) e em 2015, Novas Crônicas da Surdez: epifanias do implante coclear (Ed. Plexus), que já foi traduzido para o inglês.

14 Comentários

  • Anselmo
    26/04/2019 at 11:31 am

    Ola gostei de ler esse texto, chamo-me: Anselmo de Maputo Moçambique.
    Essa Escola ainda existe? mas eu gostaria que estivesses uma escola para deficientes auditivos, eu so a vítima desses problemas causado pelo zumindo nos meu ouvidos a 6 anos, eu era um bom aluno não tenha essa zumindo que esta provocado-me ate hoje. Perda auditivo que esta contecido comigo não foi por mal, nem por estar doente,nem auscutadores ou auricular fazia sempre mas quando eu dormia ela passava do meu ouvido. Poucas vez pior muito mais, e a abandonei a escola Quanse 9Classe terceira termiste mas eu gostaria de continuar a estudar e trabalhar o problema de que eu abandonei a escola foi por causa de que os professores ditava os apontamentos que nem eu conseguia entender o que esta ditado na sala de aula.
    Mas ja crescei muito e tenho 34 anos, nunca dive uma mulher por cousa desse toque causado nos meus ouvido não quer dizer que so um jovem tímido nada disso ate eu falo explico faço qualquer coisa falo também com outras pessoa, mas na hora de conhecer uma mulher da coisa diferente. E notei que pessoa que sofre de audição esta no outro nível paciência de perder tudo e relação aos outros.
    Abraço por vossos comentário

    Responder
    • Pryscilla Cricio
      18/08/2020 at 6:04 pm

      Olá Anselmo,

      Tudo bem?

      Venha para o nosso grupo fechado no Facebook com mais de 15.300 pessoas com deficiência auditiva que usam aparelhos ou implantes. Para se tornar membro, é OBRIGATÓRIO responder às 3 perguntas de entrada.

      https://www.facebook.com/groups/CronicasDaSurdez/

      E para receber avisos sobre nossos eventos e cursos, por favor, clique e responda 4 perguntas (leva 30 segundos):

      https://forms.gle/MVnkNxctr1eahqR5A

      Estamos te esperando!

      Abraços,

      Equipe Surdos Que Ouvem

      Responder
  • Marcelo Evangelista
    18/11/2016 at 8:55 pm

    Parabéns, Salomao Mendes de Brito. Eu te admiro muito meu amigo!
    Fico feliz com as suas conquistas e por ser um dos melhores amigos do eu irmão Thiago Evangelista. Que você possa ser cada vez mais feliz. Que Deus possa continuar te abençoando abundantemente. Logo logo vamos marcar outros futebol pra nós! O que precisar pode contar com todo mundo aqui de casa. Forte abraço.

    Responder
  • Sebastiana Leite Soares
    18/11/2016 at 8:05 am

    Realmente impossível não se emocionar com seu depoimento Salomão. Tive o prazer de conviver por algum tempo com sua mãe, Márcia, uma grande mulher temente a Deus, maravilhosa amiga e uma mãe que ama muito os filhos e cuida com muita dedicação. Com certeza sua beleza interior e caráter é mera consequência desse amor sem medidas. Parabéns Salomão, a você e a sua família, muitas outras vitórias virão.

    Responder
  • gabriela franck
    18/11/2016 at 4:57 am

    Nossa. Salomao. Vc falou tudo o qje escreveu, o que vc passou. Parece que foi um filme que passou pela minha cabeca. A sua historia e igual a minha. Acho que vou escrevera minha pequena historia rs. Sou deficiente auditiva bilateral. Tive perda severa e depois passou para profunda. Uso aarelhos auditivos desde 6 meses de idade mais ou menos. Mas descobriram que nao escutava com 6 meses. Fiz fono tb. Ja sofri preconceito. Hj trabalho com criancas. Fiz bacharel em psicologia. Pos graduacao em deficiente auditiva e educacao especial. E metade da pedagodia. Linda sua historia. Parabens ate mais

