Menu
Acessibilidade / Surdez / Surdos Que Ouvem

As 5 piores MENTIRAS sobre ACESSIBILIDADE para SURDOS

Acessibilidade para surdos precisa englobar TODOS os surdos. Ao contrário do que os vendedores de tecnologias caríssimas de acessibilidade mentem por aí, no Brasil e no mundo, a maioria dos surdos NÃO usa Libras (língua de sinais) nem aqui e nem em nenhum outro país.

As 5 maiores mentiras sobre acessibilidade para surdos

  1. A maioria dos surdos usa Libras: mentira!
  2. A maioria dos surdos é analfabeta e-ou não compreende o português: mentira!
  3. “Acessibilidade para surdos” = Libras
  4. 10% da população brasileira é surda e usa Libras: mentira!
  5. A Libras é a segunda língua oficial do Brasil: mentira!

Quantos surdos há no mundo?

Segundo a OMS (gráfico abaixo) publicou no Relatório Mundial da Audição em 2021, 1,5 bilhão de pessoas no mundo têm algum grau de surdez (perda auditiva). Entretanto, ao contrário do que os vendedores de tecnologias de acessibilidade dizem por aí, apenas ínfima minoria desta população é composta por possíveis usuários de língua de sinais. Veja no gráfico: apenas 12,6 milhões de pessoas no mundo tem surdez profunda. Destas, mais de 1 milhão é usuária de implante coclear.

quantos surdos existem no mundo

Acessibilidade para surdos: o que isso significa?

E quando falamos em ‘surdos’, precisamos ter noção que essa palavra engloba todas os cidadãos brasileiros com algum grau de surdez (leve, moderado, severo ou profundo), sejam elas surdas oralizadas, sinalizadas ou bilíngues. É aí que a desinformação começa, porque o senso comum acredita, ERRONEAMENTE, que “surdo é só quem não ouve nada”, que “todo surdo usa Libras”, que “a Libras é a língua natural dos surdos” e uma série de outras bobagens que não fazem o menor sentido. Duvida? Então leia o post Quantos Surdos Há no Brasil e o Relatório Mundial da Audição da Organização Mundial de Saúde. Veja todos os dados da Pesquisa Nacional de Saúde do IBGE a respeito de pessoas com deficiência aqui.

Acessibilidade para surdos, portanto, engloba: LEGENDAS, intérprete de Libras, aro magnético e recursos de comunicação que NÃO envolvam chamadas telefônicas (SMS, email, Whatsapp).

Antes de contratar serviços de acessibilidade para surdos, CONVERSE COM PESSOAS SURDAS. Talvez você nao conheça o lema do movimento das pessoas com deficiência: “Nada sobre nós sem nós!”. As pessoas surdas (oralizadas e sinalizadas) são a sua fonte de informação mais precisa, e os melhores consultores nesse quesito. Pergunte diretamente aos interessados se você quer investir tempo e recursos em acessibilidade para surdos. Dessa forma, você fornece acessibilidade para TODOS os surdos e não gasta dinheiro à toa com recursos que, muitas vezes, não ajudam ninguém ou que custam caríssimo e ajudam pouquíssimas pessoas!

É verdade que a maioria dos surdos é analfabeta?

É mentira que a maioria das pessoas surdas é analfabeta e não compreende o português. Pòr “surdos” entende-se quaisquer pessoas com qualquer grau de surdez. O que os vendedores de tecnologias de acessibilidade insistem em fazer, para confundir as empresas e a sociedade em geral, é dar a entender que “surdos” são apenas as pessoas que se comunicam exclusivamente pela Língua de Sinais. Esse tipo de comunicação, além de mentirosa, é também capacitista, pois quer der a entender para todas as pessoas que surdez é sinônimo de analfabetismo.

É verdade que Libras é a segunda língua oficial do Brasil?

É mentira que Libras seja a segunda língua oficial do Brasil. Ela é reconhecida por lei como forma de comunicação e expressão da comunidade surda sinalizada. Porém, a Constituição do Brasil não foi emendada: no Artigo XIII, a única língua mencionada como “língua oficial” do país é o português. A própria lei de Libras deixa bem claro que a Libras NÃO substitui a modalidade escrita da língua portuguesa – basta ler o Parágrafo Único da própria Lei que trata disso.

A maioria dos surdos no Brasil usa Libras?

No Brasil, a maioria dos surdos NÃO usa Libras, como você pode comprovar pelo gráfico lançado pelo IBGE em 2021. Esse gráfico contém dados da Pesquisa Nacional em Saúde feita pelo IBGE.

maioria dos surdos NÃO usa libras

É verdade que há 10 milhões de surdos no Brasil?