    Responder
  • dival
    17/11/2016 at 10:13 pm

    Oi Salomao, para entender vídeo lendo legendas, coloque seu celular no T ( notas) e após ter inserido o icone do microfone ao lado do teclado, toque-o e entrará o audio do vídeo , se o celular estiver ao lado do som do vídeo ( caixa de som) Entendo muitos videos do Youtube colocando o celular ao lado da caixa de som.Mas se o texto for enorme, vc tera que salvar o texto e começar tudo de novo, aí perderá algum pedaço do video, mas se for em casa , basta travar o som e reiniciar a operação.
    Ouco palestras curtas, colocando o celular como expliquei acima, ao lado da caixa de som.
    Para textos mais longos tem programas pago de celular para fazer essa função. O dragon

    Responder
  • Carolina
    17/11/2016 at 8:18 pm

    Salonao, parabens pela luta e vitoria. Obrigada por compartilhar conosco a sua história. Parabens a escola e aos colegas! Tenho um lindo bebe de um ano que ja esta com seus aparelhos. Ele arranca e desmonta! E eu insistindo pra deixar na orelha rsrs Parabens tambem pra sua mae que participa de toda essa luta contigo. Abs

    Responder
  • Ariane
    17/11/2016 at 7:32 pm

    Linda história!
    Tenho uma filha de 1 ano e 7 meses com perda auditiva bilateral neurossensorial severa, está em processo para cirurgia de implante. Ela é super esperta e não deixa nada a desejar.
    Desejo a vc Salomão uma carreira brilhante e que Deus abençoe!
    Paula parabéns pelo trabalho, incrivel!

    Responder
  • Jaqueline
    17/11/2016 at 1:30 pm

    Que história lindaaa me emocionou muito, tbm tenho um bb de 1 ano com perda moderada a severa, ainda estou na fase de aceitação, mas tenho muito orgulho do meu pequeno. Tenho certeza que elé irá alcançar vôos muito altos e nada será barreira para ele ,são histórias como essa que me faz acreditar que não existem limitações para meu bb ele é capaz de fazer qualquer coisa, como todo mundo com ou sem deficiência. Um abraço Salomão VC e exemplo de vida abraços! !!

    Responder
  • Anne
    17/11/2016 at 1:28 pm

    Linda historia! Parabéns!

    Responder
  • Cesar Ramalho
    17/11/2016 at 10:18 am

    Olá Salomão,bonita sua historia.Tive perda severa da audição com 30 anos de idade,(hoje 66) e passei por todos os perrengues que você,porém enfrentei tudo com humildade e perseverança.Coragem,nunca desista de seus sonhos.Deus está contigo.

    Responder
  • Sara Siqueira
    17/11/2016 at 9:14 am

    Muito emocionante a sua historia, e convivi e convivo com isso tenho uma filha de 24 anos surda profunda, que tbm como vc superou , hoje é engenheira quimica e trabalha numa grande empresa, entao Salomao nao desista nunca, voces c sao mais que especiais

    Responder
  • Marcus V Jacintho.
    16/11/2016 at 7:47 pm

    Hello Salomao,que a paz de CRISTO esteja com vc PRIMO. Isso mesmo sou seu primo.Moro nos Estados Unidos. te conheci em 2008 quando fui ao Brazil. Estou feliz com suas vitorias e suas sabedorias,alias seu nome, foi de um dos homens mais sabios na biblia. E voce nao esta negando eese nome bonito,Parabens pelo seu esforco e sua dedicacao. Ainda nao e nada, de muitas vitorias e conquistas em sua vida que esta te esperando Obs: Vem me visitar !!! Voce e um orgulho para toda nosa familia.Abracos campeao. Marcus ( marcao).

    Responder
  • Priscila
    16/11/2016 at 1:39 pm

    Impossível não se emocionar com cada linha!
    É isso aí, Salomão, lutar sempre!

    Responder

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.