Não é verdade que há 10 milhões de surdos no Brasil e muito menos que 10% da população brasileira é surda. Há 2,3 milhões de pessoas com algum grau de surdez no Brasil, de acordo com a última Pesquisa Nacional de Saúde realizada pelo IBGE em 2019.

É verdade que você torna o seu site ‘acessível a surdos’ com um avatar de Libras?

Não é verdade que o seu site vai se tornar “acessível a surdos” com um avatar de Libras ou um serviço de intérprete sob demanda. Esses dois recursos fornecem acessibilidade apenas para a parcela da população de pessoas surdas que se comunica através de língua de sinais. Ou seja, seu site vai se tornar acessível a surdos sinalizados, que são a MINORIA desta população. Para que o seu site seja “acessível a surdos“, ou seja, a TODOS os surdos, além disso (interpretação em Libras) os seus conteúdos em vídeo devem ter legendas e a sua central de atendimento deve oferecer posssibilidade de contato por escrito (email, chat, WhatsApp).

Leia Mais

CLUBE DOS SURDOS QUE OUVEM: junte-se a nós!

clube dos surdos que ouvem grupo

A sua jornada da surdez não precisa ser solitária e desinformada! Para que ela seja mais leve, simples e cheia de amigos, torne-se MEMBRO do Clube dos Surdos Que Ouvem. No Clube, você terá acesso às nossas comunidades digitais (grupos no Facebook e no Telegram), conteúdos exclusivos, descontos em produtos e acesso aos nossos cursos*.

São 21 mil usuários de aparelhos auditivos e implante coclear com os mais diferentes tipos e graus de surdez para você conversar e tirar suas dúvidas a respeito do universo da deficiência auditiva (direitos, aparelhos, médicos, fonos, implante, concursos, etc).

MOTIVOS para entrar para o Clube dos Surdos Que Ouvem:

      1. Estar em contato direto com quem já passou pelo que você está passando (isso faz toda a diferença!)
      2. Economizar milhares de reais na compra dos seus aparelhos auditivos
      3. Aprender a conseguir aparelho de audição gratuito pelo SUS
      4. Não cair em golpes (a internet está abarrotada de golpistas do zumbido, de aparelhos de surdez falsos e profissionais de saúde que não são especializados em perda auditiva!)
      5. Conversar com milhares de pessoas que têm surdez, otosclerose, síndromes e usam aparelhos para ouvir melhor
      6. Conhecer centenas de famílias de crianças com perda auditiva
      7. Fazer amigos, sair do isolamento e retomar sua qualidade de vida
      8. Pegar indicações dos melhores médicos otorrinos e fonoaudiólogos do Brasi com pessoas de confiança

Se você for mãe ou pai de uma criança com perda auditiva, uma das comunidades digitais do Clube é um Grupo de Telegram com centenas de famílias se ajudando mutuamente todos os dias.

  como comprar aparelho auditivo

OS ERROS QUE EU JÁ COMETI ao comprar aparelho auditivo

Eu já passei pela saga da compra de aparelhos auditivos várias vezes. Já fui convencida a me endividar para comprar um aparelho auditivo “discreto e invisível” que sequer atendia a minha surdez. Já fui enganada ao levar um aparelho auditivo para o conserto na loja onde o comprei: a fonoaudióloga disse que ele não servia mais para mim sem sequer verificá-lo ou fazer uma nova audiometria. Já quase caí no conto do vigário de gastar uma fortuna num aparelho auditivo para surdez profunda “top de linha”, cujos recursos eu jamais poderia aproveitar devido à gravidade da minha surdez. Já fui pressionada a comprar um aparelho auditivo porque supostamente a “promoção imperdível” duraria apenas até o dia seguinte. E também quase cometi a burrada de comprar um aparelho de surdez que já estava quase saindo de linha por causa de um desconto estratosférico.

Mas VOCÊ não precisa passar por isso.

Crieir um curso online rápido de 1h e 30min de duração que reúne tudo o que aprendi em 41 anos convivendo com a surdez 24hs por dia e que vai te fazer economizar muito dinheiro, tempo e energia para voltar a ouvir. Torne-se aluno AQUI.

CURSOS SURDOS QUE OUVEM

 

 




About Author

Paula Pfeifer é uma surda que ouve com dois implantes cocleares. Ela é autora dos livros Crônicas da Surdez, Novas Crônicas da Surdez e Saia do Armário da Surdez e lidera a maior comunidade digital do Brasil de pessoas com perda auditiva que são usuárias de próteses auditivas.

No Comments

    Leave a Reply

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.